CONHEÇA O AUTOR

 

         Depois de estabelecer-se na Internet - em 1999 - escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, e em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - Arnaldo foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo, da Editora Abril e, agora, prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando, assim, na literatura de viagens com um livro encantador, segundo o autor, o primeiro de uma série de pelo menos quatro que já planeja produzir, dois deles em plena fase.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui no blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de apenas uma "conversa" com o leitor, baseada na informalidade, o livro mistura traços desta coloquialidade e informalidade com os de uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, o que nada mais é do que uma outra maneira de me expressar sobre viagens e de transmitir ao leitor minhas impressões. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". A partir deste meu primeiro livro escrito, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase em minha vida. 

             Por bom tempo - antes de me decidir por publicar um livro - meu lado esquerdo do cérebro brigou com fúria contra o direito até certificar-se de que o leitor teria nos meus livro não os textos que escrevi no blog, porque, entre outros motivos, livro é coisa séria, e ninguém (ninguém de verdade!) merece ler posts de blogs reproduzidos em livros, especialmente textos efêmeros, perecíveis, descartáveis ou preocupados em agradarem "o mercado" e a blogosfera. Felizmente, ao que parece, posts continuarão restritos aos blogs e livros a serem livros. O tema da viagem parece ainda não ter-se banalizado na literatura universal, nem ter-se rendido às formas diversas da monetização.

           Minha ascensão na escrita de viagens com este trabalho literário não é exatamente uma novidade. Ainda que recentemente eu tenha notado a mente lampejar com a ideia: tornar-me um escritor de viagens. Todavia, ela sempre me rondou. Mesmo que a alguma distância. Não foram poucos os amigos, parentes e leitores do blog que há mais de dez anos recorrem à pergunta: “Por que não escrever um livro?”

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti na categoria Reportagens

Ronize Aline:

             "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária, crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

 


COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Como locomover-se em Oahu? | Main | DUOMO - A Catedral de Milão »
Quarta-feira
Nov292006

LAGO de COMO, a 40 minutos de Milão.

1 Como blog 00.jpg
           Estando em Milão eu recomendo uma “side trip” ao Lago di Como (também conhecido como Lario). Em termos geográficos foi um lago de origem glacial, bastante extenso, com área de 146 km², o terceiro maior da Itália, depois do Lago de Garda e do Lago Maggiore.  Em termos turísticos, é um destino romântico, charmoso, agradável, tranquilo e muito próximo a Milão.

1 Como blog 01.jpg

           Para aqueles que gostam de liberdade e detestam excursões, pegue esta dica: saia de seu hotel, pegue um Metrô ou taxi, ou, ainda, se estiver na região da estação central, vá a pé até a Stazione Centrale, dirija-se a uma das diversas máquinas automáticas de venda de bilhetes, selecione seu idioma (tem em português de Portugal também!), compre um ticket (sugiro já comprar a volta também) para o Lago de Como e aproveite o dia inteiro na cidade de Como, numa agradável viagem de trem.

1 Como blog 02.jpg

           Em menos de uma hora de Milão você estará nos Alpes, nos Lagos Como e Maggiore.  Em Como, pegue um taxi para o centro e ande a pé explorando a cidade. Retorne a Milão ao final da tarde (às cinco horas, pra não chegar de noite em Milão).

1 Como blog 03.jpg

           A cidade de Como está bem perto, na região norte de Milão, quase na fronteira com a Suíça.

1 Como blog 22.jpg

           Há também tours organizados, de meio dia, que custam 60 Euros por pessoa, que saem da Praça do Duomo, saindo de Milão às 9 da manhã e retornando ao ponto de partida depois das 2 da tarde. É pouco tempo, corrido demais, mas uma opção para quem não quer ir só, de trem.

1 Como blog 23.jpg

           Pesquise antecipadamente, através da página da  Tren Italia  as opções de horários e trens existentes. Há os que levam 35 minutos e os que levam mais de uma hora, dependendo das paradas.

1 Como blog 07.jpg

           Eu recomendo pegar um Eurocity Cisalpino , os que fazem o percurso direto, em 40 minutos.  Há uma saída diária às 9:25 da manhã, por exemplo.

1 Como blog 05.jpg

           Para consultar pela Internet, no quadro de horários, escreva “Milano” no campo “Where are you departing from?” (na página em inglês) e em “Como S. Giovanni” no campo “Where do you wish to alight?”. Selecione a data e o horário (sugiro selecionar a partir de 8 horas da manhã).

1 Como blog 04.jpg

           Faça o mesmo para saber o horário de retorno. Na página você terá todas as informações que precisa.

1 Como blog 08.jpg

            O Lago de Como, seja como for, é um desses destinos “cartão-postal” que merece uma visita, ainda mais estando em Milão. É uma bela região geográfica de lagos, montanhas e vilas com belas mansões e igrejas, castelos e ruazinhas situadas às margens planas ou nas escarpas do lago.

1 Como blog 09.jpg

           Há muitos cafés, lojinhas, restaurantes e sorveterias que dão à toda região aquela agradável característica turística que todo turista adora.

1 Como blog 10.jpg

           E, é claro, o que mais você encontrará são turistas, não locais. Algumas dessas vilas podem ser vistas apenas das margens do lago, portanto, um passeio de ferry boat através do lago é indispensável. Há vários horários e percursos.

1 Como blog 11.jpg

           Consulte a página da Navigazione Laghi e verifique os horários. Os barcos partem da margem do Lago de Como, na Piazza Cavour, e percorrem em sentido longitudinal, indo de uma pargem a outra, parando nas diversas estações a cada vila que vão passando. O percurso total leva cerca de 4 horas.

1 Como blog 12.jpg

           A melhor maneira de conhecer e explorar o Lago de Como e navegando-o. seja através de barcos alugados particularmene, com guias, através de tours guiados ou dos ferries.

1 Como blog 13.jpg

           Durante o cruzeiro as paisagens irão se descortinando à sua frente ao longo dos portos que dão acesso às vilas centenárias como Villa Pliniana (Século XVI), Cernobbio (com a Villa Erba, o Centro de Congressos), a famosa Villa D’Este (com seu luxuoso hotel), a Villa Pizzo com seu enorme parque, Moltrasio...

1 Como blog 32.jpg

... onde fica a Villa Fontanelle, de propriedade da família Versace, a Villa Rosa, que hospedou Sir W. Churchill, a Villa Passalacqua e a Villa Hocevar , onde viveu o músico Bellini... enfim, um lugar que você poderá tranquilamente ficar por dois ou três dias e explorá-lo bem.

1 Como blog 14.jpg

O Lago de Como é perfeitamente navegável, pois tem 400 metros de profundidade, um dos mais profundos da Europa. Ele é estreito e comprido, tem a forma de um "Y" de cabeça para baixo, cuja parte norte começa na cidade de Colico. As cidades de Como e Lecco ficam nas partes sudoeste e sudeste, respectivamente.

1 Como blog 15.jpg

O Lago Como é alimentado em grande parte pelo Rio Adda, que na altura de Colico deságua no lago, em Lecco.

1 Como blog 16.jpg

Esta situação geográfica torna o lado sudoeste do lago um beco sem saída, o que faz com que Como, contrariamente a Lecco, sofra freqüentemente com enchentes.

1 Como blog 17.jpg

Para quem está de carro , há uma estrada cênica que segue por vilas e jardins, denominada Strada Regina. 

1 Como blog 18.jpg

No meu caso, fui de Milão a Como, de trem, sem nenhuma dificuldade.

1 Como blog 19.jpg

Se você vier de Milão e desejar aproveitar bem o dia inteiro em Como, saia depois do café da manhã diretamente para a estação de trem, compre seu bilhete e passe o dia inteiro em Como.

1 Como blog 20.jpg

Observações importantes acerca de viagens de trem:

NÃO se esqueça de validar o bilhete nas máquinas amarelas bem na entrada de cada plataforma de embarque;

1 Como blog 35.jpg

Consulte sempre o painel de horários da estação para saber em QUAL plataforma chegará o SEU trem;

1 Como blog 34.jpg

Identifique seu vagão pela Classe (1 ou 2) e pelo Número (Carrozza);

Trate de embarcar logo no SEU vagão porque os trens são super pontuais e costumam chegar às plataformas pouco tempo anets de sairem, especialmente as composições de curtas distâncias;

1 Como blog 33.jpg

No seu bilhete você encontrará todas as informações como data, hora, destino (o nome da estação e da Cidade), a classe (Primeira ou Segunda), o número do trem (equivalente ao número de vôo nos aviões) e, finalmente, mas não sem menos importância, o número do vagão (carrozza).

O custo, em primeira classe , por cada trecho Milão-Como-Milão é de 7,51 Euros, tarifa padrão.

1 Como blog 21.jpg

 Mapa do Lago de Como

http://maps.google.com/

1 Como blog 29.jpg

Um passeio pela cidade de Como começa na Piazza Cavour, onde alcançamos a catedral. Depois de visitá-la, passe pelo Broletto, a antiga prefeitura da cidade, depois pela Piazza Verdi, onde há alguns monumentos de diferentes períodos da história da região. No final da Via Vittorio Emanuele, a principal rua da cidade, visite a igreja de San Fedele e sa praça, onde ainda existem casas dos séculos XV e XVI, e onde há um mercado popular aos sábados.

1 Como blog 24.jpg

Caminhe pelas estreitas ruas da parte medieval da cidade até chegar à Porta Torre (a antiga entrada da cidade) e seus muros. Aqui você poderá ver a bonita estátua de G. Garibaldi, do escultor V. Vela, na Piazza della Vittoria, que homenageia a definitiva vitória da liberação de Como da dominação austríaca.

1 Como blog 25.jpg

O que há para se ver na Cidade de Como:

  • A Catedral de Como, belíssima tanto interna quanto externamente, com seu grande domo, foi construída entre 1.396 e 1.740. Pode-se visitá-la e o horário para isso fica afixado na entrada lateral, por onde se entra para a visitação, não na frontal.

A Catedral (Duomo) é mesmo um destaque em termos de arquitetura. Como em quase toda a Itália, demorou séculos para ser construída e foi incorporando diferentes estilos, do gótico ao romanesco.

1 Como blog 27.jpg

A primeira catedral da cidade , San Fedele, é outro destaque em termos de arquitetura, com sua porta de 900 anos, a Porta Vittoria, assim como a romanesca igreja Sant'Abbondio.

  • A Torre do Sino, na Santa Maria Maddalena, um dos símbolos do lago.
  • A Pinacoteca (para quem tem tempo para visitar galeria de arte).
  • Para uam curta viagem for a da cidade, pegue o funicular até o topo da montanha de Como. Do topo se tem uma vista espetacular de toda a cidade e de parte do lago.

1 Como blog 31.jpg

  • Funicolar Como-Brunate (CF1)  sai da Piazza de Gasperi e chega na Vila de Brunate num interessante percurso que sobe pela montanha numa inclinação de 55% e por 1.084 metros de extensão de ferrovia. A viagem é curta, leva apenas 6 minutos e meio e pode fazer uma parada em Carescione. O vagão transporta até 70 passageiros do nível do lago ao que eles chamam de “varanda” dos Alpes através de um percurso belíssimo.

1 Como blog 32.jpg

  • Bellagio , a famosa, romântica e bela cidade às margens do Lago de Como, de onde se tem belíssima vista no ponto de observação Spartivento. Bellagio está relativamente longe de Como, posicionada na junção dos braços do Lago de Como, mas é um dos pontos mais marcantes e bonitos do lago.

1 Como blog 30.jpg

  • Cernobbio - em Villa d'Este – é um hotel popular com uma das vistas, fontes e jardins mais bonitos de toda a região.
  • Gravedona . A Igreja de Santa Maria del Tiglio, nesta vila de Gravedona, é um famoso exemplo de arquitetura Romanesca nesta região por ter uma torre octogonal, pouco usual.
  • Crotti , onde existem umas caevrnas típicas da região do Lario, que são usadas desde o Século 19 como adegas.

1 Como blog 26.jpg

  • Castelo medieval de Vezio , perto de Varenna, construído no lugar de uam torre romana, uma das vistas mais bonitas da região.
  • Tremezzo . A Villa Carlotta in Tremezzo foi construída em 1.843 como presente de casamento de Carlotta da Prússia.

 

Bellagio é considerada a vila mais bonita, mas Como tem a maior infra-estrutura turística, tem mais cara de cidade. Pode-se visitar Bellagio a partir de Como, através de uma das linhas do ferry e conhecer-se o famoso resort do mesmo nome.

 

É mesmo uma das cidades mais bonitas da Itália e visitada por reis e nobres, como o Rei Leopold I, dá Bélgica, que lá adquiriu, no Século 18, a Villa Guilia. Outros nobre da época seguiram o caminho e construiram sofisticadas villas, como a Villa Melzi, do Duque Francesco Melzi d’Eril, ou a Villa Serbolleni, hoje pertencente a uma Fundação da família Rockefeller.

 

Opções de hospedagem em todo o Lago de Como:

http://www.venere.com/cgi/site/index.php?lg=en&geoid=28981&ref=2960

 

Para quem puder e quiser levar isso em conta, Menaggio é um destino popular nos fins de semana, mas é onde se encontram opções econômicas de hospedagem durante os dias úteis. Há uma boa rede hoteleira e boa estrutura de ferries e ônibus. Estando em Menaggio, consulte o Tourist Information Office na central Piazza Garibaldi.

01.jpg

Outra vantagem é que de Menaggio você estará bem perto de Lugano. Bellagio é mais sofisticada e mais cara. A cidade é histórica, romântica e charmosa, com belas “promenades” para passeios a pé, jardins e resorts.

02.jpg

O centro de informações turísticas da vila fica na Piazza dell Chiesa. Varenna é menor que Bellagio e também bastante bonita. O destaque da vila é o Castello de Vezio ou simpelsmente relaxar na beira do lago. O Varenna Tourist Information Office fica na Piazza San Giorgio. Lecco é mais comercial e industrializada, com mais cara de cidade e tem como atrativo principal o montanhismo.

Minha consideração final acerca de Como é a seguinte: da próxima vez, vou ficar três dias em Como e fazer uma viagem bate-e-volta a Milão!

03.jpg

Links para o Lago de Como

http://www.lagodicomo.com/english/index.php http://www.larioonline.it/english/index.html

1 Como blog 36.jpg

Reader Comments (123)

Arnaldo,
Obrigado pela visita. Já tinha notado o resto de Milão. Fico no aguardo de Oahu. Estes seus posts com estas fotos são como viajar com você!

Um abraço
Rodrigo
15:47 | Unregistered CommenterRodrigo
Oi, Arnaldo!
Delicioso o post...já estou repassando para o meu irmão, um aficcionado pela Italia :)
20:55 | Unregistered CommenterEmilia
Oi,

Suas dicas são objetivas. As fotos uma viagem à parte são muito gostosas de olhar.
13:54 | Unregistered CommenterCícera
objetivo, claro, lindo.. esta perfeito ! As dicas ótimas! Parabéns
14:58 | Unregistered Commenterdilmari
Vamos aproveitar o próximo feriadão para conhecer Como, que há mt planejamos, apesar de estarmos tão perto:Zurich. Adorei ver as suas fotos. Excelente apresentação. Um Abraço
Vamos aproveitar o próximo feriadão para conhecer Como, que há mt planejamos, apesar de estarmos tão perto:Zurich. Adorei ver as suas fotos. Excelente apresentação. Um Abraço
Obrigado, Elian. Apareça quando retornar de Como e conte suas impressões! Boa viagem!
20:02 | Unregistered CommenterArnaldo
Olá, Arnaldo!
Adorei seu texto e suas fotos.
Você saberia me dizer como é Como no inverno? Há neve?
Obrigada.
Fabiana
Obrigado, Fabiana Biaggi.

As temperaturas médias máximas e mínimas para o inverno (Dez, Jan, Fev) ficam em torno de 2°C e -3°C, e são os meses mais secos do ano. Não é comum nevar em Como.
Olá Arnaldo,

Meus parabéns pela página! Já adicionei aos meus sites favoritos de viagens. As dicas são ótimas, na próxima viagem quero incluir este roteiro.

Um abraço,
Lia
15:53 | Unregistered CommenterLia
Seja sempre bem-vinda,Lia e, além disso,precisando de dicas que eu puder lhe dar, fique à vonade!
Adorei seu espaço!
Desejo-lhe muitas viagens perfeitas, para dividir conosco. Obrigada.
9:14 | Unregistered CommenterClaudia
adorei !!!!
vou a como em setembro,obrigada por dividir conosco essa viagem maravilhosa.
15:39 | Unregistered CommenterOi Arnaldo
Obrigada Arnaldo, tenho uma filha adolescente que está num intercâmbio na Itália e está este final de semana no lago de Combo. Suas dicas e explicações, além das fotos, me fez proxima a ela. Obrigada e parabéns!

Marilda Godoi - São José dos Campos, Brasil
Parabens pelos excelentes comentarios.
Acabei de vir de Milao, e fui até Como por um dia só para conhecer, mas pelo que vc descreveu, não vi quase nada...Se tiver uma foto geral de Como tirada daquela Torre do bondinho, e outra do Lago para a Torre eu colocaria no meu album, pois as que tirei não ficaram boas.
Obrigado.
Rogerio - São Paulo- Capital
9:56 | Unregistered CommenterRogerio
Olá Arnaldo,

Parabéns! Suas dicas são ótimas e acho que tens o mesmo tipo de interesse turístico que eu.
Vou conhecer Como em novembro próximo e lendo tuas impressões, tenho mais certeza de que o lugar é tudo o que espero e mais ainda.
um abraço,
Magda Viana - Porto Alegre - Rio Grande do Sul
gostaria de ganha uma viagem grate eu con minha espoosa para connhecer a italia
Ola Arnaldo,
vou passar o Ano Novo em Como, gostaria de saber os programas para fazer no inverno. Estação de equi perto, restaurantes...
Obrigada
Priscila
13:36 | Unregistered CommenterPriscila
Lamento, Priscilla, mas não tenho informações precisas sobre inverno, Ano Novo e esqui no Lago de Como.
Boas dicas , grande iniciativa. Parabéns !
21:39 | Unregistered CommenterGualter
Olá,

Adorei toda a descrição e todas as imagens .... LINDO!
A visita que fiz por aqui foi-me muito útil, vou por 6 dias para Milão em Março e desses 6 dias, vou tirar 1 dia para conhecer Como, perto de Milão o que aconselhas a visitar?
Achas que num só dia dá para conhecer Como?

Obrigado
Parabéns
8:34 | Unregistered CommenterCarla
CARLA, obrigado pela visita do outro lado do Atlântico.

BEM, é claro que se você permaencer uns dois dias em COMO será melhor do que visitá-lo em apenas um, como eu fiz. A cidade é agradável e deve ser delicioso ficar uma noite num de seus hotéis e aproveitar os cafés da cidade. Mas se não duspuser de tempo, um dia já lhe dará uma visão que recompensará a viagem, seguramente.

O que recomendo é que já que permanecerá SEIS dias em Milão, isso sim, muito tempo, eu tiraria um dia para ir também a VERONA, a 1 hora e meia de trem, a partir de Milão, da Estação Central. Assim como a cidade de COMO, VERONA pode ser conhecida em um dia bem aproveitado, saindo cedo de Milão e retornando no último trem. Mas cuidado para não perder este último trem! Boa viagem e depois retorne aqui para contar como foi.
Parabéns,
Está tudo muito bonito.Como é linda! me bateu uma saudade.
beijo
Olá,
Perrcorrer o lago de Como tendo na mente e no coração o grande romance A Cartuxa de Parma de Stendhal,ambientado neste paraíso é sonhar em dose dupla revivendo o amor, a ousadia e luta dos personagens..
Ola´!!
Vc sabe onde fica esse outlet de Como, se tem um endereço certo, pra q eu chegue direto á ele?
Obrigada
12:45 | Unregistered CommenterMaria
NÃO sei desse outlet, ma se procurar na Intrnet cm vontade, certament achará.

Seu post é melhor que qualquer guia de turismo que eu sabe.
Bonito Lago de Como e bonitas fotos.
Tchau

16:16 | Unregistered CommenterCarmen

Olá Arnaldo
Adorei as fotos já estive em como mas pelo jeito não conheci nada estou planejando ir novamente.
obrigada pelas dicas são muito bem vinda, fiquei sabendo que existe um trem que atravessa a montanha e vai p/suiça.

Boa Noite,
Descobri seu blog hoje e já fiquei encantado não só pelas fotos como pelas informações. Estarei viajando para a Itália no próximo mês e chegarei por Milão. Para minha surprêsa soube pelo seu blog da facilidade em se chegar ao Lago Como. è mesmo simples?

Sim, ANTONIO CARLOS, é simples, comprando a passagem nas máquinas automáticas (em português) na Estação Central de Milão ou nas bilheterias. Consulte no site da Trenitalia (em inglês e italiano) os horários, custos, etc. Sugiro comprar ida e volta. Vc pode comprar no Brasil e retirar o bilhete na Itália (pela mesma máquina), mas acho desnecessário.

Trenitalia: http://www.trenitalia.it/en/orari_biglietti/index.html

Arnaldo,
Muito obrigado pela tua pronta resposta.
Um grande abraço e sucesso constante no seu blog, aliás já incluído dentre meus favoritos.
AC

ANTONIO CARLOS, dê preferência aaos Eurocity em vez dos Intercity (trens mais velhos) e, se puder, à primeira classe em ambos. De posse do bilhete, não se esqueça de no dia que for embarcar no trem, "convalidar" o bilhete (basta ver como fazem os locais), enfiando uma das extremidades dele naquelas máquinas amarelas bem no começo da plataforma (binário). A impressão do dia e hora é a validação de seu bilhete para aquele trecho. Guarde-o consigo para os fiscais que sempre circulam e pedem os bilhetes no interior do vagão, durante a viagem.

Prezado Arnaldo,
Não sei se já estou abusando, porém, tem você informações de como chegar a Capri partindo de Roma? Sei que devo pegar um trem até Nápoles e em seguida um ferry até Capri. Dá para fazer tudo num único dia? Normalmente o pessoal de excursão costuma cobrar cerca de 250 euros, muito caro.
Agradeço mais uma vez e muito obrigado pela sua atenção.
Abraços,
Antonio Carlos

ANTONIO CARLOS, de jeito nenhum dá pra fazer isso num dia só. De Roma a Capri sao oito horas de trem! Na verdade vai-se de Roma a Nápoles. É possível conhecer Capri em um dia, mas indo de ferry desde Nápoles. Eu fui a Capri a partir de Nápoles e de lá por ferry.

Prezado Arnaldo
Adorei seu blog e gostaria de saber se voçê pode me informar como ir de Como a Pianello del Lario, se tem ônibus ou trem. Estou indo dia 07/08.


Um abraço.

KATIA, eu não consegui saber como se vai a essa cidade.

Sei que fica na região do Lago di Como e que talvez seja possível ir de barco.

De todo modo, aqui vão alguns links para vc pesquisar:

Trenitalia
www.trenitalia.com
Call center: 89.20.21

Ferrovie Nord Milano
www.ferrovienord.it
Tel. +39 02 20222
Tel. +39 031 304800

Società pubblica trasporti
www.sptcomo.it/
Tel. +39 031 2769911 - Fax +39 031 2769924

Linee Lecco
www.lineelecco.it
Tel. +39 0341 359911 - Fax +39 0341 359999

Navigazione lago di Como
www.navigazionelaghi.it
Tel. +39 031 579211
Numero Verde 800 - 551.801

Società navigazione lago di Lugano
www.lakelugano.ch
Tel. +41 (0)91 9234610
Tel. +39 (0)91 9941443

Ferrovie Federali Svizzere
www.ffs.ch
Numero Verde 900.300.300

Autopostale Svizzera
www.post.ch/

Prezado Arnaldo,

Sua dica foi valiosa. Obrigado pela atenção. Estive em Como (lindo) e ainda deu para no mesmo dia ir a Lugano. Foi tudo muito mais fácil depois de ter visto seu blog. Desisti de ir a Capri em função do tempo, porém, fui a um lugar maravilhoso entre Roma e Napoles chamdo Fondi-Sperlonga. Uma cidadezinha lindíssima com uma praia bonita e casas no estilo de Capri, guardada a devida proporção.
Um abraço,
Antonio Carlos

Prezado Arnaldo,
gostaria de saber qual a melhor maneira para entrar na suiça vindo do lago como? como chegar a zermatt?
Maria Tereza

Prezado Arnaldo,
Vou a Como e adorei suas fotos.
Será q você poderia informar como me virar em Cinque Terre? É fácil ou complicado circular de carro em Porto Fino e na região das cinco cidades? Há bolsões de estacionamento?
Muito obrigada,
Sylvia

SIM, Sylvia, é fácil, mas lembre-se de DUAS coisas fundamentais:

1) alugar um carro com GPS e
2) andar com um mapa, estudá-lo bem antes e planejar o roteiro. Estacionar é sempre mais difícil nas cidades maiores, mas há estacionamentos públicos. Lembre-se de NUNCA deixar valores aparentes no interior do veículo, de retirar SEMPRE o GPS do painel (guardá-lo na mala do carro assim como tudo mais. Não deixe nem casacos, nem guarda-chuvas nem sacolas de compras no interior do veículo.

Oi Arnaldo,
Pretendo viajar para conhecer a Itália, especialmente Como, tenho dois amigos lá. Hospedagem eles me garatiram. Gostaria de saber qual o valor que vou gastar numa viagem desta.Esta será a viagem de meus sonhos
Obrigada.
Cora

Cora, você sequer disse quantos dias vai ficar, nem se vai comer fora ou com seus amigos, enfim, NENHUMA informação. Como pode achar que eu tenho condições de dizer quanto vai custar algo que depende APENAS de SEU tipo e padrão?

11:50 | Unregistered CommenterArnaldo

Quero passar 30 dias lá. Vou comer fora da casa de meus amigos também. Ou vc acha 30 dias muito tempo.
obrigada

Cora

Arnaldo
Estou saindo de Veneza e vou de carro ate Roma ,ouvi falar no lago Como e achei o seu blog.Me parece um lugar lindo aonde seria melohor ficar hospedado naquela regiao pra conhecer um pouco?
Liliane

0:14 | Unregistered CommenterLiliane

Sim, é melhor ficar ao menos uma ou duas noites

8:17 | Unregistered CommenterArnaldo

Vou passar três dias em Milão, muito pouco, mas como vimos o seu blog estamos a pensar visitar o Lago Como, e ai vamos passar pelo menos um dia. Tem mais alguma sugestão de visitas perto de Milão, ou devemos aproveitar os outros dias para conhecer a cidadi? Ou a cidade de MIlão podemos conhecer apenas num dia? Obrigado e parabens por esta pagina lindissima

6:20 | Unregistered CommenterLígia

Arnaldo,
Adorei o seu blog! São as informações que estava procurando! Vou a um congresso em Cernobbio, em novembro. São 3 dias de congresso, mas não vou precisar ficar tempo integral. Ficarei 5 noites lá (com patrocínio) e depois fico 3 noites em Roma, passeando. Com certeza, vou aproveitar bastante as suas dicas. Já conheço os Lagos Maggiore e di Garda, assim como Veneza, Padua, Cinque Terre, Firenze e Pisa. Você acha que vale ir até Verona? Se sim, qual a melhor maneira? E Milão, pensei em passar a primeira noite lá, ao invés de ir direto para Como. Ou Milão pode ser "bate-volta", sem pernoite? Adoraria se você pudesse me responder. Aguardo, Isa

18:47 | Unregistered CommenterIsa

ISA, Verona é a cidade mais bonitad a Itália que conheço. Leia minha matéria aqui no F&F:

http://interata.squarespace.com/jornal-de-viagem/2008/7/31/em-verona-muito-alem-da-varanda.html

Eu fui de Milão de trem, e na matéria vc vê as dicas.

23:10 | Unregistered CommenterArnaldo

Arnaldo,
Obrigada pela rápida resposta. Se você diz que Verona é a cidade mais bonita da Itália, vou lá conferir com certeza. A matéria está excelente, vou me guiar por ela, assim como Milão, Como e Roma.
Muito obrigada.
Isa

19:39 | Unregistered CommenterIsa

Olá,

adorei o seu blog, esse é o primeiro post que leio. Irei morar em Milão, para estudar, a partir de janeiro, e estou muito animada para conhecer os arredores também.

Estou pesquisando apartamentos para alugar. Qual região vc acha melhor para ficar em Milão?
Obrigada!

Isabela.

11:23 | Unregistered CommenterISABELA

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.