MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Hawaii (Oahu) - Introdução | Main | Como chegar a Oahu, Hawaii »
Sexta-feira
Dez082006

Havaí: Conhecendo a ilha de Oahu

Nada distingue mais a ilha de Oahu das demais ilhas do arquipélago do que seu estilo metropolitano.

Estilo Metropolitano – Aloha Tower (Shopping Center) - Downtown Honolulu

01 Hawaii 151.jpg

Honolulu cheias de belíssimos e moderníssimos arranha-céus, centro financeiro da Capital, escritórios, ruas muito bem calçadas e pavimentadas, iluminação exemplar, jardins bem cuidados, mas tudo com um perceptível clima havaiano, tropical, ensolarado, contrastando o vidro dos modernos edifícios comerciais com o verde das montanhas vulcânica e o azul-turquesa do mar...

Estilo Metropolitano – Downtown Honolulu

Foto 02 Estilo Metropolitao  Downtown Honolulu 02.jpg

Waikiki é igualmente urbano, mas com um estilo “Copacabana”, turístico, hotés em profusão, lugares para comer e ficar, restaurantes, bares, shoppings e tudo mais que se encontra nas grandes cidades americanas, inclusive tráfego, lojas caríssimas ou populares, supermercados, McDonald, Planet Hollywood....

Estilo Metropolitano com charme havaiano (hibisco amarelo nas jardineiras de Waikiki)

Foto 03 Estilo Metropolitano Waikiki 03.jpg

Honolulu, que significa “baía protegida” em havaiano, apesar dos arranha-céus, do porto e das ruas e rodovias asfaltadas, é um bom exemplo de harmonia entre a natureza do mar e das montanhas com as obras feitas pelo homem e suas interferências na natureza.

Estilo Metropolitano (asfalto e calçadas impecáveis)

Foto 04 Estilo Metropolitano 04.jpg

Oahu , apropriadamente apelidada de "The Gathering Place", não é a maior ilha do arquipélago, mas a terceira em área. A ilha de Hawaii - ou "The Big Island" - tem o maior território. Entretanto, Oahu tem a maior população e importância, tendo nela se fixado a realeza havaiana e continuado sua importância até os dias de hoje, tornando-se cosmopolita e famosíssima turisticamente.

Hotéis de Waikiki (City View, Partial Ocean View ou Ocean View) Pague pelo preço da vista.

Foto 05 Estilo Metropolitano 05Waikiki 02.jpg

Hoje a ilha tornou-se o playgrounds dos japoneses, que estão a 6 horas de vôo de Tóquio e com MUITO dinheiro e espírito viajante.

Tochas Tiki, a gás!, nas calçadas de Waikiki e Honolulu

Foto 06 Estilo Metropolitano Waikiki 01Tochas Tki a gs e Palmeiras em Waikiki 06.jpg

Evidentemente que há quem diga que a Oahu não seja o “verdadeiro” Havaí, mas isso é polêmica que eu deixo para os outros, que afirmam ser Maui e Kauai, ou mesmo a Big Island, o Havaí mais autêntico, por não serem tão cheios de turistas e muito menos desenvolvidas.

115942030_9602fcc46f_o.jpg

É claro que cada um tem sua fortíssima personalidade e merecem serem visitadas, mas para entender o Havaí é fundamental conhecer Oahu.

A orla de Waikiki Beach (vista aérea do vôo Honolulu – Los Angeles)

Foto 07 Estilo Metropolitano 07.jpg

Eu sempre gostei de Oahu justamente por sua diversidade cultural e turística. E não apenas culturalmente, historicamente, mas em termos de entretenimento e lazer, nas compras e nos esportes, na paisagem, Oahu oferece um enorme pontencial a ser explorado e consumido. Além de tudo, é extremamente civilizada e simpática. Tudo isso com uma tradicional vocação hospitaleira.

Estilo Metropolitano (Diamond Head, Ala Wai Canal e Waikiki)

Foto 08 Estilo Metropolitano 08 Diamond Head e Waikiki.jpg

A todo instante ouvirá naturalmente o “Aloha!”, a saudação que significa muita coisa, não apenas “olá”. Algumas vezes ouvirá um “Alooohaaaa!” alongado, entusiasmado, mas sempre ouvirá. Enquadre-se: responda “Mahalo” (“obrigado”) com igual simpatia. Se for muito simpático o cumprimento dirigido a você, retribua com um "Mahalo nui loa" (“muito obrigado”). O Aloha é natural, espontâneo e nada forçado. Aloha é quase um tratado, q uer dizer "oi", "tchau", "amor", "querido", "caridade", "pena"...

Aloha

Foto 09  Aloha 09.jpg

Aliás, tudo é abundante no Havaí , desde a tranquilidade havaiana - que possibilita a perfeita integração das culturas polinésia e norte-americana - à simpatia com os turistas. Diferentes gerações e culturas convivem em harmonia. Do havaiano gordo que organiza a fila de taxis no aeroporto ao recepcionista do hotel, a simpatia em relação ao turista está em todo lugar.

Aloha

Foto 10 Aloha 10.jpg

Enquanto norte-americanos ricos e aposentados usufruem de suas mansões e piscinas, barcos e lanchas, frequentam praias cheias de turistas e convivem com surfistas, empresários e financistas havaianos circulam (sem terno) em Downtow Honolulu, japoneses enchem as Louis Vuiton da vida, e velhos e jovens praticam o Hula.

Prada

Foto 11 Prada 11.jpg

Oahu é um destino com várias personalidades numa só, do centro da cidade de Honolulu com seus moderníssimos prédios à turistíssima Waikiki tomada de japoneses e turistas, da música ao vivo em todo hotel e bar, na beira da praia ou nos decks das piscinas, do luau de graça na praça dentro da areia da praia, dos surfistas pegando suas pranchas longboards no "estacionamento" de pranchas ao lado da delegacia de polícia de Waikiki, das famosas praias de Sunset, Waimea e Pipeline, dos shoppings, do porto....um lugar pra todo mundo.

Estilo Metropolitano

Foto 12 Estilo Metropolitano 12.jpg

Oahu é o centro comercial, financeiro, político, de governo, cultural e educacional do Havaí. Diariamente 20.000 visitantes chegam à ilha. Isso dá, nada mais nada menos do que cerca de 7 milhões de turistas por ano (!) (mais do que TODO o fluxo de turistas no Barsil inteiro!) influenciados por uma reputação reconhecida mundialmente como destino de classe.

Estilo preservado - Lobby do Sheraton Waikiki

Foto 13 Estilo antigo 13.jpg

Oahu é a ilha mais visitada do Havaí, a que tem a maior infra-estrutura turística, o aeroporto internacional e muito a oferecer além de Honolulu, Waikiki e da planície central de ‘Ewa. Além dessas regiões, o restante da ilha é basicamente rural, com grandes canaviais e florestas onde javalis ainda circulam com liberdade. É fácil visitar esta face menos conhecida de Oahu percorrendo estradas e trilhas que cortam florestas, mas são necessários planejamento e guias.

Ko’olau Range

Foto 16 Koolau Range 16.jpg

A cadeia de montanhas Wai’anae e Ko’olau Range formam a espinha dorsal da ilha. Algumas vezes estão bem próximas da costa, outras mais afastadas. A costa, por sua vez, é pontilhada de praias típicas da polinésia.

Sea Life Park

Foto 17 Parque 17.jpg

Algumas das atrações mais populares de Oahu estão localizadas fora de Honolulu e Waikiki, como o Sea Life Park, com grande variedade de vida marinha onde o visitante pode interagir com elas, ou o Polynesian Cultural Center, estritamente turístico, mas um parque temático muitíssimo interessante e bonito onde passa-se o dia entre diversas atividades ligadas à cultura das ilhas polinésias.

No caminho da 'North Shore' , estradas impecáveis sobre solo vulcânico e diversos mirantes 

Estradas  Hawaii 152.jpg

O Polynesian Cultural Center é uma das atrações mais polupares do Havaí, localizada na cidade de La'ie, a cerca de uma hora de carro de Honolulu, perto da North Shore. de Kualoa Ranch, de Kaneohe e da Kahekili Highway. Em Pearl Harbor, o Arizona Memorial, é o ponto turístico mais visitado de toda a ilha.

Foto 14 Quadros 14.jpg

Ko Olina , a região de novos resorts, e o Hawaiian Waters Adventure Park, um típico parque de águas, ficam localizados próximos a Kapolei, na região da Central Oahu.

Vista aérea

Foto 19 Parque 19 Vista area.jpg

Com tantos visitantes , a indústria turística se desenvolveu na mesma proporção dos milhões de turistas: operadoras turisticas de monte oferecem uma descomunal variedade de passeios, desde os mais comuns city-tours até os passeios de helicóptero, ultralight e skydiving, kayaking tours, visitas a fazendas de abacaxi, excursões para encontro com tubarões, observação de baleias, passeios em submarinos turísticos e catamarãs, nado com golfinhos, passeios em quadricíclos e jipes, cavalgadas, mergulho, escalada, luaus, um ótimo zoológico , o Waikiki Aquarium e muito mais. Quer aprender a surfar? Vá à praia de Waikiki e tome umas aulas nas tradicionais longboards.

 Waimanalo Beach Park - Life Guard on duty

01 Hawaii 012.jpg

Em Oahu você encontrará aquelas típicas praias de mar azul-turquesa, nas a’reas da North Shore, Kailua e Waimanalo. Verá body-boarders em Sandy Beach e surfers em Waikiki, e Sunset Beach. E bem no final da Nort Shore poderá conhecer Halleiwa, a cidade dos surfistas.

Waimea Surfer (emprestado do Flickr)

Foto 21 Waimea surfer Flickr.jpg

Para o surf os lugares mais indicados são Pipeline, Sunset Beach, Makaha, Waimea e Makapu’u. Para o windsurf a bonita praia de Kailua Bay. Para o body-board, Sandy Beach. Para o para-sail e a prática do outrigger (canoas havaianas) , Maunalua Bay, em Wailupe.

Makapu'u Beach Park

01 Hawaii 016.jpg

Se você é amante de esportes relacionados com a natureza e o montanhismo, Oahu tem atividades nesta área também: duas cadeias de montanhas que dividem a ilha nos sentidos nordeste e sudeste - as Waianae e as Koolau - que abrigam, entre elas, algumas atividades como trilhas, banhos de cachoeira e passeios por florestas densas.

Pôr-do-Sol em Waikiki Beach (em frente ao Outrigger Waikiki Beach Hotel)

Foto 22 Pr do Sol em Waikiki.jpg

Na área da costa leste tem-se uma excelente visão das Koolau Mountains e de bonitas baías emolduradas por palmeiras e coqueiros. É a área mais “old Hawaii”, mais tranquila, onde é possível observarem-se patos e galinhas nas ruas.

All Hawaii Tours (programas guiados, tours e excursões em Oahu)

http://www.allhawaiitours.com/?pref=02&aid=ltg1221&gclid=CI7imcGQ94gCFS9uMAodRwtzyg

Tour virtual (360o.) de Honolulu

http://seetopia.com/hawaii/oahu/panorama29.htm

Tour virtual (360o.) da Aloha Tower

http://seetopia.com/hawaii/oahu/panorama28.htm

Mapa do Havaí (interativo)

http://plasma.nationalgeographic.com/mapmachine/index.html

 

Próximo Capítulo: 3- Como chegar a Oahu – Hawaii

Reader Comments (12)

Aloha Arnaldo!

Muiiito bom! Estou começando a ter vontade de ir ao Havaí, mas quero mesmo é o resto do texto!!

Um abraço
Rodrigo
17:03 | Unregistered CommenterRodrigo
Arnaldo, está simplesmente demais... Ai, que saudades de lá!!! Engraçado que as pessoas dizem mesmo que Oahu não é mesmo o Havaí "autêntico", "verdadeiro"... Mas eu acho que isso não tem nada a ver... Claro, não é o Havaí do imaginário popular, nem dos filmes do Elvis Presley. Mas é o Havaí de agora, das universidades, das grandes empresas, da realidade, enfim... E, cá pra nós, dos engarrafamentos!!! Não acreditei quando me disseram que o horário do rush começava por volta das 3:00 da tarde e fiquei horas parada no Kapiolani Boulevard...;-)
19:38 | Unregistered CommenterCarla
As suas fotos são maravilhosas e faz com que os lugares se tornem atraentes aos nossos olhos. O seu feeling e timing são perfeitos. Parabéns.
23:09 | Unregistered Commenterbete
Muito legal suas dicas... vou para o Hawaii daqui 2 dias...
[]s
15:10 | Unregistered CommenterMirella

Very Good!!

11:38 | Unregistered Commenterraiana

EU QUERIA SABER QUEM É VC E SE VC CONHECE ALGUEM QUE MORA NO WAIKIKI!!!! SE SOUBER O EMAIL DE ALGUEM DE LÁ, HOMEM OU MULHER MANDE PARA MEU EMAIL:RUTELACERDA@MSN.COM, OK ???

VALEU...

0:40 | Unregistered CommenterALOHA

Aloha!!!! Ola Arnaldo, tudo bem? Nossa, eu ameeeeeeeeeeeeeeei seu blog. Estou fazendo pesquisas sobre Hawai porque pretendo me mudar pra la no proximo "term". Sim, estou morando em Portland, Oregon USA mas embora aqui seja uma delicia, o clima nao 'e dos melhores para brazooka people.Risos...
Sofro com este verao de 18 a 20 graus celsius, de manhas nubladas.
Bom, estou transferindo meu curso de ingles pra la, mas nao sei onde 'e melhor morar. Voce tem amigos que moram la? De repente posso fazer contato com eles e ver se tem alguem querendo dividir apt.Ou ainda, onde 'e mais funcional, mis facil de se locomover etc, Desde ja obrigada e mais uma vez, parabens pelo site!

Clariana, eu não conheço ninguém nem no Havaí nem nos Estados Unidos. Todas as vezes que lá estive fui em viagem de lazer. Também não saberia informar a você que lugar é mais adequado para residir, ainda que as proximidades de waikiki e Honolulu me pareçam, em princípio, muito mais próximas de tudo. Todavia, vc terá que saber onde ficará o seu curso de inglês para então estudar as opções de lugar de moradia.

Eu sugiro perguntar no seu curso o que eles recomendam e indicam neste sentido, pois por certo têm bem mais informações que eu.

Boa sorte e obrigado

Ola estou morando no Hawaii e aqui é um lugar maravilhoso! Muitas pessoas imaginam dancarinas de hula hula por ai... Rs nao é bem assim mas vez ou outra Tem umas apresentacoes! O pcc que é o centro cultural é um lugar bem bacana de visitar, Waikiki é o centro comercial do Hawaii! Eu Moro em haleiwa mas sempre vou em outras cidades. Curso de ingles indico fazer em Honolulu e residir la mesmo pq é tudo mais facil! Mas se quer uma vida simples e calma haleiwa, laie (onde Tem a byuh) universidade Sao lugares privilegiados! Adorei a materia aqui sobre o Hawaii! Alohaaa

0:21 | Unregistered CommenterLudmila

Olá Arnaldo,
muito válido as suas informações, ano que vem eu e minha esposa passaremos 10 dias lá, desde que conheci o surf sempre sonhei com essa viagem. Adoraria morar lá, quem sabe um dia.

Um abraço.

henrique

9:47 | Unregistered CommenterHenrique

Olá, Vou passar as férias no Hawaii com meu marido e nossas filhas de 10 e 14 anos. Vamos ficar de 27/12 a 10/01/15. Gostaria da sua ajuda para programar a minha viagem. Pensei em ficar em Oahu do dia 27 (chegamos à noite) a 31/12, em Maui de 31/12 a 03/01, em Big Island de 03 a 07/01, em Kauai de 07 a 09/01 e ai a gente volta pra Oahu pois dia 10/01 é nosso voo para LA. Tenho algumas dúvidas: será que são muitas ilhas para pouco tempo? Sei que vai ser corrido, mas não sei quando vou voltar, então quero ver o máximo possível. Li que seria interessante chegar por um aeroporto na Big Island e voltar pelo outro, mas ai, teríamos que mudar de hotel. Vale a pena? Ou dá pra ficar no mesmo lado e ir passeando de carro. Quais as melhores cidades pra ficar em cada ilha? Qual o melhor lugar para passar o Réveillon? Da pra comprar passagem de criança pela Hawaiian airlines? Vou tentar encaixar o último voo de Kauai para Oahu antes do voo de Oahu para LA, que é meio dia, para ganhar um dia a mais em Kauai. Por favor, me ajude!!!!!! Gosto de me programar com antecedência. Abracos, Bibiana

21:02 | Unregistered CommenterBibiana

Olá, Vou passar as férias no Hawaii com meu marido e nossas filhas de 10 e 14 anos.

Meu cometário: escolheram bem, parabéns. O destino e o programa têm tudo para agradar a todos.

Vamos ficar de 27/12 a 10/01/15. Gostaria da sua ajuda para programar a minha viagem. Pensei em ficar em Oahu do dia 27 (chegamos à noite) a 31/12, em Maui de 31/12 a 03/01, em Big Island de 03 a 07/01, em Kauai de 07 a 09/01 e ai a gente volta pra Oahu pois dia 10/01 é nosso voo para LA. Tenho algumas dúvidas: será que?

Meu comentário: sim, acho que !são muitas ilhas para pouco tempo". Eu tiraria ao menos uma ilha (pesquisaria se não há coincidências entre algumas e escolheria uma a não visitar) de maneira a curtirem mais cada qual.

Sei que vai ser corrido, mas não sei quando vou voltar, então quero ver o máximo possível.

Meu comentário: se você quer ver o máximo possível e sabe que "são muitas ilhas pra pouco tempo" tem que escolher entre tirar uma lha do roteiro ou não. Divida com sua família tomem a decisão.

Li que seria interessante chegar por um aeroporto na Big Island e voltar pelo outro, mas ai, teríamos que mudar de hotel. Vale a pena? Ou dá pra ficar no mesmo lado e ir passeando de carro. Quais as melhores cidades pra ficar em cada ilha?

Meu comentário: não sei responder a essas perguntas porque não estive em nenhuma outra ilga além de Oahu.

Qual o melhor lugar para passar o Réveillon?

Meu comentário: depende do gosto da família. Possivelmente o mair aninado seja o de Waikiki, Oahu.

Da pra comprar passagem de criança pela? Vou tentar encaixar o último voo de Kauai para Oahu antes do voo de Oahu para LA, que é meio dia, para ganhar um dia a mais em Kauai.

Meu comentário: realmente não faço idéia. Sugiro cnsultar o site da Hawaiian Airlines ou alguma agência de viagens.

Boa viagem a todos

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.