CONHEÇA O AUTOR

          

         Depois de estabelecer-se na Internet desde 1999 escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo (Editora Abril). Agora, Arnaldo prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando na literatura com um livro encantador que, segundo o autor, é o primeiro de uma série.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui neste blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de uma conversa baseada na informalidade, o livro mistura traços de coloquialidade e informalidade com uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, mas é apenas uma outra maneira de me expressar sobre viagens, transmitir sem fantasias o mundo que vejo, isto é, como ele é, não como o imagino. A leitura revelará, todavia, aqui e ali, discrepâncias entre minhas expectativas e a realidade confirmada no destino. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". Então, a partir deste meu primeiro, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase da minha vida.

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo Trindade Affonso é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti 2013 na categoria Reportagens

Ronize Aline:

            "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária e crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista passou pelas redações das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Las Vegas não é APENAS jogatina! | Main | Las Vegas – Disneylândia para marmanjo »
Segunda-feira
Mar132006

“Las Vegas Strip”

fachadas 06.jpg

Seja na famosa “Las Vegas Strip” ou na espetacular estrutura de luzes do show “iluminations” da Rua Freemont, a “old Las Vegas”, onde tudo começou, (um espetaculo de zilhões de lampadinhas chamado “Freemont Street Experience”) há uma impressionante variedade de coisas para serem feitas e vistas, como talvez não haja em nenhum outro lugar num espaço restrito.

fachadas 02.jpg

Em Las Vegas você pode descer de montanha russa através de arranha-céus de Manhattan, visitar a maior garrafa de Coca-cola do mundo, subir no observatório da torre mais alta dos Estados Unidos, assistir a dezenas de shows espetaculares, jogar, comer desde num dos espetaculares buffets até em restaurantes gourmet de primeiríssimo nível, dançar, beber, jogar golfe, relaxar num parque aquático, comprar em uma dezena de shoppings, tratar-se num spa, ver golfinhos e tigres albinos, tubarões e peixes marinhos, andar de monorail....

Pode tirar da cabeça aquela Las Vegas dos filmes da década de 60. Essa está preservada como um museu, no centro, a área da Freemont Street, e não passa de uma curiosidade, que se vc. não conhecer não terá perdido nada.

Não existe mais aquela Vegas da prostituição, do jogo, dos vícios, da agiotagem e da máfia. É claro que ainda há bastante da cafonice, do estilo “Elvis”, mas isso fica mais pros lados da “Old Las Vegas”, ou na área off strip.

Os raros prédios antigos da época, na Las Vegas Boulevard, para onde houve o crescimento da cidade, com o tempo vão sumindo, de um dia pro outro implodidos em espetáculos pirotécnicos pra surgirem dois anos depois a grandiosidade dos modernos resorts temáticos.

gondola venetian ext.jpg

Prédio velho na “Strip” está com os dias contados. Ah, não adianta chamar a Las Vegas Boulevard de Las Vegas Boulevard, eles só entendem se chamar de “Strip”.

Se no começo, Las Vegas se posicionava no estilo pop de Elvis Presley, das showgirls e das luzes de néon - ícones profundamente associados à imagem da “Capital Mundial do Entretenimento” - a Vegas atual se distanciou muito dessa característica e hoje se destaca como uma cidade cultural e do entretenimento. Uma espécie de Broadway do deserto. Seja intelectual ou adepto à cultura kitschy, em Las Vegas pode-se ter uma razoável dosagem de arte e cultura.

 

Reader Comments (5)

brutal!!!!!!!
=D

14:31 | Unregistered Commenteranonimo

Boa noite Arnaldo!

Vou para Las Vegas em Junho e gostaria de saber um hotel na strip com preço bom, mas que seja bom para ficar tb.. e gostaria de saber tb se em Las Vegas ou Los Angeles tem algum espetáculo que da para nadar com os golfinhos... e se os shows a noite pode entrar menor de idade, tenho 23 anos vou com meus pais e meu irmão de 17 anos e falaram que ele não pode jogar mas que pode entrar nos cassinos e espetáculos, gostaria de confirmar com você.

Obrigada!

21:40 | Unregistered CommenterJéssica

Jéssica, "preço bom" é extremamente relativo, depende de cada um. Em princiípio, todo hotel de Las Vegas tem "preço bom" em relação às grandes cidads norte americanas.

Quanto melhor o ponto da "strip" (entre o Mandalay Bay e o Win Las Vegas), mas caros serão os hotéis.

eu recomendo vc procurar no Tripadvisor e no Hotéis.com, pois lá encontrará preços dentro de suas expectativas.

Não conheço espetáculo com golfinhos para nadar entre eles, a não ser em Orlando.

Shows noturnos há os próprios e os imporóprios para menores. Nos Cirque du Soleil, por exemplo, são permitidos apa menores de 18 anos. Convém verificar junto às bilheterias.

Sim, menor de idade pode frequentar casinos SEM jogar, apenas observando.

Olá Arnaldo

Vou para Charlotte com meus pais buscar meu irmão que esta fazendo intercâmbio e pretendemos ficar 2 dias la e depois vamos passear em Las Vegas e gostaria de conhecer Los Angeles tb, posso ficar 12 dias somente viajando, você acha que compensa visitar o Grand Canyon e São Francisco? qual você acha mais interessante? ou acha que poderiamos aproveitar mais ficado em Las Vegas ou Los Angeles para conhecer melhor tudo o que tem por la?

Obrigada!

15:29 | Unregistered CommenterMarcela

Arnaldo muito obrigada pelas dicas!! Mas não costumo comprar muito pela internet, você acha seguro esse hoteis.com? pois hj fui em agências de viagens pesquisar e ta o dobroo do preço do site! La em Las Vegas eles cobram por pessoa? ou por quarto? Pois iria pegar um quarto quadruplo para minha familia e na agência eles passaram o preço por pessoa e fiquei confusa

Obrigada!

18:19 | Unregistered CommenterJéssica

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.