CONHEÇA O AUTOR

 

         Depois de estabelecer-se na Internet - em 1999 - escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, e em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - Arnaldo foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo, da Editora Abril e, agora, prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando, assim, na literatura de viagens com um livro encantador, segundo o autor, o primeiro de uma série de pelo menos quatro que já planeja produzir, dois deles em plena fase.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui no blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de apenas uma "conversa" com o leitor, baseada na informalidade, o livro mistura traços desta coloquialidade e informalidade com os de uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, o que nada mais é do que uma outra maneira de me expressar sobre viagens e de transmitir ao leitor minhas impressões. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". A partir deste meu primeiro livro escrito, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase em minha vida. 

              Minha ascensão na escrita de viagens com este trabalho literário não é exatamente uma novidade. Ainda que recentemente eu tenha notado a mente lampejar com a ideia: tornar-me um escritor de viagens. Todavia, ela sempre me rondou. Mesmo que a alguma distância. Não foram poucos os amigos, parentes e leitores do blog que há mais de dez anos recorrem à pergunta: “Por que não escrever um livro?”

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti na categoria Reportagens

Ronize Aline:

             "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária, crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

 


COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Dê uma chance a Las Vegas! | Main | Compras? Las vegas é o paraíso. »
Terça-feira
Mar142006

Las Vegas é...Diversidade Temática.

A diversidade temática dos hotéis é que proporciona aquele jeitão de parque de diversões no meio do deserto, Disneylândia de adultos, meio fake.

luxor luz.jpg

Tem uma piscina com tubarões no Mandalay Bay, um aquário marinho enorme (inclusive com tubarões, naquele estilo “túnel de vidro” do Sea World de Orlando, Flórida). A Recepção – gigantesca como tudo – mais parece a agência central do Banco do Brasil em dia de pagamento de aposentado do INPS).

No hotel The Mirage você pode ver uma piscina de golfinhos e um habitat de tigres albinos asiáticos. Só!

Quer ver uma coleção de Picassos legítimos? Vá ao Bellagio. Quer ir à montanha russa mais alta do mundo ? Vá ao Stratosphere (a torre mais alta da América).

passarela.jpg

Quer um parque aquático? Tem um Wet and Wild, filial de Orlando.

Quer bares temáticos ? Lá tem. O Hard Rock, All Star, Planet Hollywood, Motown Café ...

Quer fazer um passeio em gôndolas autênticas importadas de Veneza e conduzidas por gondoleiros também trazidos de lá? Vá ao Hotel The Venetian .

Quer um Museu Madamme Tussaud igualzinho ao de Londres e de Nova Iorque? No mesmo hotel tem. Um museu Guggenheim/Hermitage ? Pode ir que tem!

Quer uma Torre Eiffel em miniatura (equilavente à metade da original)? Vá ao Hotel Paris Las Vegas!

mgm fachada.jpg

Quer ver os cavaleiros da Távola Redonda do Rei Artur, com espadas e cornetas? Vá ao Excalibur.

Quer ir a uma vila romana? Entr no Ceasars Palace . L eões de verdade? Você encontra no MGM Grand.

Quer ver uma batalha de piratas? Vá o Hotel Treasure Island , onde se encena uma abordagem de corsários com barco em tamanho normal afundado e tudo! E de graça, na rua!

Quer conforto? A rua (a Strip) tem passarelas de pedestres com elevadores e escadas rolantes!

Reader Comments (4)

Arnaldo, aqui estou eu, vou tentar manter as perguntas nos posts apropriados - assim talvez eu ajude a atualizar/enriquecer o post, tá bom? ;-)

O que vc recomenda pra hospedagem? Eu estava pensando no Luxor, mas não vi boas resenhas no TripAdvisor, parece que ele está meio caidinho... E na matéria da V&T deste mës, apesar da jornalista ter se hospedado no Luxor, não identifiquei nenhum comentário muito favorável.

Outra coisa: faz muita diferença ficar ou não ficar na Strip?

Obrigada, abraços!

15:12 | Unregistered CommenterAdri Lima

ADRI LIMA, como você preferir. Vamos lá:

Eu não ficaria no Luxor també, e se é sua primeira vez em Las Vegas, apenas o visitaria (não se esqueça de pegar seu monorail exclusivo e visitar o belíssimo Mandalay Bay também).

Sim, faz MUITA diferença estar na Strip. Mas a opção que vc se refere " off Strip" seria qual?

Vou fazer umas pesquisas e lhe dar minhas sugestões de hotéis na na Strip na mesma faixa de preços do Luxor.

Os seguintes hotéis são superiores ao Luxor e devem ter tarifas boas. Verifique diretamente no site de cada um. Sempre há promoções. Lembre de programar-se para esatr em Las Vegas de terça a quinta (mais barato):

Treasure Island
New York - New York Hotel and Casino
Bally's Las Vegas
Monte Carlo Resort & Casino
Hilton Grand Vacations Club at the Flamingo Hilton
Staybridge Suites Las Vegas Fora da Strip, perto do fim dela, perto do aeroporto)


Arnaldo, o hotel Circus Circus é bem localizado? Saberia me dizer se é um bom local para se hospedar em Vegas? Vamos em 18/02, é muito frio por lá neste período?
Já estou anotando as dicas!!!

Os "passeios imperdíveis" em Las Vegas são a exploração de todos os hotéis temáticos da Strip (Do Wyn Las Vegas ao Mandalay Bay), comer bem (há mais restaurantes estrelados pelo Michelin do que se imagina), assistir aos shows, passear pelas ruas e shoppings e curtir a noite.

Todavia, quanto aos shows e à noite, tratam-se de defnições de gosto pessoal. particularmente eu recomento a qualquer Cirque du Soleil, mas há uma infinidade de shows de mágica e musicais que também poderão agradar. A escolhe será sempre pessoal.

Não sei o que se significa " tickets com jantar " porque desonheço isso em Las Vegas. Todavia, novamente isso é uma questão pessoal.

Comprar ingressos pela Internet garantem que vc saberá se há disponibilidade ou não para as datas escolhidas. Havendo, é uma garantia de que con seguirá assistir aos shows que eleger, o que não é possível garantir estando lá.

Já uma day trip a Mt. Charlestone é outra questão de gosto pessoal. Há uma página na Internet de uma operadora de pacotes turísticos de um dia para diversas localidades a partir de Las Vegas. A Mt. Charlestone, portanto nunca recomendei.

Entretanto, Mt. Charleston (uma elevação 3.615 metreos), fica a 35 milhas (56 km) de Las Vegas com temperaturas cerca de 20 menos que Las Vegas. Mt. Charleston é ideal para skiing, picnicking, hiking e horseback riding.

Consulte as diversas opções de passeios no endereço abaixo:

http://www.alllasvegastours.com/?pref=02&aid=ltg1037&gclid=COre4pT4gqgCFYdg2god9VqTrQ

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.