CONHEÇA O AUTOR

          

         Depois de estabelecer-se na Internet desde 1999 escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo (Editora Abril). Agora, Arnaldo prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando na literatura com um livro encantador que, segundo o autor, é o primeiro de uma série.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui neste blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de uma conversa baseada na informalidade, o livro mistura traços de coloquialidade e informalidade com uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, mas é apenas uma outra maneira de me expressar sobre viagens, transmitir sem fantasias o mundo que vejo, isto é, como ele é, não como o imagino. A leitura revelará, todavia, aqui e ali, discrepâncias entre minhas expectativas e a realidade confirmada no destino. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". Então, a partir deste meu primeiro, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase da minha vida.

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo Trindade Affonso é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti 2013 na categoria Reportagens

Ronize Aline:

            "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária e crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista passou pelas redações das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Praga: o que ver na cidade? | Main | Roma: uma visita à cidade »
Domingo
Mai212006

Praga: Cerveja, Cristal, Arquitetura, Arte, Música e Cultura

O tcheco é uma lingua muito esquisita. Mais do que isso, é incompreensível.

 

aa a 2 idioma 00.jpg

 

Extremamente rica em consoantes e pobre em vogais. Dizem que é uma das linguas mais difíceis de se aprender, do Velho Mundo.

aa a 2 idioma 01.jpg

Soa assim como uma mistura de russo, polonês e alemão, mais pra russo.

aa a 2 idioma 02.jpg

Tecnicamente o tcheco é um idioma que juntamente como o polonês, o eslovaco e o sórbio, formam o subgrupo ocidental das línguas eslavas.

aa a 2 idioma 06.jpg

A escrita parece intimidar ainda mais, pois há letras e acentuações incomuns, como o acento circunflexo invertido sobre a letra r (ř), como em Dvořak, que combina os sons do “r” com o “z”, soando como o “j” (Dvorak=Dvorjak). Numa regra meio simplista o tcheco pronuncia-se como se lê: o acento é sempre na primeira sílaba.

aa a 2 idioma 11.jpg

Dá pra pensar em compreender algo escrito e falado assim?:

Veselým tanečkem a pásmem říkanek oslavily děti se svými učitelkami otevření nové mateřské školy v Bělohorské ulici v šesté městské části.

aa a 2 idioma 09.jpg

Acontece o seguinte: mesmo fazendo parte do turismo mundial, com um bando de estrangeiros diariamente circulando (especialmente de lingua inglesa) o inglês ainda é restrito a alguns lugares essencialmente turísticos e aos hotéis. Às vezes é uma roubada tentar se fazer entender. Às vezes eles até entendem o inglês, como nós brasileiros, mas respondem em alemão, o segundo idioma.

aa a 2 idioma 10.jpg

Palavras mais importantes:

dobry den = bom dia; na shledanou = até logo; prosím = por favor;

dekuji (djekuí) = obrigado; nazdravi = saúde! (brinde) e pivo = cerveja.

aa a 2 idioma 12.jpg

 

Cristais, Cerveja e Compras

aa a 1 cerveja 00.jpg

Pra quem gosta de cristal e cerveja, esse é o lugar. A República Tcheca é a Capital da Bohêmia, sinônimo de cervejas e cristais excepcionais.

aa 3 cristal.jpg

Para compras, é como toda capital européia, com lojas de grifes famosas italianas e francesas, além, claro, das marcas locais. 

aa 3 loja vitrine.jpg

Entretanto, uma coisa que me chamou a atenção: o fato de que em dez anos surgiram grandes centros comerciais, cada um com seu estilo: o Vinohradsky Pavilion, o Slovansky Dum, o Myslbek, o Cernaruze, o Palacflora e o mais novo, o Nový Smichov .

aa 3 loja vitrine 2.jpg

 

 

O Brasil em Praga?

aa 1 brazil 2.jpg

O Brasil em Praga? Tem.  Além, é claro, da Embaixada do Brasil, como em todo lugar, brasileiros turistas "descobriram" a Capital da República Tcheca e alguns "instalaram-se" nela.

aa 1 brazil.jpg

Sem trocadilho, brasileiro é igual praga, tem em todo lugar. Mas daí a encontrar um restaurante genuinamente brasileiro em Praga é algo inesperado e surpreendente. No Shopping Slovansky Dum tem o Ambiente Brasileiro, uma churrascaria com pessoal brasileiro e tudo, churrasco rodízio, salada de palmito e muito mais. Na verdade são DOIS restaurantes, um na U Radnice 8/13 e outro na Na Příkopě 22. Ambos têm decoração e estilo bonitos.

 

Tem até site na Internet:

 http://www.ambi.cz/ambi_brasiliero2_kontakt_eng.php

 

Cultura, cultura, cultura e cultura!

aa 1 cultura.jpg

 

Tem também o lado cultural, um verdadeiro tesouro de atrações como a “Lanterna Magika”...

aa 1 cultura 3.jpg

... o Teatro Nacional de Marionetes...

 

aaa 1 a marionete 1.jpg

aaa 1 a marionete 2.jpg

...o Teatro Musical de Praga, bons museus, uma importante orquesta, a Filarmônica de Praga (que se apresenta a preços tão econômicos quanto os de uma cerveja).

aa 1 cultura 6.jpg

aa 1 cultura 2.jpg

Praga é a segunda cidade de Mozart (a primeira é Salszburg), onde ele apresentou algumas de suas obras em primeira mão, onde inspirou-se em escrever uma das suas composições mais célebres, A Flauta Mágica e para a qual escreveu uma Sinfonia.

aa 1 cultura 4.jpg

A cidade tem cerca de 30 teatros e igual quantidade de museus. Como em quase todas as capitais européias as ruas ficam cheias de artistas.

aa 1 cultura 5.jpg 

Enfim, na arquitetura, nas ruas, nos teatros, no povo, nota-se um “ar” cultural natural, que salta aos olhos de todos, especialmente dos ‘terceiro-mundistas’. É algo assim meio explícito mesmo, como se a cultura se percebesse nas pessoas, na forma de se comportar e se vestir, nas ruas. De Mozart a Dvorák e Smetana, de Shakespeare a Franz Kafka, de Milan Kumdera a Vaclav Havel, certamente não existirão assim tantas cidades como Praga, mesmo na Europa: sofisticada, culta, romântica. Ah, pra quem gosta, tem o lado religioso também: católica, cidade do Menino Jesus de Praga, na igreja do mesmo nome, que se pode visitar e que é um dos grandes centros de peregrinação católica na Europa.

a 1 igrejas 47.jpg

A musicalidade está no ar, nas igrejas, nas ruas, nos teatros, nas óperas, nos shows concertos, recitais. O teatro e outras artes cênicas estão igualmente nas lojas, ruas, teatros, no teatro de luz negra, no de marionetes.

a 1 a igreja alice.jpg

A importância da cidade vem desde a segunda metade do século 18, quando o Império Austro-Húngaro passava por sua fase de apogeu e a cidade de Praga concorria com Viena para ser a capital cultural e musical da Europa.

a 1 a igreja alice 2.jpg

Devido ao sucesso da ópera As Bodas de Fígaro, foi encomendado a Mozart um novo trabalho para ser estreado na Ópera de Praga, tendo sido escrita a ópera Don Giovanni, apresentada na cidade pela primeira vez.

a 1 a igreja alice 3.jpg

Eles gostam muito de futebol. A Seleção tcheca estará na Copa do Mundo de 2006 e já foi muito tradicional e forte, quando ainda era Tchecoslováquia. Chegaram até a ser vice-campeões. Nessa Copa eles estão no Grupo E, com a Itália, Gana e Estados Unidos. É claro que para nós brasileiros, assim como em inúmeros países que têm o futebol como esporte predileto, nós nos tornamos muito populares. Basta dizer que é do Brasil e nomes com o Romário, Ronaldo, Kaká, Ronaldinho e Pelé são logo lembrados. Aliás, é impressionante e adorável esse reconhecimento. Um outro ídolo aqui deles (que assim como o Zico para o futebol é uma unanimidade no automobilismo) é o Ayrton Senna. Mas o esporte mais popular não é o futebol, é o hóquei no gelo!

placa.jpg 

É preciso pesquisar coisas essenciais antes de visitar a ciade, como utilizar o transporte coletivo, por exemplo. Isso pode ser bem útil e evitar problemas desagradáveis. Entender como funcionam os tickets de metrô, saber o que está escrito nas embalagens de produtos nos supermercados, o que significam os nomes de certos tipos de lojas, entre outros, pode ser bom pra não entrar numa fria. Em alguns casos, como produtos alimentícios, compre pela aparência, pela embalagem ou por foto, e olhe lá.

placa 2.jpg Há coisas essenciais que devemos conhecer mesmo. Turisticamente falando, a cidade de Praga é dividida em cinco bairros: Cidade Antiga é Stare Mesto; Castelo de Praga é Pra¢zsk´y Hrad; Ponte Carlos é Karluv Most; Teatro Nacional é Narodni Divadlo; Praça Venceslau é Vaclavske Namesti; Praça da Cidade Antiga é Staromestske Namesti; Cidade Pequena é Mala Strana; Cidade Nova é Nové Mesto. Isso sem falar, só pra ler mesmo. Porque se for falar e ouvir não sai nem se entende nada!

A pronúncia de ‘Castelo de Praga’, em tcheco, é algo como ‘Rrradítchani’ e Ponte Carlos a lgo como ‘Karlúff Môst’. (eu crente que estava mandando muito ao falar Carlov Móst!, até ser corrigido por um taxista tcheco). A lingua é muito complicada. Tem até uma escrita tcheca célebre, curiosa justamente por não possuir vogais: “ STRC PRST SKRZ KRK ”, que significa “coloque o dedo através da sua garganta". (de onde que fui tirar isso?!)

placa 3.jpg

Reader Comments (8)

Senhoras
10:11 | Unregistered CommenterLaercio
Praga é linda, né? Depois de me fazer querer ir para Lisboa, agora vc é culpado de me fazer querer ir à Praga...rs
Engraçadíssimo o seu post falando sobre a língua.
E na boa? Uma viagem sem um mico, não tem graça..rs
Kmrt Bjockz Tkyzw para vc! rs
21:18 | Unregistered CommenterMô Gribel
Outro Kmrt Bjockz Tkyzw para vc!
Eu adorei a cidade. Vale a pena visitar sim.
Há turistas de todos os cantos, muitos chineses, alemães, é claro, aliás, muitos europeus,mas já começam a aparecer muitos turistas das Américas.

Beijos
Olá tudo bom?
Estou com uma proposta para ir para Praga.
Estou procurando um brasileiro, para me ajudar dando opinioes e algumas dicas....!
Por favor se puder responda no meu email dieneves@gmail.com...por gentileza! to precisando...
Diego
17:35 | Unregistered CommenterDiego

Olá, estou planejando ir a praga no final deste ano ou meio do ano que vem. Quanto à lingua, você conseguiu se virar bem com seu inglês? falo ingles e frances, mas tenho receio de nenhum funcionar. claro que tudo depende também da boa vontade do local. Na Itália, eu perguntava em inglês se entendiam um pouco do português e todos diziam um não definitivo, embora para nós seja tão fácil entender o italiano. Acho estranho,mas pode ser implicancia. Bom voltando, quanto à comunicação, alguma dica em especial? obrigada

22:48 | Unregistered CommenterLuciana

LUCIANA, sim, com um inglês "de viagem" a gente se vira pereitamente em Praga (e em qualuqe buraco turístico no Mundo!). Você fique tranquila porque a linguagem universal do turismo todo mundo turístico entende. Nenhuma dica especial, a não ser falar pausadamente e imaginar ANTES o que perguntará para que seja uma questão dita de maneira elementar, nõ rebuscada. O resto é tranquilo.

Olá estou planejando ir ao Leste Europeu, qual é a melhor época para ir a Praga, não quero pegar chuva? grata.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.