CONHEÇA O AUTOR

          

         Depois de estabelecer-se na Internet desde 1999 escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo (Editora Abril). Agora, Arnaldo prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando na literatura com um livro encantador que, segundo o autor, é o primeiro de uma série.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui neste blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de uma conversa baseada na informalidade, o livro mistura traços de coloquialidade e informalidade com uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, mas é apenas uma outra maneira de me expressar sobre viagens, transmitir sem fantasias o mundo que vejo, isto é, como ele é, não como o imagino. A leitura revelará, todavia, aqui e ali, discrepâncias entre minhas expectativas e a realidade confirmada no destino. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". Então, a partir deste meu primeiro, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase da minha vida.

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo Trindade Affonso é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti 2013 na categoria Reportagens

Ronize Aline:

            "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária e crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista passou pelas redações das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Da Itália à República Tcheca: um CHOQUE! | Main | Praga: Cerveja, Cristal, Arquitetura, Arte, Música e Cultura »
Domingo
Mai212006

Praga: o que ver na cidade?

Não é que haja uma atração “mais importante” em Praga, mas a mais emblemática é o Relógio Astronômico, um monumento do século 16 que mostra a rotação do sol, da lua e das estrelas, entre outras representações.

relgio 4.jpg

A cada hora completa, uma caveira que adorna a torre do relógio toca um sino e mais no alto da torre abrem-se duas portas pelas quais passam as figuras dos apóstolos.

relgio 3.jpg

Nessa hora a praça que abriga o relógio fica lotada de turistas curiosos, todos olhando para cima, inclusive nós.

relgio 0.jpg

Dizem que os batedores de carteira fazem a festa nessa hora...

relgio 01.jpg

relgio 2.jpg

Alguns acham que a Ponte Carlos  é a mais conhecida, e talvez seja. Mas é difícil medir em qual a quantidade de turistas  é maior.

1 ponte carlos 0.jpg

Praga é dividida em seis bairros, denominados, “cidades”: do lado direito do Rio Vltava, Josefov (Bairro Judeu), Staré Mésto (Cidade Velha, onde está o centro), Nové Mésto (Cidade Nova) e Vysehrad. Do esquerdo, Malá Strana (a Cidade Pequena ) e Hradcany (onde fica o castelo de Praga).

Eu não vou me extender muito a respeito das atrações de cada bairro porque, além de desnecessário (há dezenas de guias escritos e na Internet que dão conta disso), é chato pra quem lê. Meu propósito é mesmo o de dar dicas e contar como está sendo nossa viagem. Eu uso e recomendo o Guia Visual da Folha de São Paulo. Além de bonito, fartamente ilustrado com desenhos e fotografias, ele dá roteiros a pé bem detalhados, tem informação resumidas no ponto ideal para cada atração (sem ser nem tão superficial nem tão profundo) e dá dicas e detalhes interessantes.

É fácil de ser encontrado em qualquer boa livraria, mas, se não conseguir, procure em http://publifolha.folha.com.br/ ou diretamente no

http://publifolha.folha.com.br/catalogo/livros/135258/

A Cidade Antiga é o coração da cidade e a grande Praça Central, sua alma, um dos locais públicos mais agradáveis de se passear. Um misto de Piazza de San Marco (Veneza), Plaza Mayor (Madri), Marienplatz (Munich) e Grand Place (Bruxelas), com direito a todo tipo de atividade para turistas. Nesta maravilhosa praça, estão prédios e igrejas muito importantes historicamente para a cidade e o país, como o prédio da Prefeitura, construído em 1338, entre outros de estilos gótico, barroco, renascentista, art nouveau e neoclássico.

Tem o Café Milena, onde Franz Kafka costumava passar horas de ócio. Os destaques são a Torre do Relógio, a Igreja de Nossa Senhora diante de Tyn ( impressionante catedral com torres góticas cinematográficas, cuja entrada está localizada entre o casario), Igreja de São Nicolau , o Palácio Kinski e o Portão da Pólvora.

Há uma sucessão de belas construções pra se ver do lado sul da grande praça da Cidade Velha, um dos pontos mais cheios de turistas (inclusive nós), em estilo românico e gótico, a maioria delas com nomes próprios e adornados com brasões e esculturas em alto relevo e estátuas em suas fachadas: Casa do Carneiro de Pedra, Casa do Pobre Infeliz, Casa da Madona de Pedra, Casa da Estrela Azul e Casa das Cegonhas, alguns exemplos de nomes pitorescas de mansões situadas no quarteirão entre as ruas Celetná e Zelezna.

A Cidade Nova é nova apenas no nome , já que sua fundação ocorreu no início em 1348, no reinado do Imperador Carlos IV. A cidade foi planejada ao redor de três grandes mercados centrais, o Mercado de Gado – hoje Praça Carlos – o Mercado de Forragem – hoje Praça Senovázné – e o Mercado de Cavalos – hoje Praça Venceslau.

No final do século XIX a Cidade Nova foi parcialmente demolida e reconstruída, ficando com a aparência atual. O ponto mais importante da Cidade Nova é a Praça Venceslau, com o tradicional monumento eqüestre dedicado a São Venceslau, destacando-se ao fundo o Museu Nacional. No edifício da Assicurazioni Generali Franz Kafka trabalhou durante dois anos, como escriturário de seguros. O Teatro Nacional de Praga é um dos mais importantes símbolos do renascimento cultural tcheco e foi inaugurado em 1883.

As mais importantes óperas tchecas dos séculos XIX e XX estrearam no Teatro Nacional entre as quais Libuse, de Bedrich Smetana (1883) e Rusalka de Antonin Dvorák. Em 1885 o antigo Teatro da Cidade Nova foi demolido e em seu lugar, para concorrer com o Teatro Nacional, foi erguido o Novo Teatro Alemão. Hoje ele é conhecido como a Ópera Estatal de Praga, principal teatro lírico da cidade. A Casa Wiehl é outro marco não apenas do bairro, como da cidade: um edifícil de cinco andares com fachada decoradíssima, em estilo neo-renascentista. Todo mundo tira foto dele. Nesse bairro se vêm muitas construções indíssimas em estilo arte nova (art-nouveau) e eu recomendo um passeio observando as fachadas, olhando pra cima. Aliás, seria um erro absurdo eu recomendar isso apenas para a Cidade Nova. Praga inteira deve ser conhecida olhando-se para cima, para a frente, para o lados e para o chão. Sem exageros!

Cidade Antiga é Stare Mesto ; Castelo de Praga é Pra¢zsk´y Hrad ; Ponte Carlos é Karluv Most ; Teatro Nacional é Narodni Divadlo ; Praça Venceslau é Vaclavske Namesti ; Praça da Cidade Antiga é Staromestske Namesti ; Cidade Pequena é Mala Strana ; Cidade Nova é Nové Mesto .

Reader Comments (5)

Oi! Meu professor de literatura disse que Galileu Galilei passou perto de um rel�gio na pra�a central de veneza e esse rel�gio tem a terra no centro igual o relogio das fotos em praga.
Gslileu disse: Essa droga de rel�gio est� errado, a terra n�o � o centro do universo!

Ser� que existe mesmo esse relogio em veneza?
Ser� que meu professor n�o confundio com o relogio de praga?


Adoro fisica e queria saber sobre essa historia de galileu!

abra�os
21:37 | Unregistered CommenterHerbert
Pesquise!

Hahaha. Boa.

15:49 | Unregistered CommenterLuciana

Existe, fica proximo ao palacio dos doges

4:40 | Unregistered CommenterLucas

Praga é simplesmente linda. Fiquei emocianada ao chegar na Ponte Carlos, o lado antigo da cidade com uma arquitetura que nos faz voltar ao tempo, lindo. Voltaria a Praga mais vezes, vale a pena!!!...
Recomendo o site de: www.guia-em-praga.com.br
Usamos serviço de guia de Tania: Ela é muito agradável e inteligente. Foi uma experiência enriquecedora para toda a minha família. Angelica

11:33 | Unregistered Commenterangelica

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.