MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Roma em Abril. Turistas, turistas, turistas.... | Main | Roma: comer e beber, tudo a ver »
Quinta-feira
Mai042006

Roma: vitrinismo é moda

            Vitrine também é cultura.  Vitrine também se visita. 

1 a vitrine roma moda 00.jpg

                Os italianos são elegantes ao se vestirem. Você primeiro percebe, logo depois admira as romanas e romanos desfilando muito bem vestidos pelas ruas da cidade.

 1 a vitrine roma moda 01.jpg

            Mas não é apenas no vestuário que eles se excedem: no mundo da moda o Vitrinismo em Roma impressiona, atrai e captura o nosso olhar.

1 a vitrine roma moda 03.jpg

             Na elegantíssima Via dei Condotti, assim como na Via Borgogna, paralela à Condotti, e na Via Frattina, estão lado a lado, enfileiradas, em ambos os lados da rua, grifes italianas e européia famosas em todo o planeta.

1 a vitrines roma modas 004.jpg

             Salvatore Ferragamo, Dolce & Gabbana, Moschino, Fendi, Versace, Bulgari, Bruno Maglia, Giorgio Armani, Gianfranco Ferré, Hermés, Gucci, Beltrami, além das não italianas Louis Vuitton, entre outras mil e uma das mais caras e sofisticadas do mundo da alta-costura você vê em belíssimas vitrines na Via dei Condotti.

1a vitrines roma modas b 05.jpg

             O Vitrinismo é uma profissão que aborda tudo o que está relacionado com a arte de expôr mercadorias em vitrines, e aborda o conteúdo, noções de espaço e arquitetura, valor das formas e cores, composição e exposição, iluminação e distribuição de focos de luz de efeito, psicologia das formas e linguagem das cores.

1 vitrines roma modas 06.jpg

            É um campo no qual empregam-se profissionais vitrinistas, decoradores, propagandistas e montadores que se especializam nessa área de marketing de varejo na qual estabelecem um modo de comunicação e de informação da vitrine como meio de venda.

1 vitrines roma modas 08.jpg

            Mas não é apenas, evdentemente, para o mundo da alta costura que o Vitrinismo existe e se destaca em Roma.

1 vitrines blog 11.jpg

           Lojas sofisticadas de comida, vinhos, decoração, antiguidades e até veículos esbanjam criatividade e categoria em suas vitrines.

1 vitrines blog 02.jpg

           É uma concorrência leal para ver quem atrai mais o olhar do passante.

1 vitrines blog 09.jpg

             Assim como Milão, Roma faz moda de vanguarda mas é mais barata do que a primeira.

1 vitrines blog 19.jpg

            De julho a setembro as roupas de inverno ficam bem mais baratas com a mudança da nova estação, enquanto que a moda de verão entra em liquidação em meados de dezembro até o comecinho de março, com preços que chegam a cair em 50%, mesmo nas lojas de grifes da área da Via dei Condotti e da Piazza di Spagna. 

1 vitrines blog 10.jpg             Passear pela ruas onde estão essas lojas de grife em Roma, e admirá-las, é um programa e tanto, além do que você ainda encontra cafeterias e restaurantes, o que torna o programa ainda mais atraente, um prazer para o olhar aos nomes mais apreciados do mundo da moda reunidos em num dos templos de consumo mais importantes do mundo (especialmente para os endinheirados japoneses!).

1 vitrines roma modas 09.jpg

           É na Condotti também, mais precisamente no número 86, ainda perto Praça de Espanha, que você encontrará o Antico Caffé Grecco.

aaa tea room.jpg

           O lugar é uma centenária cafeteria de 1760 famosíssima pela frequência de artistas, políticos, personalidades, celebridades e intelectuais como Lord Byron, Goethe, Bizet, Liszt e Wagner...

1 vitrines roma modas 11.jpg

            Já na Piazza di Spagna fica o Babington's Tea Rooms, casa de chá inglesa que reseita o tradicional modo britânico de tomar chás em seu belo salão. Casa sofisticada e bastante cara, inaugurada em 1893 está absolutamente de acordo com o padrão das lojas que começam a se enfileirar à sua frente.

1 vitrines roma modas 07.jpg

           A Piazza di Spagna tem um conjunto emaranhado de ruas e de atrações ao seu redor, como a Scalinata di Spagna e a Igreja Trinitá dei Monti.

1 aaa scalinata 5a.jpg

           A Colonna dell’Imacolata e a Fontana della Barcaccia, uma das áreas mais seletas de Roma e que reúne as maiores aglomerações de turistas e locais, típicos cartões postais da cidade. 

1 vitrines roma modas 13.jpg

            A Escadaria da Espanha é um dos cartões-postais mais famosos de Roma e nos seus degraus que levam da Igreja de Trinità dei Monti, no alto, até a praça, embaixo, no nível da Via dei Condotti.

1 aaa scalinata.jpg

            Está sempre tomada de gente. Do alto, no nível da igreja do século 16 você terá uma das bela vista da cidade.

1 aaa scalinata 2.jpg

           Para não ter que subir a escadaria, você pode vir pela Via Sistina, por cima. 

1 aaa scalinata 3.jpg

           Cuidado para não tropeçar num turista ou mesmo nas centenas de romanos que ficam tomam sol e namorando na escada.

1 aaa scalinata 4.jpg

           Andando mais adiante, na via del Corso, você encontrará centenas de lojas mais populares mas que inspiram-se nas vitrines da Via dei Contotti.

1 aaa scalinata 771.jpg

        A marca italiana Diesel tem na Via del Corso uma de suas lojas padrão, denominadas “Diesel Flagship”, na qual você encontra o que há de mais novo na coleção da marca, com preços extremamente mais econômicos do que no Brasil.  Especialmente os sapatos e derivados de couro são interessantes e de boa qualidade.

 

Reader Comments (16)

quero me aprofundar em vitrinismo, curso, etc...
Fazes muito bem....
gostei do seu site e gostaria de ter maiores informações de vitrines , tenho uma boutique.
obrigada luciette
8:31 | Unregistered Commenterluciette
Desculpe, Luciette, mas não tenho nenhuma informação adicional acerca do vitrinismo, pois sou apenas curioso. Sugiro explorar bem na Internet, em páginas de procura (Google, UOL, Terra, SAPO, Yahoo, etc) porque tenho certeza de que lá encontrará o que precisa. Boa sorte!
gostei...
22:37 | Unregistered Commenterjussara
Se estão em Portugal, façam a formação em Vitrinismo do CECOA...vão adorar!
13:25 | Unregistered Commenternuxa
Sou vitrinista a vários anos,e tenho dupla nacionalidade espanhola,será que eu posso me dar bem,lá?Quem sabe.Beijos e obrigada pela sua reportagem sobre vitrine.
era para dizer que este site está muito fixe....
adorei.....
parabens.........
14:55 | Unregistered Commenterflavia
Obrigado!
Gostei do site ,e acho k havia d existir mais deste genero..
E o vitrinismo é das coisas mais importantes para qualker loja ..
Mas ainda existe mt mt gente k ñ o entende,o seu verdadeiro valor..
Beijinhos,e continuem ..Gostei mt
Olá

Sou Formador, Vitrinista e Visual Merchandiser. Nasci no Brasil tenho 47 anos e vivo em Portugal a 20 anos vou a Roma com frequência no ambito da formaçao e achei interessante o que vi aqui.
Cumprimentos,

Paulo Pacheco

www.paxheco.blogspot.com
www.vitrinistas.blogspot.com
www.dfbpp.blogs+pot.com
www.ppgaleria.blogspot.com
ESTOU FAZENDO UM CURSO ,E QUERO ME APROFUNDAR -ME MAIS
19:44 | Unregistered Commenterthais

Prezado Arnaldo, o teu site é muito bacana! Já está cadastrado nos meus favoritos. Parabéns!

ola..

Estava a navegar e achei imensamente interessante este site..
Acabei a minha formação a cerca de 2meses, o que quer dizer que ja sou Vitrinista, tambem tenho vertentes para Visual Merchandiser, design e markting..

Adoro por a imaginação a trabalhar, criar conseitos diferentes e jogar com diferentes tecnicas e objectos..

Adorei a reportagem, transmite muita coisa..

vivo na zona de santarém por isso se precisarem de uma vitrinista ou de esclarecer alguma coisa..

contactem : tina-f-ati@hotmail.com

estou a pensar em fazer o curso de vitrinismo mas n sei ate q ponto esta area tem saida profissional. sera que me poderiam ajudar?

10:29 | Unregistered Commentertania

O meu nome é Sandra Castro e terminei o curso de Técnicas de Vitrinismo, através do Centro de Formação Profissional do Seixal, no passado mês de Outubro.
Estou desde então à procura de emprego mas tem sido dificil.
Se houver alguém interessado em contratar por favor contacte-me através do e-mail: sandracastro_decor@hotmail.com.
Obrigado.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.