CONHEÇA O AUTOR

 

         Depois de estabelecer-se na Internet - em 1999 - escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, e em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - Arnaldo foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo, da Editora Abril e, agora, prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando, assim, na literatura de viagens com um livro encantador, segundo o autor, o primeiro de uma série de pelo menos quatro que já planeja produzir, dois deles em plena fase.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui no blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de apenas uma "conversa" com o leitor, baseada na informalidade, o livro mistura traços desta coloquialidade e informalidade com os de uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, o que nada mais é do que uma outra maneira de me expressar sobre viagens e de transmitir ao leitor minhas impressões. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". A partir deste meu primeiro livro escrito, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase em minha vida. 

              Minha ascensão na escrita de viagens com este trabalho literário não é exatamente uma novidade. Ainda que recentemente eu tenha notado a mente lampejar com a ideia: tornar-me um escritor de viagens. Todavia, ela sempre me rondou. Mesmo que a alguma distância. Não foram poucos os amigos, parentes e leitores do blog que há mais de dez anos recorrem à pergunta: “Por que não escrever um livro?”

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti na categoria Reportagens

Ronize Aline:

             "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária, crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

 


COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Malta: passeando de "Karrozzini" em Valleta | Main | Malta: Mdina, cidade medieval e murada »
Sexta-feira
Set012006

Malta: os curiosos históricos ônibus de Malta

1 blog - nibus de malta 0.jpg

Viajar de ônibus pela ilha é econômico, funcional, prático e fácil. Mais do que um transporte urbano coletivo, os ônibus de Malta são um dos ícones da ilha e uma das suas principais atrações turísticas.

1 blog - nibus de malta 2.jpg        1 blog - nibus de malta 1.jpg 

Passear de ônibus em Malta é mais do que usar um meio de transporte que o leva a todas as cidades e atrações turísticas: é um programa.

4  blog - nibus de malta  0.jpg

Os ônibus saem do Bus Terminal em Valetta para todos os lugares de Malta, em frente ao City Gate e ao redor da Triton Fountain os ônibus antigos e de desenho bem nostálgico ficam parados aguardando a hora de sairem.

1 blog - nibus de malta 3.jpg

As rotas de ônibus de Malta são servidas por 508 veículos, quase todos propriedade de seus próprios motoristas. Há aproximadamente 400 motoristas-proprietários de ônibus que se organizaram coletivamente numa espécie de cooperativa de transportes públicos – a PTA Public Transport Association.

1 blog - nibus de malta 4a.jpg

É essa associação a reponsável por operar e gerir o serviço de transporte público e a venda de passagens, cuja receita é distribuída entre os associados.  A frota, toda pintada na cor amarelo forte com uma faixa laranja (avermelhada) é na verdade uma coleção de raros ônibus inlgeses de diferentes modelos fabricados na Inglaterra, de alguns exemplares montados na própria ilha por seus proprietários, de modelos usados importados da Inlgaterra.

4  blog - nibus de malta  1.jpg

O primeiro ônibus público de Malta foi um Thornycraft 17, importado em 1905. Quase a totalidade dos ônubus tem mais de 35 anos de uso e acabaram por transformarem-se numa das atrações turísticas da ilha.

3 blog - nibus de malta bus station 1.jpg

Ainda que de fato a frota de ônibus seja muito antiga e precise ser modernizada mais cedo ou mais tarde, muito do seu charme desaparecerá, caso os atuais sejam substituídos por veículos modernos, assim como aconteceu com a cidade de Londres, que recentemente aposentou os “double-decker” vermelhos, mantendo uma ou outra rota turística daqueles que também são um marco londrino.

3 blog - nibus de malta bus station 3.jpg

O governo resolveu subsidiar os proprietários na aquisição de novos modelos, os modernos ônibus de pisos mais baixos (os antigos são daqueles que se tem que subir três degraus para se atingir o piso do chassis). 5 unidades foram importadas a título de experiência, um da marca Optare-Excel, dois East Lancashire-Dennis e dois Dennis Plaxtons.  Mas eu só vi um deles.

4  blog - nibus de malta  2.jpg          4  blog - nibus de malta  20.jpg

Há um saudosismo que faz com que se relute na troca da frota, ainda que esta já esteja pra lá de desatualizada e inconfortável. Portanto, conheça Malta antes que acabem com seus hitóricos ônibus urbanos.

4  blog - nibus de malta  4.jpg

Um mapa das linhas de ônbus é fundamental para que não se pegue o ônibus errado.

2  blog - nibus de malta parada 5.jpg

De toda maneira, estando numa parada, pergunte aos locais que ônibus vai pra determinado destino que você terá a informação (a menos que você pergunte também a um turista, mas esses são facilmente reconhecíveis, como em qualquer lugar do mundo).

2  blog - nibus de malta parada 4.jpg

Mapa das Linhas de Ônibus de Malta

http://www.maltavista.net/en/list/photo/2224.html

2  blog - nibus de malta parada 3.jpg

Nos quiosques de informações no terminal de ônibus, em Valleta, também poderá obter respostas acerca de intinerários e horários, porque são os próprios motoristas que administram o local, a cooperativa.  Eu não pedi, mas sei que há um mapa com todas as rotas e os respectivos números dos ônibus e horários de partida.

4  blog - nibus de malta  26.jpg

Ainda que os ônibus tenham placas com os números que identifocam a rota, convém perguntar ao motorista, antes de embarcar, se aquele ônibus vai mesmo para o destino pretendido por você.

2  blog - nibus de malta parada 0.jpg

Os pontos de ônibus ( bus shelter ) em geral são modernos e cobertos, em vidro, com assentos e dispõem de uma placa com os números dos ônibus que param ali.  Assegure-se apenas de que está indo no sentido, direção corretos.

 

As paradas são marcadas por uma placa redonda azul com letras brancas e é bastante óbvia (“Bus Stop”). Os terminais são denominados Bus Terminus e apresentam uma placa grande retangular de fundo azul e letras amarelas e brancas com a figura de um ônibus.

2  blog - nibus de malta parada 3.jpg

Para efeito de tarifação de passgens de ônibus Malta é dividida em três zonas e da duração do percurso: Zone A, 20 cents, Zona B, 23 cents, Zona C, 25 cents, e por categoria (se a linha é regular ou direta).

Normalmente os tickets são adquiridos diretamente com o motorista do ônibus e você deve ter a quantia exata ou, no máximo, uma Lira, pra ter troco em cents. Portanto, tenha sempre moedas e dinheiro trocado para trafegar nos ônibus. 

5  blog - nibus de malta interior 2.jpg5  blog - nibus de malta interior 3.jpg 

Atenção: os motoristas dos ônibus podem recusar passageiros que NÃO tenham o valor exato da passagem, isto é, dinheiro trocado.

4  blog - nibus de malta  20.jpg

Se você for usar bastante os ônibus, recomendo a compra de passes para um dia ou múltiplos. A economia é grande.

3 blog - nibus de malta bus station 2.jpg

As linhas diretas (denominadas “Direct links”) são para ligação entre Bugibba e Mdina via Mosta e Ta' Qali (cidade do artesanato), de Sliema a Mdina via St Julian's, Mosta e Ta' Qali, de Sliema a Bugibba, de Sliema a Cirkewwa via Bugibba, de Bugibba a Cirkewwa, de Sliema a Ghajn Tuffieha, de Bugibba a Ghajn Tuffieha, de Bugibba a Marsaxlokk, de Sliema a Marsaxlokk (via Cottonera) e de Valletta a Wied iz-Zurrieq via Zurrieq ou Qrendi. Há também serviços noturnos diretos nos dias úteis de Paceville a diversas cidades e vilas.

3 blog - nibus de malta bus station 0.jpg

Os passes especiais ( special tickets ) são denominados One-day, Three-day, Five-day e Seven-day , e permitem viagens irrestritas em todas as rotas durante o período de validade do passe. Eles custam, respectivamente, Lm1.50, Lm4.00, Lm5.00 e Lm6.00. (lembre-se de que uma Lira maltesa equivale a cerca de três Dolares americanos).

3 blog - nibus de malta bus station 5.jpg

É uma economia notável adquirir um desses passes. Os passes ( Bus Travel Tickets ) podem ser comprados nos terminais ( Bus Terminus ) de Bugibba, Sliema e Valletta.  Consulte o link da MTA (abaixo) e conheça os números, rotas e horários dos ônibus de Malta:

http://www.maltatransport.com/en/ptd/schedules.shtml?s=AC10017D-C8D1B183-7D6623152718-26B2

O link das rotas de Gozo é o seguinte:

http://www.maltatransport.com/en/new/publictransport/gozo2005-2006.xls

1 blog - nibus de malta 3.jpg

      1 blog - nibus de malta 4a.jpg

 

Reader Comments (8)

Oi Arnaldo!
Adoro seu blog. Estou sempre aqui.
Quero conhecer Malta.
Beijos
Mirtes
21:32 | Unregistered CommenterMirtes
olá sou um missionário e trabalho com crianças,adorei visitar este site,e fiquei apaixonado por estes modelos de ônibusss lindoss e maravilhosos.Pudera eu poder possuir um,para passear com as crianças como seria maravilhoso,quem sabe Deus me abençoará com um deste.Um abraço a todos e fiquem com Deus!!!!
Miss° Geraldo Magalhães - Vitória,Espirito santo -Brasil
Pois é companheiro, você pegou muito bem o espírito e o charme desses ônibus... é realmente incrível vê-los rodando pela cidade.Tornaram-se uma das marcas registradas de Malta. Estive há pouco em Malta e suas descrições são muito boas, além de boas fotos.
21:14 | Unregistered CommenterMarks
MARKS< obrigado pela visita e comentários. De fato o que transmiti ao escrever sobre os ônibus foi resultado de viv6encia pessoal, minhas impressões ao visitar Malta, e de pesquisas na Internet acerca do assunto.

Gostei dos ônibus. É diferente.


http://muitasfontes.blogspot.com/

2:07 | Unregistered CommenterVitor

mas bah!!!! odeio ser pobre

21:03 | Unregistered Commenterosni lara

se algum dia,a prefeitura de valeta resolver modernizar seus ônibus,espero que os mesmos,não virem sucatas como ocorre no brasil.tenho certeza que busólogos do mundo inteiro,irão comprar essas preciosidades.pode não ter o luxo e o conforto dos ônibus atuais.mas o estilo é muito interessante

Pedro, Malta já trocou os ônibus e os antigos viraram sucata.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.