MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Cruzeiros marítimos: Excursões do navio. Fazer ou não? | Main | Cruzeiro pelo Mediterrâneo - Capítulo TRÊS »
Quarta-feira
Nov282007

Cruzeiros marítimos: quebrando mitos!

BEM-vindo ao mundo das dúvidas sobre cruzeiros marítimos!

- Capítulo 4 - 

           SE você está pensando em fazer seu primeiro cruzeiro marítimo todas as matérias publicadas anteriormente aqui no FATOS & FOTOS de Viagens ajudarão a você em suas dúvidas e ansiedades acerca dessa modalidade de fazer turismo. É claro que você tem perguntas e dúvidas, mas se leu as matérias anteriores, algumas delas terão sido eliminadas.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2001.JPG

Cruzeiros marítimos são para mim? - Há mesmo um “passageiro padrão” de cruzeiros marítimos?

Quebrando mitos! - Meu primeiro cruzeiro. O que esperar?  ______________________________________________________________________

493463-1180315-thumbnail.jpg    493463-1180464-thumbnail.jpg 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2003.jpg

            E então, o que esperar de um cruzeiro marítimo?   Muito se espera. Se fosse possível resumir em três linhas as 40 páginas escritas de toda esta matéria sobre cruzeiros marítimos, eu deixaria assim:  “Viajar de navio tem DUAS grandes vantagens: a primeira é se desfazer as malas uma única vez mesmo que você visite diversas cidades e países numa só viagem.  A outra é conhecer lugares interessantes em países diferentes em poucos dias com muito conforto e entretenimento”.

493463-1180372-thumbnail.jpg 493463-1181425-thumbnail.jpg 493463-1181440-thumbnail.jpg

            BEM, vamos considerar que você esteja efetivamente pensando em fazer seu primeiro cruzeiro marítimo e, como qualquer pessoa, tem muitas dúvidas e perguntas a fazer. Como é um cruzeiro marítimo? O que fazer e como me comportar num navio? Vou enjoar? Como sãio de fato os cruzeiros? Navios balançam? Afundam? O que verei? Como devo me vestir? O que devo levar? Cruzeiro é para mim?

             NÃO acredite que cruzeiros marítimos sejam todos iguaizinhos, assim como seus passageiros. Esse é um mito a ser desfeito, de que cruzeiros marítimos e seus passageiros são todos iguais. Vamos desmistificar isso de que todo passageiro de cruzeiro é um casal de velhos endinheirados e navios sejam chatos. Ao contrário, há gente de todas as classes sociais, culturais e econômicas e isto sim, deve balizar a sua preferência. De nada adianta ir a um cruzeiro sofisticado se você não gosta disso. Igualmente não é adequado um cruzeirono qual atividades físicas sejam o tema, se você não é esportista ou, ao menos, se está ali para descansar e relaxar. Ninguém gosta de se sentir deslocado socialmente, especialmente em férias. Há muito mais mitos do que regras. E eu sou o melhor exemplo disso.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2008.jpg

             EU não acredito que haja efetivamente um passageiro padrão, um navio padrão e um cruzeiro padrão. Há, sim, vários padrões heterogêneos de navios, roteiros, passageiros, destinos e cias. de cruzeiros. Se você apssar a enxergar cruzeiros marítimos de maneira imparcial e ampla, sem preconceitos ou estereótipos, certamente poderá ser um futuro passageiro feliz com sua experiência. Se for crítico mas imparcial poderá futuramente até escrever sobre o assunto, dando suas opiniões e dicas. Há cruzeiros para jovens, para idosos, para gourmês, para jogadores, para crianças, culturais, divertidos, longos, curtos, por todos os cantos do mundo, em navios pequenos, em veleiros, em navios gigantescos, pelo mar e pelo rio, esportivos e para cuidar do corpo, temáticos, para dançar, para descansar, românticos...

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2009.JPG

             É verdade que a idade média dos passageiros de cruzeiros, nas décadas de 60 a 80 era em torno dos 60 anos. Mas com o crescimento do setor, esse número hoje desceu para 40. E as cias. adaptaram-se a essa realidade, oferecendo produtos adequados à segmentação do setor. As cias. estão trabalhando para oferecer produtos que atendam especificamente à faixa de 25 a 30 anos, a faixa etária mais promissora para o crescimento do segmento.

493463-1181496-thumbnail.jpg     493463-1181519-thumbnail.jpg

              ATUALMENTE um cruzeiro típico de 7 dias pelo Caribe tem público na faixa etária dos 35 aos 55 anos. Estatísticas demonstram que quanto mais longos os cruzeiros, maior a faixa etária. Esse é um dado a ser considerado quando você estiver planejando fazer um cruzeiro, aidna que não seja evidentemente o único. Todavia, lembre-se, nenhum cruzeiro pode ser tão linearmente definido, pois é claro que há cruzeiros de 3 ou 4 noites em que você encontrará heterogeneidade de faixas etárias (como nos da Carnival Cruises, por exemplo): multidões de jovens, de casais em lua de mel, de solteiros, de famílias inteiras (de avôs a netos) e de casais idosos.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2042.jpg

Cruzeiros marítimos são para mim?

               É claro que são! Cruzeiros marítimos sempre têm algo de muito bom e/ou satisfatório a oferecer a qualquer pessoa. Desde aquela que se sente bem num cruzeiro apenas por estar no mar até aquela que se atrai por visitar até seis países exóticos e diferentes num só roteiro, tudo sem ter que pegar taxi, avião, enfrentar aeroporto, reservar hotéis e fazer, desfazer e carregar malas. Um navio é seu hotel mágico que a cada dia o transporta (você, seu quarto de hotel e sua bagagem) a um novo porto. Independentemente do perfil do passageiro, todos, sem exceção, sentem-se atraídos pelo clima de relaxamento, descanso, natural nos cruzeiros pelo mar. Todo cruzeiro tem uma excelente relação custo-benefício se você fizer as contas e considerar o custo isolado de hospedagem, de alimentação, do entretenimento e do transporte e deslocamentos. Ainda que os custos das excursões dvam ser levados em conta, porque é fato que você estará muito mais inclinado a comprar as excursões oferecidas pelos navios do que descobrir um lugar por conta própria dispondo apenas de um dia, ainda assim a conta poderá ser favorável se você lembrar-se que mesmo explorando o lugar por sua conta, terá custos superiores àqueles oferecidos pelas excursões regulares.

493463-1181531-thumbnail.jpg      493463-1181559-thumbnail.jpg

             A nova geração de cruzeiros marítimos contempla boa diversidade de opções de restaurantes, de pizzaria a bistrô, de lanchonete a restaurante a la carte, de buffets a menús degustação. Outro mito a ser derrubado é o de que você obrigatoriamente terá que comer todos os dias e todas as refeições numa mesa que arrumaram pra você sem nenhum critério e com pessoas que você jamais viu na vida e com as quais terá que compartilahr suas refeições à mesma hora todos os dias. As cias. evoluiram e adaptaram-se aos gostos heterogêneos de seus apssageiros e oferecem amplas possibilidades de escolha. Algumas têm até o cuidado de colocar você com outros passageiros de sua nacionalidade, de admitir que você reserve uma mesa apenas para você, uma com pessoas que você conhece e que sabe que estarão no mesmo cruzeiro.

           VOCÊ também encontrará razoável diversidade de entretenimento, desde aqueles típicos shows estilo Broadway e Las Vegas, até mágicos, conjuntos de rock, jazz, tango, country e música caribenha, piano- bares, discotecas e cassinos. E para os esportistas, uma infinidade de possibilidades de exercícios, desde paredes de escadas, rinques de patinação e ginásios de musculação até pistas de jogging, quadras de voley, futebol de salão e tênis a piscinas.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2018.JPG

           OS navios de cruzeiros também desenvolveram profissionalmente seus bares e oferecem uma variedade que se enconta em qualquer grande hotel no mundo em termos de drinks e bebidas, champanhe e caviar, charutos e cafeterias. Há atividades que vão desde o ensino de dobradura de guardanapos a esculturas decorativas para buffets, competições esportivas e artísticas, de lazer, culturais e de dança. E se quiser, realxe num dos decks e numa espreguiçadeira olhando o mar e o horizonte, tomando seu drink ou suco predileto. Nada muito diferente de um hotel de lazer.

________________________________________________________

Alguns MITOS acerca de navios e Cruzeiros

              MITOS e preconceitos acerca do mundo dos cruzeiros marítimos são provavelmente a principal razão porque tantas pessoas os amam ou detestam, muitas das quais sem sequer terem entrado num navio. Muita gente tem opinião superficial - do tipo “Não vi e não gostei” - acerca dessa modalidade de turismo. Exclusivamente por falta de informação. Outras, todavia, tiveram experiência aterior não satisfatória que passou a balizar sua opinião desfavorável, como se o tema fosse assim tão simples, superficial. Eu conheço um caso típico de turista que se enquadra em ambas características: eu mesmo!   Como já disse anteriormente, eu não cruzeiros marítimos até fazer meu primeiro. Depois dele passei a detestar cruzeiros marítimos. Anos depois dei uma nova chance a eles (ou a mim mesmo, como queiram) e passei a odiá-los! Tudo por não ter analizado anteriormente e pesquisado com profundidade o assunto, mas também pelo falta de uma grande falta de sorte no meu primeiro cruzeiro às Ilhas Gregas. Passei a ter uma visão preconceituosa, limitada, extremamente negativa e depreciativa de cruzeiros marítimos com essas duas primeiras experiências, até experimentar a terceira. Você já deve etr lido sobre a minha “trágica” primeira exeriência com cruzeiro marítimo. Caso não, clique aqui: Crônica de uma viagem desastrada Capítulos 1 e 2

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2019.JPG

           CONQUISTAR um passageiro para seu primeiro cruzeiro marítimo tem sido a parte mais difícil e a que requer maiores investimentos das cias. de cruzeiros. Todavia, a quantidade de passageiros que viram “freguezes” depois da primeira experiência é extremamente alta. Por isso as cias. investem tanto em propaganda e na divulgação eficiente de seus cruzeiros e destinos, tantando quebrar mitos e preconceitos.

______________________________

Quebrando mitos

Vou enjoar no navio? Cruzeiros são sempre formais?  Tamanho é documento?

Comer, comer, comer? Ficarei entediado? O povo é chato?

           NÃO necessariamente, mas provavelmente sim. Se você tem propensão a enjôos, sim, você tem boas chances de sentir "mareado" na eventualidade de enfrentar um mar um pouco mais agitado. Pra você que enjoa em viagens de carro, ônibus, aviões e navios, recomendo frequentar uma academia de ginástica e procurar orientação especializada que curará você desse problema, através de exercícios de isometria. Comece já a investir em atividades aeróbicas, esportes, musculação e isometria. Vai valer a pena! É mágico? Sim, é mágico.

493463-1181587-thumbnail.jpg      493463-1181599-thumbnail.jpg

           AINDA que os navios modernos possuam estabilizadores eletrônicos que reduzem sensivelmente o balanço chamados de “rolling” (aquele lateral, de estibordo para bombordo) e “pitching” (dianteiro e traseiro, proa e popa), mesmo um navegante experiente já enfrentou ele mesmo enjôo e náuseas no mar ou presenciou quem os experimentasse. Dizem até que 4 em cada 5 pessoas sofrem deste problema que, segundo espertos, ocorre até nos amimais. O estado é resultado de uma série de conflitos sensoriais em situações especiais, a falta de habilidade do cérebro ajustar-se corretamente a um corpo em movimento, ou seja, coordenar a posição e o movimento do corpo e do cérebro em situações especiais: os olhos transmitem uma determinada informação mas o corpo manda sinais ao sistema vestibular diferentes daqueles envoados pelo corpo. Os sinais de balanço conflitantes fazem com que corpo e cérebro estabeleçam uma relação de cooperação aos referentes sinais. Quando esses sinais são irregulares o corpo tenta ajustar-se à nova situação, ocasionando o enjôo, cujos sintomas mais comuns são palidez, suor frio, dores de cabeça, tontura, náusea e vomito (nota: a palavra “náusea” é derivado do grego “naus” que significa navio, barco). Quando as pessoas continuam no barco por vários dias os sintomas tendem a desaparecer e o corpo adapta-se plenamente à nova situação. * Fonte: Iate Clube do Natal ( http://www.iateclubedonatal.com.br/diretoria_vela_enjoo.html ).

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2027.JPG

O que fazer se eu enjoar?

           1- Tente estabelecer uma referencia visual. Não descer para cabinas, pois você não vai encontrar objetos fixos. Sente-se fixo no centro da popa do barco, (longe da fumaça e cheiro de diesel), onde o movimento é mínimo, tente se concentrar num objeto fixo na costa. Se for necessário ficar numa cabina, certifique-se que esta seja bem ventilada e se possível que tenha um ventilador.

           2- Não beba nada que contenha álcool, isso só vai piorar a situação.

           3- Tente comer biscoito salgado, e beba liquido, principalmente depois de vomitar para evitar desidratação. Beba água ou outra bebida que tenha um certa quantidade de açúcar (Gatorade etc...), mas que não contenha gás.

           4- Algumas pessoas encontram conforto indo para água. Se você esta experimentando severo sintomas e continuo vomito, se for mergulhador evite mergulhar com equipamento. No entanto você pode tossir e ate vomitar no regulador sem maiores problemas.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2029.JPG

           A melhor forma é evitar o enjôo.  E como? Primeiro, evite coisas que provocam o enjôo, tais como bebidas alcóolicas, insuficiente descanso e comida gordurosa.  Também procure por medicamento vendido nas farmácias sem prescrição médica e também se preferir consulte um médico antes de viajar e peça um medicamento. Estas drogas pertencem a 2 categorias: antithistamínicos e scopolamine, fabricados para inibir os impulsos nervosos do ouvido interno para o cérebro. Qualquer um deles que você escolher, experimente antes em terra firme. Se a droga causa sono ou o deixa desorientado, interfere com a visão e provoca secura na boca, siga as recomendações médicas e da bula. Mesmo que você não tenha estas contra indicações deve levar em consideração que tais medicamentos não funcionam para todos igualmente e que até mesmo a droga que funcionou uma vez, pode não funcionar numa próxima. Com isso em mente você encontrará alguns medicamentos à disposição para prevenção de enjôos em alto mar: 1) Transdermal Patch - somente com prescrição médica, este pode durar até 3 dias. Normalmente colado atrás e abaixo da orelha deve ser colocado pelo menos 4 horas antes da partida. (para mais informação a respeito deste medicamento ligue para CIBA GEIGY (800)425-0051). 2) Antihistaminicos (com prescrição medica) : Bonine, Dramamine, Marezine, Triptone, Promethazine, Phernergan, Mepergan, Antivert e Ephedrine são drogas que você pode tomar segundo orientação médica. 3) Sea Bands, faixas elásticas para o pulso que através de pressão em determinados pontos podem aliviar o enjôo. 5) Ervas: raiz de gengibre pode prevenir enjôo sem efeitos colaterais e pode ser tomado em forma de pílulas, chá, biscoito ou refrigerante.

           OS navios estão preparados para esses casos de enjôo e empre terão à disposição remédios que, segundo testemunhos que eu presenciei, são “milagrosos”. O mais importante de tudo é NÃO tomar remédios por conta própria. Consulte um médico.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2030.JPG

            SERÁ que eu ficarei entediado? Cruzeiro marítimo não é exatamente uma atividade para se fircar entediado. As chances são mínimas e dependem mais de você e de seu estado de espírito e animação do que do navio. É claro que requer uma previsão antecipada do que fazer e levar consigo, mas creio que nada muito além de um livro será necessário. Há algumas recomendações básicas tais como levar seu próprio baralho se você gostar de jogos de cartas, um livro que já tenha começa do a ler, seu toador de MP3, sua câmera fotográfica e eventualmente seu notebook, revistas e algo bem pessoal que você não goste de se separar. Todos os navios têm uma programaçao bem eclética de atividades físicas, de lazer e de entretenimento.

               DURANTE o dia há numerosas atividades como Bingo, degustação de vinhos, culinária, escultura em gelo, torneios e gincanas. Certamente uma delas estará de seu agrado. Além, disso você mesmo pode fazer as suas próprias, como eu, por exemplo, que adoro fotografar e filmar. Portanto leve bastante cartões de memória e mídias pra sua filmadora. Além disso você pode aproveitar para cuidar do corpo e fazer massagens, ir ao salão de beleza, à piscina, à musculação, à hidromassagem.... À noite, shows, música ao vivo, discoteca…. Há também a possibilidade de conhecer novas pessoas e travar bons papos e até amizades, seja na sua própria lingua ou na que você se defende bem além da sua. Esteja certo de uma coisa: navios de cruzeiros tendem a ser lugares onde encontram-se pessoas muito sociáveis e agradáveis, amigáveis e interessantes.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2032.JPG

                   AS regras nos navios são muito rígidas? Terei, necessriamente, que submeter-me a elas? Ao contrário! Cruzeiros oferecem exatamente uma gama variada de opções de atividades ou de repouso à sua escolha e sem qualquer obrigatoriedade de fazê-las ou frequentá-las. Uma das coisas que mais gostei num cruzeiro foi o fato de que nÃo me senti anti-cosial por não querer comer todos os dias no restaurante formal com o grupo da mesa que reservaram pra nós. E olha que eram um grupo de brasileiros extremamente edcuados, simpáticos e agradáveis! Apenas optava por comer na hora que bem entendesse e no restaurante buffet, não formal, ou mesmo até no restaurante a la carte e mais chic. As cias. de cruzeiros hoje estão cada vez mais atentas a esta realidade e fazem de tudo para proporcionar uma estada agradável a cada tipo de hóspede. Passageiros em férias não querem, em princípio, regulamentos e esta é uma realidade para a qual os diretores das cias. estão atentos.

                  COMO ocorre em qualquer hotel de lazer ou resort no mundo, você mesmo define a roupa que quer usar segundo os ambientes e atividades que frequentará dentre as tantas oferecidas. Se quer usar black-tie ou andar de bermuda o fará sem qualquer constrngimento. Circula-se de longo ou de camiseta e bermuda por todo o navio sem qualquer constrangimento de ambas as partes. É algo absolutamente natural. Há cias. que estÃo desenvolvendo cruzeiros denominados "Freestyle Cruising" justamente focados na ausência de regras. Princess, Carnival, Royal Caribbean e NCL são algumas das líderes nesta modalidade de cruzeiros marítimos, inclusive inserindo a possibilidade de restaurantes em que não são necessários horários rígidos nem lugares marcados para as refeições. No restauranbte formal dos navios da Costa, por exemplo, o almoço é livre: senta-se em qualquer mesa e come-se aquilo que estiver descrito no menu, como em qualquer restaurante. A informalidade tem sido a tônica de todas as cias. de cruzeiros modernas e focadas no mercado. Todavia, isso é apenas uma ampliação de mercado, porque sempre haverá aquele cruzeiro tradicional com jantares formais, extensa lista de atividades e voltados para um público mais sofisticado, experiente e maduro.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%2028%20Nov%2040.JPG

           COMER, comer e comer? Come-se mesmo muito em cruzeiros? Tanto quanto em qualquer hotel de lazer ou resort, ou seja, é algo absolutamente pessoal. Todavia, comida é algo que sempre estará na ordem do dia: sempre é abundante e variada e disponível durante todo o dia, noite e em sua cabine! Você usa e abusa, se quiser. Resumindo, é uma verdade, come-se muito em navios mas ninguém empurra a comida em nossas goelas adentro! Pizza, sanduíche, cachorro quente, hamburguer, doces, frutas, durante todos os dias de um cruzeiro estarão ali para serem consumidos por quem se dispuser a fazê-lo. Por outro lado, como anda-se muito em todo navio e há um certo apelo à atividade física, nem sempre ganha-se peso necessariamente. Por exemplo eu e minha mulher subíamos nove andares de escadas e quase nunca usávamos os elevadores.

 

Meu primeiro cruzeiro marítimo. O que esperar? Como proceder?

 

           VOCÊ reservou seu cruzeiro há meses, planejou tudo talvez como em nenhuma outra viagem, gastou os últimos dias que o antecederam lendo palavra por palavra do manual que a cia. enviou juntamente com seu voucher, fez anotações e pesquisas, fuçou a Internet atrás de tudo relacionado com o assunto, conversou com amigos na academia, no trabalho, na faculdade, leu, viu fotos, ouviu, mas... permaneceu a pergunta: O que esperar do Cruzeiro?  Saiba que esta é a ansiedade mais natural, mais corriqueira e que acontece até mesmo com “cruzeiristas” experientes que  pela primeira vez fazem um cruzeiro numa nova cia. ou mesmo navio.   E quanto mais se aproxima do terminal de embarque no porto, ao ver tantos ônibus e carros chegando e desembarcando passageiros e suas bagagens. Como proceder?

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2009.JPG

 

           BAGAGENS: ao fazer seu check-in sua bagagem será despachada mas antes terá sido identificada com etiquetas com o número de sua cabine e será entregue lá depois de vc ter embarcado com sua bagagem de mão. Nesse momento vc ainda nÃo pderá ir para sua cabine porque os passageiros acabaram de desembarcar e estão arrumando tudo para o novos que embarcam. Lembre-se, navios são como aviões, quanto menos tempo ficarem parados, mais lucratividade dão. E com uma diferença fundamental, a tripulação continua a mesma, embarcada por cerca de 8 meses, com dois de folga. Ainda sobre as bagagens, você semrpe etrá orientação de como proceder, segundo, é claro, a organização de cada cia., umas melhores, outras piores. Na Costa, como a organização é perfeita, vc. não terá nenhum problema porque será semrpe orientado por um profissional. As malas vão sendo postas em uma esteira e depois em conteiners que serão levados ao interior do navio. Minha recomendação é para que vc sempre fique atento nessas horas para verificar e acompanhar com o olhar suas malas e saber se estão sendo embarcadas. Não é hora para relaxar e fotografar. Ligue-se e deligue a câmera.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2001.JPG

           LOCALIZANDO-SE no interior do navio. Além do cartão de bolso com o desenho das plantas do navio, há placas indicativas especialmente para os andares de cabines. Mas creia, invariavelmente você eprderá dois dias para e situar plenamente e localizar-se rapidamente, isso se tiver boa noção de direção. Caso contrário, se perderá e andará quilômetros em direção errada dentro do navio. Fora isso, achará que está diante de sua cabine mas se pegará enfiando sua chave-cartão na fechadura de outra cabine! Não se envergonhe de ter esquecido o número da sua, afinal, você acaba de chegar, foi bombardeado por mil informações, está na maior ansiedade e é fácil memso esquecer-se daquele número gigantesco de sua cabine. Escreva num papel e ponha em sua carteira e tudo estará resolvido. Esquecer-se do número de sua cabine depois de ter andado 500 metros e ter que voltar à Recepção para perguntar em que cabine você etá é duro! Uma dica muito útil é a seguinte: os navios são gigantescos e têm dez ou mais decks (andares). Chegam a medir 300 metros de comprimento por 35 de largura. Imagine colocar todos os andares e suas plantas em um cartão de duas ou três dobras para caber no seu bolso.

          A menos que você tenha olhos de águia não precisará de uma lupa para localizar-se (enxergar!) o mapa. Minha dica é a de que vc copie e cole as plantas dos navios que há disponíveis nos sites das cias. Na Internet e as imprima em tamanho grande para se não andar com elas no bolso, deixá-las na cabine para consultas eventuais. Fazer um tour de reconhecimento do navio é algo importante que o ajudará durante toda a viagem Isso significa conhecer bem as plantas que sugeri vc imprimir, a sinalização interna, onde ficam a proa e a popa, estibordo e bombordo e pronto. NÃO tente explorar o navio todo num só dia. É muita informação desnecessária e inútil, além do fato de que é bom descobrir um novo cantinho a cada novo dia no navio. Controlar essa ansiedade é uma das dicas mais úteis que posos lhe dar. Eu sou aquele tipo de passageiro que explora cada cantinho do navio, que vai até o primeiro andar (lá abaixo da linha d’água!) conhecer até a enfermaria, que se puder vai até à chaminé. Isso é muito bom pra passar o tempo. Se eu pudesse iria até à casa de máquinas, casa de âncoras e à ponte de comando, lugares que não são permitidos visitações. Mas faço isso aos poucos.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2002.JPG

           DEPOIS de feito o check-in será como em qualquer aeroporto, sua mala de mão passará pelo scanner e vc terá que arpesentar seu cartão de embarque e seu documento, que semrpe será retido pelo navio e lhe será dado um recibo para quando for necessário pegar seu apssaporte de volta. Dependendo do cruzeiro e seus detinos, vc deixará seu passaporte retido o tempo todo no navio ou o terá devolvido e retido novamente quando o país exigir original de passaporte ao sair do navio. Em alguns casos lhe será dada uma fotocópia autenticada pelo próprio navio, a qual será válida como documento de indentidade. Lhe será dado um cartão magnético no check-in, o qual será sua chave da cabine e sua identidade dentro dele, além de seu cartão de crédito para tudo o que consumir no interior do navio. Em geral ao entrar no navio e juntamente com as chaves (cartões) lhe será dado um mapinha de bolso dos decks do navio, fundamental para se locomover dentro dele.

           AO entrar pela primeira vez em sua cabine vc. será recebido pelo seu comissário, o qual lhe apresentará toda a cabine e seu funcionamento. Considere que ele será o seu “anjo da guarda” durante o cruzeiro e a pessoa da tripulação com quem mais manterá contato, aquele que vc sempre recorerá para algo que precise relacionado à arrumação dela. Minha recomendaçõ é que você dê no primeiro dia algo como o equivalente a dois dólares/euros por pessoa por dia para seu steward, mesmo que as gorjetas já tenham sido incluídas na conta ou sejam dadas ao final. Você notará a diferença durante todo o roteiro. Se vc. tem um cruzeiro de 10 dias, algo em torno de 40 dólares será um bom investimento a ser dado a seu camareiro logo no primeiro dia. Algumas cias. De cruzeiros, especialmente as americanas, têm o conceito de que o camareiro jamais aparece. É um conceito do qual eu não gosto. Prefiro aquele que se mostra e a quem vc pode recorrer para pedir uma toalha de banho extra, uma arrumada extra no banheiro ou qualquer coisa “extra”relacionada à cabine.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2004.JPG

           TODAS as informações de que precisa acerca do navio, horários e cruzeiros estarão sempre disponíveis no Guest Relations (ou Recepção), ou, aidna, no caso de cias européias em cruzeiros pelo mundo, com sua “hostess”, a profissional que fala o seu idioma e cuida do grupo de passageiros de seu idioma. Além disso há os jornais internos diários que semrpe dão conta de tudo o que acontecerá no dia seguinte.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2003.JPG

           COMO os embarques são feitos durante a hora do almoço, os restaurantes buffet do navio estarão semrpe providos de comida para receber os novos hóspedes que entram. Eles acabaram de retirar o buffet do café da manhã dos hóspedes que sairam! Como um restaurante do tipo buffet self service, espere encontrar qualdiade e limpeza, mas não imagine encontrar comida que agrade os gourmets mais exigentes. Ainda que a qualidade e o padrão varie consideravelmente de cia para cia de cruzeiro, são buffets. A comida será de boa qualdiade, fresca e bem apresentada, mas se você é um gormet exigente, poderá desapontar-se.

           EXCURSÕES: já falamos disso em capítulos anteriores e aqui vale apenas um complemento e um lembrete. As excursões dos naviosem geral são, em termos de qualdiade e simplicidade, as melhores opções entre as que você eventualmente for sair à rua para procurar. E mais, por elas os navios esperam caso atrazem-se. Em geral você tem tempo para pesquisar as excursões com bastante antecedência até nos sites nas cias. na Internet. Com tempo você poderá eleger aquela que melhor lhe atenda em todos os aspectos. Não pense que a nacessidade de resolver e comprar as exursões até mesmo anets de embarcar pela primeira vez no navio seja uma “pressão” das cias de cruzeiros para vendê-las. Imagine de 2 a 3 mil passageiros comprando excursões antecipadamente o que sobrará para você. Quer saber? As piores e menos indicadas, grupios de linguas diferentes que o seu (a menos que esteja a fim de fazer um intensivo de italiano, alemão, francês ou inglês) e até mesmo a impossibilidade de fazer qualquer uma delas por absoluta falta de vagas. Minha recomendação fundamental é que vc pesquise amplamente com o seu (sua) parceira de viagem todas as opoções oferecidas e descritas nos sites dos navios, procurando fotos no Flickr e lendo os guias de viagens e revistas que há por aí e na Internet. Ou seja, se você quer visitar Pompéia, por exemplo, reserve e compre logo a excursão oferecida pelo navio e não perca a oportunidade de fazê-la porque deixou para a última hora. Se não tem certeza de todas as que deeja fazer, compre aquelas que tem. E faça isso nos balcões da cia. durante o check-in ou mesmoa té pela Internet no site delas. Lembre-se: as mais populares esgotam-se logo.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2006.JPG

           NO Restaurante formal. Em geral é onde nos arrumamos um pouco melhor para irmos à noite, não sendo necessário roupa tipo esporte fino, mas recomendável uma roupa mais social e arrumada. É a hora em que “saímos pra jantar fora” no navio, aquela que é um prazer nos arrumarmos um pouco mais. Em todo o resto do dia e lugares do navio impera a informalidade. Se não gostar de alguma formalidade, há sempre outras opções de refeições informais pelos outros restaurantes do navio. Vale dizer que apenas na Noite do Comandante é que ocorre o extremo da formalidade, ou seja, a noite black tie, que evidentemente não é obrigatória a que se frequente, mas eu se você for, deve apresentar-se vestida adequadamente (homens de terno e gravata, mulheres de “pretinho básico” formal ou mesmo longo. É a noite em que a equipe estará de gala e terá preparado algo especial e diferente de todas as outras noites, seja no buffet mais caprichado, seja nas roupas mais elegantes da tripulação, na oportunidade de conhecer o alto comando do navio, ou mesmo nos bailes de gala, coquetéis e shows especiais para a data.

 

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2007.JPG

            NESTE restaurante formal em geral há um menú fixo com três ou mais opções de entradas, pratos principais, saladas e sobremesas. Não é um menú extenso, mas é relativamente seleto e diversificado. Todavia, um navio é o último lugar para vc sentir vergonha de devolver o que pediu mas não gostou, pediro outro prato e mesmo até dois pratos, porque ficou eventualmente não satisfeito. Isso é algo intrínseco, faz parte da cultura do navio é é muito melhor para a tripulação e cozinheiros que no final do cruzeiro vc dê notas máxima à equipe do que afirmar que saiu insatisfeito. Para ter uma idéia, nota “bom” é considerado ruim por algumas cias. Européias, sendo o “excelente” a meta da tripulação e para o qual ela trabalha doze ou mais horas por dia, a única maneira de crescer profissionalmente. Portanto, você é o alvo da satisfação e a você a equipe está voltada. Portanto, no restaurante, peça o que ovcê quiser, na quntidade que desejar. Os pratos virão semrpe prontos. Se ficar com fome, peça outro! Todavia tenho a dizer que não espere num navio encontrar comida estrelada pelo Guia Michelin. Ao contrário, a média é satisfatória, longe de ser excelente, quanto mais classificada com 5 estrelas. Espere comer bem, mas jamais se lembrará de um cruzeiro pela deliciosa comida, mas pela quantidade e qualidade apenas regular. Tenha em mente que não está num lugar onde 1000 ou mais pessoas pedem ao mesmo tempo vinte a trinta pratos diferentes feitos na hora. Tudo é preparado segundo um conceito de servir rapidamente. A comida é preparada num regime de banquete, não à minuta. Você pode esperar boa comida e bons papos, momentos agradáveis, mas nunca uma experiência gastronômica inesquecível. Com este perfil há alguns poucos cruzeiros específicos em navios pequenos e mais intimistas, voltados a este segmento de mercado.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2014.JPG

           SAINDO do reataurante você encotrará uma boa variedade de opções de lazer e divertimento, preparadas especialmente para essa ocasião. Bailes, danceterias, pianos-bares com música mais intimista e acústica, karaokê, desfiles, shows lasveguianos, cabarets, casino, enfim, aalguma coisa estará ao seu agrado para “esticar” a noite, caso não queira retornar à sua cabine. Quase todos os navios têm um “midnight buffets” para comida que eu chamo de “finger food”, aquela qe você pega com a mão tipo canapé ou sanduichinho. Mais uma vez não espere canapés inesquecíveis, apenas corretinhos.

___________________________________________

Tamanho é documento?

           Em princípio, sim.  Não me deixo convencer por afirmações de que tamanho não é documento em termos de escolha geral de  um navio de cruzeiro.  A escolha do navio e da cia. são as duas coisas mais importantes a serem consideradas na hora da decisão.  Em primeira instância, a cia. é o primeiro item a ser considerado. Depois, o tamanho da embarcação.  São os dois pontos que podem definir sua satisfação. O tamanho das embarcações faz muita diferença no entretenimento, atividades, restaurantes, destinos e conforto das cabines.  Quanto maior o navio, maiores e mais numerosas as instalações comuns e privativas.  Todavia, há um ponto a ser considerado: alguns portos não recebem navios de grande porte. Portanto, o destino seria o terceiro ponto a ser considerado.

           Navios grandes e  Navios médios – grandes são aqueles a partir das 70.000 toneladas. Estes são os navios que incluem tudo aquilo que os passageiros de navios de cruzeiros esperam e associam em sua imaginação quando pemnsam em transatlânticos. Médios são os que se situam entre 25.000 e 70.000 toneladas.   Não há exatamente falta de atividades e de entretenimento nesses navios médios, ainda que elas não sejam digamos, abundantes, como nos grandes.  Em geral os navios grandes e médios são aqueles que concentram a melhor relação espaço útil por passageiro. Isso significa que vc. Sempre encontrará um espaço na piscina, no spa, numa espreguiçadeira ou numa mesa de bar. Especializada em navios de médio porte, por exemplo, a Radisson Seven Seas Cruises (http://www.rssc.com/) tem uma das melhores relações entre espaço por passageiro. O Seven Seas Mariner é um navio de 50 mil toneladas e 700 passageiros, padrão desta cia.

Cruzeiro%20Costa%20Atlntica%20A%2028%20Nov%2013.JPG

           Navios pequenos – são chamados de "mega iates" e se situam entre 5.000 e 25.000 toneladas.  Nessas embarcações é preciso saber que os passageiros tendem a se entreterem a si mesmos em vez de serem entretidos. Por outro lado, devido às pequenas dimensões as áreas sugerem maior interatividade entre passageiros, por isso são considerados cruzeiros intimistas e têm entretenimento mais adulto, estilo cabaré, em vez de mega shows. Também caracterizam-se por destinos menos comuns, não atendidos pelos navios de grande e médio portes.  Também têm a característica de que os restaurantes abrigam a todos os passageiros em um único turno e têm serviços mais personalizados e menos impessoais. Nesta categoria um dos destaques é a Silversea Cruises. Neles é possível encontrar porcelana chinesa e talheres de prata da marca Christofle,  copos de cristal e toalhas de linho. Também nesta categoria se situa a Windstar Cruises (http://www.windstarcruises.com), com navios como o super-iate Wind Surf , que tem um dos melhores e maiores spas de navios de cruzeiros.

_______________________________________________

Ecolhendo um Intinerário

           AQUI ocorre da mesma maneira quando você escolhe para onde vai viajar. Esta é provavelmente a parte mais fácil para a escolha, algo que anets de comprar você já sabe o que gosta ou que não gosta, o que tem curiosidade de conhecer ou o que decididamente não é a sua praia. Há cruzeiros por todas as regiões do globo, do Alasca aos Fiordes noruegueses, das ilhas apradisíacas do Oceano Índico aos países europeus banhados pelo Mar Mediterrâneo. Os roteiros mais comuns são: Alasca em 7 ou 11 noites, visitando Vancouver, Anchorage, San Francisco e Seattle e portos do Golfo do Alasca, visitando os glacieres, conhecendo a vida animal do Oeste do Canadá e do Alasca; Bahamas em
cruzeiros típicos de 3 e 4 desde o Sul da Flórida até Nassau e Freeport, sendo que alguns intinerários incluem uma apradinha em Key West; Bermudas: geralmente cruzeiros de 7 noites que partem de Nova York ou Boston e vão às Bermudas, conhecida por seu charme inglês e praias bonitas e lugares históricos; Caribe em viagens de 4 noites que vão até o México e às ilhas caribenhas, em geral partindo de Miami; Europa , com roteiros variadíssimos que vão de 7 a 12 noites e que partem de diversos portos visitando regiões como Rússia e Escandinávia, os Fiordes noriegueses, países da Europa como Reino Unido, Irlanda, França e Holanda, Grécia e suas ilhas, Rivieras italiana e francesa, Ilhas Canárias, Espanha e Portugal, Mar Mediterrâneo , Norte da África (Egito, Marrocos e Tunísia), Turquia, Canal do Panamá, América do Sul, Cabo Horn, Chile, Patagônia, Austrália e Pacíficos Sul e Norte, Ásia (China, Japão, Cingapura, King Kong, Macau, Malásia, Tailândia, Vietnã, Camboja...), alguns países do sul e leste da África, ou seja, praticamente todo o mundo!

________________________________

Com que roupa eu vou?

           BEM, você comprou seu cruzeiro mas tem dúvidas do que levar na bagagem. Os próprios sites nas cias. De cruzeiros descrevem os respectivos estilos e conduta, roupas e o que levar na bagagem. Aqui vai apenas um breve comentário acerca do assunto. A primeira coisa que eu recomendo é usar o mesmo critério que usaria para qualquer viagem e acrescentaria apenas uma roupa para as noites, tentando compôr roupas coordenadas para evitar levar muita roupa. Para a mulher, o prtinho básico e alguns chales de seda ou lã, sandálias de saltos não muito altos e vestidos mais apropriados para a noite, pro tratar-se de um navio onde há muita atividade formal noturna. De resto, o mesmo que levaria se estivesse indo de avião, trem, carro ou ônibus. PARA os homens o terno e gravata, camisas sociais (ao menos uma, já que os navios possuem lavanderias que funcionam 24 horas). Se não quiser levar um terno para noite (preto ou azul marinho, nunca um terno clarinho), considere uma calça social beije mais escuro e um blazer azul marinho com uma gravata vermelha e sapatos preto, cintos da mesma cor e meias que combinem com a calça. TUDO o mais deve ser o mesmo que para as outas viagens: remédios, necessaire, objetos pessoais, seu toador de MP3, seu notebook, sua câmera foográfica, a filmadora, os cabos e carregadores de baterias, os telefones celulares e seus carregadores, barbeadores elétricos ou de lâmina. Um ponto importante é verificar a validade de seu passaporte e se são necessários vistos ou alguma exigência especial para algum país. Por exemplo: para a África do Sul exigem-se ao menos três páginas livres de qualquer carimbo (virgens!). Em geral recomendo que facá uma cópia colorida e plastificada de seu passaporte, tanto das páginas principais de indentificação quanto das com algum visto. Carteira de Identidade com foto recente é recomendável para o caso de desembarcar em algum país em que não seja necessário o passaporte. Seguro de saúde também é recomendável. Identificação dupla em cada mala. Cartões de Crédito. Lembre-se de que as cabines de navios são sempre menores do que os quartos de hotel, assim, evite bagagem desnecessária para não entulhar sua cabine.

Próximos Capítulos:

Cidades e lugares que visitei neste Cruzeiro e que serão objeto de futuras matérias:

ITÁLIA:  Savona (porto), Nápoles (passagem), Pompéia, Messina (Sicília), Taormina;

EGITO: Alexandria; CHIPRE: Limassol, Curium, Apolo e Omodos;

TURQUIA: Marmaris, Dalyan e Caunos; GRÉCIA: Santorini 

Reader Comments (38)

Arnaldo


Esta excelente, mas pelo menos no meu computador,ha um problema com os acentos, que precisam ser corrgidos.
22:55 | Unregistered CommenterErnesto
ERNESTO, não sei o que ocorre, porque em três computadores que leio (dois em casa e um no trabalho), não está acontacendo isso....

De todo modo vou observar e ficar atento. GRANDE abraço.
Arnaldo, os relatos estão perfeitos. Um guia. Só faltam os valores, pra gente ver se enquadra nos nossos sonhos.
15:05 | Unregistered CommenterRosa
Nossa, Arnaldo, que post completo sobre cruzeiros. Muito bom mesmo!! Vale bookmarcar para quando eu encarar um desses aí... :)

E sua lista de músicas aí do lado... sem palavras! "Travels" é simplesmente o máximo, uma obra-prima do Pat! E tudo a ver com o blog. ;)
ROSA, não dá pra dar preços! São milhares de combinações e posisbilidades, em função da quantidade de navios, de cabines, de destinos e de empresas. O melhor é consultar o site da Costa e de todas as outras cias.

LUCIA MALLA, a primeira pessoa que elogia o Pat Metheny! Sou maior fã dele. Obrigado pela visita!
Arnaldo, Esta corrigido.

Rosa, Para ter uma boa ideia de precos de cruzeiros, e o que é melhor, com excelentes descontos de ultima hora:
www.vacationstogo.com
(em ingles e espanhol)
9:16 | Unregistered CommenterErnesto
ERNESTO e ROSA, aguardem o último capítulo com links de todas as cias. de cruzeiros, peços e dicas. O título será" Como escolher seu Cruzeiro - Capítulo Final"

Obrigado pela dica do site. Vou colocá-lo no último capítulo.
Arnaldo,
O post é magnífico e de muita utilidade.

As fotos son muito boas. Como você ha conseguido fazer as fotos sem ninguna pessoa???. Seguro que o cruzeiro iba cheio???...o você é muito madrugador.

Eu, a veces, tomo gengibre e me funciona muito bem pra os viajes em ônibus por estradas com curvas, agora ya sé que pra cruzeiros também sirve

Parabéns

17:52 | Unregistered CommenterCarmen
CARMEN, esta foto em que não havia ninguém no deck foi realmente uma raridade. O navio estava cheio, com 100% de ocupação. Mas em determinadas horas, quando as pessoas chegavam das excursões no fim do dia, por exemplo, iam para suas cabines, ou comer, e as áreas comuns ficavama mais vazias. Obrigado mais uma vez por sua sempre gentil e simpática presença!
Olá Arnaldo!
Belíssimas fotos (como sempre :)

Apesar de todas as informações, acho que eu combinaria mais com http://www.peaceboat.org/english/wtpb/index.html esse tipo de "cruzeiro".

PS: você está linkado no Travelzine. Posso?

NAO só pode como deve. Aliás, eu estive lá visitando vc e havia mencionado que incluiriaseu blogaui. Seja bem-vinda e obrigado pela visita. Volte sempre.

Vou fazer o meu primeiro cruzeiro e as sua dicas foram preciosas.
Adorei ler ( e não li tudo!) o seu blog. é fantástico!
Vou fazer a viagem que tem programada para Agosto:Copenhaga, Estocolmo,Helsínquia,Tallinn,São Petersburgo.Vou levar roupa quentinha porque por cá na Europa ainda está frio, mesmo sendo Primavera.
Muito obrigada por existir.

22:30 | Unregistered CommenterPilar

PILAR, eu vou fazer este MESMO cruzeiro, pela MSC, em agosto. Será na mesma data?

Obrigado.

2:56 | Unregistered CommenterArnaldo

Olá, Arnaldo!
Adorei ler tudo que escreveu! Era tudo que eu precisava saber para minha primeira viagem! Eu e meu marido estamos planejando nosso primeiro cruzeiro para a segunda semana de fevereiro de 2010. Queremos sair de Santos, por ser mais fácil para chegarmos até lá. A princípio pensamos em fazer a rota de Buenos Aires, mas também estamos abertos a outras dicas. Falaram pra gente sobre o MSC Música. Será que é interessante? Somos jovens, 30 anos. O que você indicaria pra gente?

Parabéns novamente!

Beijos

Camila Jorge

Gostei imenso da sua explanação.

Também gostaria de participar num cruzeiro, para sentir a emoção de estar no meio do mar.

Cecília

17:13 | Unregistered Commentercecilia

Adorei seus comentários,viajarei pelo Costa Mágica por 9 dias, mas senti falta de aluguma opinião sua sobre as lojas existentes no mesmo os preços são compativéis com os do free shopping?

agradeço atenção,continue na ativa¹

Andréa Techio

Andréa Techio, os preços se equivalem aos dos free shops, nas lojas de produtos livres de impostos. Mas as lojas não são nem de longe o melhor atrativo dos navios da Costa.

8:23 | Unregistered CommenterArnaldo

ola!
bom, queria saber se tem muitas atividades noturnas, as quais peçam traje social, e qe tipo de atividades são essas?

17:37 | Unregistered Commenterpriscila

Olá Arnaldo, tenho dúvidas quanto à promoções e preços, acontece que irei com esposa e filho, e fiquei sabendo, de forma informal, que com o findar do ano e se aproximando a viagem, as promoções vão aumentando, em decorrência da necessidade de lotar o navio, eo resultado disso é pagar um preço muito inferior ao da reserva que estaria fazendo agora.
No meu caso estou me referindo ao Costa Fortuna de Natal.
Isso é verdade!?

Ah, está ótimo mesmo, grandes informações para um grande lugar como é o Navio.

Estou muito satisfeito, espero que poça me ajudar.
Até logo,
André.

16:38 | Unregistered CommenterAndré

ANDRÉ, sim, é verdade, como é verdade em cias. aéreas e hotéis. Mas lembre-se de que há o outro lado: eles podem vender tudo e vc não encontrar lugar. Decisão difícil.

17:55 | Unregistered CommenterArnaldo

Pois é, foi o que imaginei, melhor então começar a pagar agora mesmo para evitar qualquer transtorno.
Muito obrigado pelos toques, e perdoa o 'poça' quando deveria ser possa.

Outras duvidas virão, bom saber que tem gente disposta a ajudar,
até logo Arnaldo.

André.

18:29 | Unregistered CommenterAndré

Olá !Gostaria de saber se existe algum tipo de cruzeiro em que eu possa levar meu caozinho.Queria muito fazer um cruzeiro, mas não posso deixá-lo... Obrigada!

17:09 | Unregistered CommenterCristina

Arnaldo, adorei as dicas!
Ouvi dizer que é mais vantagem passear por conta propria nas ilhas, mas como saber o que fazer e pra onde ir, pois vou ao caribe americano?
Obrigada.

20:12 | Unregistered Commentermichelly

Olá eu também achei todas as dicas muito proveitosas... Completinho... nota mil... Muito obrigada

16:04 | Unregistered CommenterMarcela

Peça a alguém para dar uma revisada na libuagem... há alguns enganos... tipo 'intinerário', quando o correto é itinerário.

7:54 | Unregistered CommenterRevisão

Revisão, se você revisar "libuagem" farei o mesmo com "intinerário", combinado? Se você retornar e escrever corretamente prometo corrigir todas as vezes que escrevi itinerário erradamente.

Boa, Arnaldo! Estou indo fazer meu primeiro cruzeiro. Achei todas as informações ótimas e pude esclarecer muitas dúvidas. Parabéns!
Grande abraço.

Amei conhece e ler suas informações vou a um cruzeiro pela primeira vez,foi muito bom e proveitoso pois tirei muitas duvidas sobre roupas ,comoi me comportar etc.Parabés e muito obrigada.

Muito interessante e completo, só achei que tem muitos erros de português e por isso não fica perfeito!!!

16:19 | Unregistered CommenterMah

Olá Arnaldo, adorei as informações e dicas, irei no meu primeiro cruzeiro pela MSC no final do mês e esclareci muitas dúvidas com as suas experiências. Muito bom, legal, valeu mesmo!!!!!

Olá Arnaldo,
Não estamos conseguindo acessar os demais capítulos sobre cruzeiros...
Vamos fazer um agora e como todo o seu blog é super informativo, gostaríamos de ver estes posts também!
Abraços e parabéns pelo site!!

20:13 | Unregistered CommenterGislaine

Gislaine, na coluna do lado esquerdo - "GUIA de CRUZEIROS MARÍTIMOS" - há um índice de TODAS as matérias publicadas sobre cruzeiros no blog. Além disso, clicando no ti´tulo de qualquer matéria, abre-se, acima dele, uma linha com os títulos das matérias seguinte e anterior.

MUITO BOA ESTAS DICAS , VALE RESSALTAR QUE SE A PESSOA QUER CURTIR A NOITE NO NAVIO É MELHOR ESCOLHER O PRIMEIRO HORÁRIO DO JANTAR, PORQUE SEMPRE UM OUTRO JANTAR TEMÁTICO DEPOIS DA MEIA NOITE .

Arnaldo, adorei seus comentários, principalmente no meu caso que farei meu primeiro cruzeiro, só senti falta de informações sobre buenos aires, montevidéu (viajando de navio)...

abs.,
Kleber

17:39 | Unregistered CommenterKleber

Não existe estibordo, a palavra certa é boreste

23:28 | Unregistered CommenterMarcos

Caro Arnaldo,

Como sempre, fotos lindas e texto esclarecedor (sim, também vi vários errinhos de digitação, mas eu tenho o "dedo gordo" e comigo também sempre acontece)!
Estou encarando meu primeiro cruzeiro e a animação está num grau...! As dicas foram excelentes, obrigada!
Acompanho seu blog há algum tempo e a-do-ro!
Parabéns!
Bjs

19:05 | Unregistered CommenterVal

É verdade, Val, mas dê um desconto, eu melhorei muito. Ainda não tenho um revisor ortográfico, mas minha mulher tem lido minhas matérias antes de publicá-las, o que fez despencar a quantidade de erros. De todo modo, grato pelas observações atentas e pelo comentário atencioso.

Olá Arnaldo, AMEI as informações sobre cruzeiros, mesmo porque estou querendo fazer um com meus amigos, o problema é que somos adolescentes ainda e entre nós existe alguns menores de idade, mas gostaria que nos me recomendasse algum que ofereça diversas opções de entretenimentos para a nossa faixa etária. Além do mais, gostaria que você nos recomendasse alguma agência de viagem, ou site confiável que eu possa comprar um pacote para 15 pessoas e com um preço acessível. Parabéns!!

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.