CONHEÇA O AUTOR

          

         Depois de estabelecer-se na Internet desde 1999 escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo (Editora Abril). Agora, Arnaldo prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando na literatura com um livro encantador que, segundo o autor, é o primeiro de uma série.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui neste blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de uma conversa baseada na informalidade, o livro mistura traços de coloquialidade e informalidade com uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, mas é apenas uma outra maneira de me expressar sobre viagens, transmitir sem fantasias o mundo que vejo, isto é, como ele é, não como o imagino. A leitura revelará, todavia, aqui e ali, discrepâncias entre minhas expectativas e a realidade confirmada no destino. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". Então, a partir deste meu primeiro, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase da minha vida.

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo Trindade Affonso é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti 2013 na categoria Reportagens

Ronize Aline:

            "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária e crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista passou pelas redações das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Washington, DC: a “Cidade Museu” - Os Museus Smithsonian | Main | Washington, DC: O que ver e fazer em DC? »
Quinta-feira
Jul052007

Washington, DC: O National Mall e o Washington Monument

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2001.jpg

O Washington Monument visto do Mirante do Relógio na Torre dos Correios (Old Post Office)

A maioria dos monumentos classificados como “imperdíveis” de Washington, DC estão nessa área, o que significa que é possível conhecê-los num só dia ou dois. Isso é legal, mas não deixa de ser bem cansativo, pois anda-se muito. Portanto, prepare-se com calçados bem macios e confortáveis (dê preferência aos de solado macio ou os tênis de corrida), roupas idem e pouco peso na mochila ou bolsa.

Clique aqui e veja um Slide Show com as fotos do National Mall

http://www.flickr.com/photos/arnaldointerata/sets/72157600671853236/show/

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2002.jpg

A Freedon Plaza e o Federal Reserve vistos do alto da Torre do Relógio (Old Post Office)

Dependendo da época do ano, leve uma garrafinha de água mineral na mochila (do lado de fora, pra não correr o risco de molhar documentos (que sempre recomendo serem postos em sacos plásticos, independentemente de qualquer destino ou situação).

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2004.jpg

O National Mall defronte à Casa Branca

O National Mall é um grande parque a céu aberto localizado no centro de Washington. Tem 3 km de comprimento e vai do Capitólio ao Memorial de Lincoln. Foi inaugurado no começo do século XX e nele estão localizados os seguintes pontos de atração para o visitante: o Smithsonian Institution, um complexo de museus e parques, localizado ao longo do National Mall, a Casa Branca, inaugurada em 1 de novembro de 1800, residência oficial e o principal local de trabalho do presidente dos Estados Unidos da América e o Capitólio.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2003.jpg

Uma das ruas impecáveis do National Mall (defronte ao Federal Reserve Bank)

Oficialmente o National Mall é um Parque Nacional americano, onde estão alguns monumentos e edificações que constituem-se marcos da nação, legados presidenciais e monumentos em honra daqueles que sacrificaram-se em guerras, celebrando o ideal norte-americano de igualdade e liberdade.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2005.jpg

A Casa Branca ao fundo (com o helicóptero do Presidente preparando-se para levantar vôo)

Alguns ícones do National Mall & Memorial Parks são: Washington Monument, Lincoln Memorial, Thomas Jefferson Memorial, WWII Memorial, Franklin Delano Roosevelt Memorial, Korean War Veterans Memorial, Vietnam Veterans Memorial.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2007.jpg

As 50 bandeiras dispostas ao redor do Washington Monument representam os 50 Estados norte-americanos  

Mapa

http://www.dcguide.com/misc/google_map.php?address=Constitution%20Ave.%20&%2015th%20St.%20NW,%20Washington%20dc&name=Washington%20Monument

 

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2008.jpg

O Lincoln Memorial ao fundo (que já foi matéria anterior aqui no blog), visto da base do Washington Monument

O Wahington Monument

O Monumento de Washington é um alto obelisco localizado no centro do National Mall e foi construído a partir de 1848 e inaugurado 40 anos depois - em 6 de Dezembro de 1888 - como um memorial a George Washington, que conduziu o país à independência e tornou-se o primeiro presidente dos Estados Unidos.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%20013.jpg

Os três soldados em bronze, no Vietnam Memorial, que será objeto de breve matéria detalhada aqui no blog

O monumento, com 169,7 metros de altura, tem a forma de um obelisco egípcio e é a estrutura mais alta da cidade e, por isso mesmo, o mais avistado de todos os pontos. Quando inaugurada, tornou-se a mais alta estrutura construída pelo homem e manteve a liderança até 1889, quando a Torre Eiffel foi inaugurada. De seu topo - que é possível ter acesso por elevador ou por 897 (!) degraus - através de passes distribuídos pela manhã, tem-se uma vista de até 50 quilômetros, dependendo do tempo.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%2009.jpg

O National Mall em frente ao Monumento à Segunda Guerra Mundial

Pesando 90 mil toneladas de pedras de mármore trazidos de Maryland e Massachusetts, suportados por uma estrutura interior de ferro e sobre uma base de granito. Na foto é possível observar-se a diferença de coloração entre as duas fases da obra, sendo a primeira do mámore mais claro e a segunda, do mais avermelhados, os que foram possíveis conseguir para a conclusão do obelisco.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%20010.jpg

Monumento à Segunda Guerra Mundial é o mais novo de DC

Essa dupla coloração, deste que é um dos mais altos monumentos em alvenaria de pedra do mundo, claramente visível na altura dos 45 metros, que define bem a fase inicial, sua interrupção e a retomada da construção em 1876, quase 30 anos depois. Houve algumas interrupções na obra, especialmente durante a Guerra Civil, mas também pela falta de fundos, o que ocasionou a indisponibilidade do mármore, que se esgotou ainda durante sua fase inicial.

00%20National%20Mall%20Washington%20DC%20012.jpg

O Monumento à Guerra da Corea será mais detalhadamente mostrado aqui no blog em breve

Para quem quiser subir ao topo, é possível conseguir tickets através do National Park Service Reservation System ou pela manhã, no local. Também é possível conseguir ingresso no quiosque da 15 th Street com Jefferson Dr. Os tickets são distribuídos aos primeiros que chegarem (8:30 da manhã). O horário de de funcionamento da visitação é de 9 às 16:45.

Próximo Capítulo: A Casa Branca que era cinza.

Reader Comments (8)

Esta cidade parece uma maquete...tudo muito arrumadinho e plácido demais. Por que será???
16:57 | Unregistered CommenterClarissa
Arnaldo,
As suas fotos são tão lindas...
Me dá vontade de ir a todos os lugares que vc posta aqui.
Parabéns!
20:53 | Unregistered CommenterMô Gribel
Obrigado, Mô, seja sempre bem-vinda....

Clarissa, você definiu magnificamente!
Que verão hein!!! Dias lindos!!!
OLÁ ARNALDO
Cá de Portugal, venho espreitar seu cantinho tão magnífico; se você visitar meu espaço verá que também adoro viajar e tenho alguns posts sobre minhas viagens: Novembro/2005 - Califórnia; Dezembro/2007 - New York e outras cá dentro de Portugal tenho feito nos ultimos meses.
Vou voltar sempre para descobrir o Mundo em sua companhia. Beijos.
10:07 | Unregistered Commenterkalinka
Olá, Arnaldo, tudo bem?
Nos conhecemos, ou pelo menos eu te conheço do blog do Riq. Hoje, além de visitar seu blog para me deliciar com lindas fotos e relatos detalhados de tantos destinos deslumbrantes, venho para dizer que estou precisando trocar algumas informações sobre o Rio de Janeiro com pessoas da terra.
Será que vc pode me ajudar?
Vou tentar falar com Majô também.
Aguardo sua resposta (lilialmeida arroba terra ponto com ponto br)
Desde já obrigada.
Um abraço
Liciana
Arnaldo,

navegando na Internet achei um blog sobre safari Fotográfico e lembrei de você. Não tem as suas fotos, é um blog novo, mas tem algumas informações interessantes.

http://www.todosobresafaris.com

Um abraço.
Arnaldão, sabe que vendo essa série agora, achei que o Lincoln Memorial parace muitíssimo com o Greenwich Park, com aquela vista pra Canary Wharf.

Sabe aquela vista lá de cima do morro do Royal Observatory? Pois é, essa que eu to falando...

Grande abraço, and nice pix, as usual!
12:56 | Unregistered CommenterDiogo

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.