MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Havaí: Oahu - Aprendendo a surfar em WAikiki | Main | Havaí: Oahu - É fácil conhecer a ilha »
Quinta-feira
Jan102008

Oahu, Hawaii: Hanauma Bay  

               HANAUMA BAY é uma das praias mais populares e interessantes de toda a ilha de Oahu e fica bem pertinho de Waikiki, a cerca de 16 quilômetros. É uma ótima praia para o seu primeiro contato com o mar e a natureza desta parte da costa de Oahu - a Windward Coast -, caminho para a North Shore, que veremos detalhadamente no próximo capítulo e um ótimo programa para passar uma manhã, inclusive com crianças.

HAVA%20Blog%20Hanauma%20Bay%2001.jpg

A Praia de Hanauma Bay vista do mirante do Hanauma Bay Beach Park

Clique no link acima e veja uma foto em 360 graus

               SEU nome completo é Hanauma Bay Nature Preserve Beach Park e recebe cerca de 3.000 visitantes por dia para nado, snorkeling ou para um simples bronzear, curtir a paisagem e fazer pic-nic.

493463-1260132-thumbnail.jpg   493463-1260161-thumbnail.jpg   493463-1260171-thumbnail.jpg

Infra-estrutura é comum nas praias da ilha: banheiros, chuveiros, mesas para pic-nic

               EM Maio de 2004 Hanauma Bay foi eleita a "America's Best Beach" pelo Dr Stephen Leatherman , um respeitado cientista norte-americano especializado em meio-ambiente. Aliás os cientistas até já determinaram a idade desta praia: 35.000 anos.

HAVA%20BLOG%20thumbnail%20%20Hanauma%20Bay%20Nature%20Preserve%20%2001.jpg

Águas cristalinas, corais e peixinhos de aquário de água do mar, isso é Hanauma Bay

               NA verdade a baía atual é o fundo, ou piso, de uma cratera vulcânica que abriu-se para o oceano quando sua parede exterior desabou. Mais ou menos como aconteceu com a Ilha de Santorini, na Grécia. De seu mirante é possível ver toda a praia e as ilhas de Molokai e Lanai, assim como observação de baleias.

HAVA%20BLOG%20thumbnail%20%20Hanauma%20Bay%20Nature%20Preserve%20%2002.jpg

Asfalto impecável na estrada para a North Shore

                ATUALMENTE é um centro de pesquisa e conservação de vida marinha com acesso limitado e controlado a partir de 1967, quando Hanauma Bay transformou-se num parque. Traduzindo literalmente, "Hanauma" significa "bahia curva".

HAVA%20Blog%20Hanauma%20Bay%2003.JPG

Uma pequena faixa de areia e águas azuis: antiga cratera de um vulcão

               SUA geografia a protege das fortes correntes marinhas transformando-a numa praia de bahia tranquila e segura, especialmente apropriada para a observação de corais e peixes. Uma boa faixa de areia e algumas trilhas para trekking, uma boa infra-estrutura de banheiros com área para troca de roupas, lanchonete, loja de conveniência e um pequeno museu marinho fazem de Hanauma Bay um dos pontos mais recomendáveis tanto para observação de seu mirante quanto para banho de mar. A vida marinha que habita entre os corais é simplesmente deslumbrante e daquelas que lembram um aquário marinho com peixinhos hiper coloridos.

HAVA%20Blog%20Hanauma%20Bay%2007.JPG

Clique aqui e veja Hanauma Bay no MAPA

http://www.flickr.com/photos/arnaldointerata/sets/72157603685076373/map/

                HÁ um Visitors Education Center aberto em 2.002 onde são exibidas fotos e vídeos da vida marinha e das atividades preservacionistas de Hanauma Bay Nature Preserve. Para entrar na praia paga-se US$ 5,00 por pessoa mais U$ 1,00 por carro para estacionamento. Chegue cedo por dois motivos: as entradas são limitadas e o estacionamento sempre cheio. E lembre-se que você só poderá descer à praia se antes assistir ao filme sobre os cuidados a tomar com a preservação do meio-ambiente.

493463-1260125-thumbnail.jpg       493463-1260138-thumbnail.jpg

Preservada e com acesso controlado, Hanauma Bay é ideal para o snorckeling

Hanauma Bay

Foto em 360 graus (alta definição, tela inteira!)

http://www.vthawaii.com/OAHU/QTVR/HanaumaBay.htm

HAVA%20Blog%20Hanauma%20Bay%2008.JPG

Próximo Capítulo:

Conheça toda a North Shore de Oahu

De Waikiki a Haleiwa pelas praias "Mecca" do Surf

Enclosure

Reader Comments (22)

Oi, Arnaldo!
Só pra variar, estou de queixo caído... Que coisa magnífica essa praia! Estou 'sentindo' que eu preciso conhecer esse lugar ainda :-)
Bem que a Lucia Malla sempre fala que o Havaí é um dos lugares mais lindos que ela já viu...
Um abraço!
15:19 | Unregistered CommenterEmília
¡Qué piscina marinha!!!

Seguro que mergulhar en Hanauma Bay é todo um prazer.
Boa vista, boa praia, excelente dica: uma boa descoberta!!!.
Eu gosto de Hanauma Bay porque tiene um ponto selvagem.
Tchau
17:18 | Unregistered CommenterCarmen
Oi Arnaldo

Que lugar bonito. Quais foram os peixes mais bonitos que voce viu? Com a reformulação, o blog está ainda melhor! O unico problema é que como as imagens estão pesadas, demora um mouco para entrar, e eu imagino que aqueles que ainda usam a NET discaada, infelizmente não vao conseguir acessar seu blog. Até a proxima!
17:21 | Unregistered CommenterErnesto
EMÍLIA, talvez - se você for - venha a achar que é um dos melhores destinos do mundo e fique como eu, "freguês"!

CARMEN, não chega a ser "selvagem", pois é muito frequentada e com infra-estrutura, mas isso não esconde a beleza da geografia do lugar e a transparência das águas. Os americanos souberam preservar e vida marinha é plena.

ERNESTO, eu não cheguei a usar snorckel, só dei um mergulhinho na beira pra refrescar, porque eu não ia permanecer na praia (estava seguindo mais adiante para explorar outras duas prais da Windward Coast que serão mostradas em outros capítulos. Por isso não cheguei a ver peixes, mas vimos no filme e num stand onde há fotos e displays com os nomes e a "ficha técnica" dos peixes, dos ouriços e das tartarugas que habitam aquela baía.

Sobre a demora em carregar, já fiz uns ajustes, tais como o SOM, que não mais carrega automaticamente. Agora é preciso acionar o "play" para a música tocar. Mas, de fato, pra quem tem acesso discado não tem jeito. Todavia, acredito que seja mínimo esse tipo de acesso ao blog.
Nossa, Arnaldo! Estou louca pra conhecer o Hawaii... quem sabe um dia, né? :-))))
Olá Arnaldo!!

Sempre tive uma vontade imensa de ir no Havaí, agora mais ainda!! Lindo post!! As fotos também estão incríveis!! À propósito, qual câmera vc utiliza?

Bjo grande!
Arnaldo, Hanauma é o paraiso !!! Uma pintura. Que vontade de mergulhar nesse mar, acho que não sairia dali o resto do dia. Acho que foi a praia mais bonita que já vi !! Eu desconhecia.
23:15 | Unregistered CommenterMajô
MAJÔ, não se preocupe se isso acontecer, porque asseguro que não seria a primeira vez. Quando fui ao Havaí pela primeira vez eu tive a impressão de que ali ERA o MEU lugar! E pensei: "quando ficar velho e me aposentar, quero morar aqui". Velho já fiquei, só não deu ainda pra me aposentar!
Arnaldo, dei vários mergulhos nestas fotos, lindas demais mesmo. Não conheço o Havai, mas a mão ficou coçando depois de seus posts. Trabalhar faz bem Arnaldo, fora que no Brasil é impossível se aposentar ;)
12:15 | Unregistered CommenterMajô
Eu sempre achei que essas ilhas vulcânicas nunca tivessem faixa de areia... Que lugar lindo! Pra variar, todos os lugares que visito aqui no blog acabam subindo na minha lista de prioridades turísticas hahahaha. Feliz 2008 para vc e para a Alice!
Só voltar ao Blog para me morder por não ter conhecido ainda o Havaí.. Essas fotos estão especialmente vivas e encantadoras.

Gostei do menu da esquerda! Já estou a espera das próximas viagens.

Que tal dividir no menu os posts por país como fez para os cruzeiros? Aposto que vai ser um sucesso maior ainda do que já é!

Um grande abraço

Rodrigo
19:17 | Unregistered CommenterRodrigo
AMIGO Rodrigo, NÃo se morda, vá!

Acho que farei o que você sugeriu, assim que tiver tempo!

Grande abraço. Mais uma vez visita acompanhada de comentário, incentivo e boas dicas.

Grande abraço.
Arnaldo,

para entrar no seu blog ultimamente tenho que me preparar emocionalmente para não surtar de vontade de ir imediatamente para o Havaí! :D

Mais uma vez as fotos estão estonteantes, parabéns!

Abraços,
Carla
Arnaldo,

dando uma olhadina nas suas próximas viagens lembrei que você tinha dito que tinha planos de ir para a Polônia. Ficou para 2009? Se quando você for, você deve esticar mesmo para conhecer Bratislva e não deixe de fora do roteiro a região da Moravia na Rep. Tcheca que agora mora no meu coração! Existem boas surpresas por lá!

Abraços,
Carla
CARLA CASTRO, surta mesmo! Surtar no HAVAÍ faz toda a diferença! Obrigado pela visita e pela mensagem. Volte sempre e acpmpanhe os próximos capítulos sobre a Ilha de Oahu com muitas fotos.

Sobre a Polônia, em comentei sim, e de fato pretendo ir um dia. A República Tcheca eu conheço de duas viagens a Praga e cidades vizinhas tipo "bate-e-volta" e ficaram pra sempre na memória. Quando eu for, te escrevo pedindo dicas. Obrigado.
Nossa Arnaldão... sempre que eu acho que to melhorando a qualidade das minhas fotos, e logo em seguida venho aqui, vejo que ainda falta muuuuuuuito chão pra mim :-)

Tá difícil de bater Marcio Nel Cimatti e Arnaldão Affonso!!!

Grandessíssimo abraço do amigo,

Diogo
0:24 | Unregistered CommenterDiogo
PÔ, Diogo, sua sfotos melhoraram MUITO desde a compra da nova câmera. Eu até já escrevi sobre isso assim que vc. começou a publicar sua extensa matéria sobre Punta, que tenho acompanhado com água na boca.

Bem, o Márcio é profissional. Eu sou amador avançado. Não dá pra comparar. Tem uma outra coisa também: fazer fotos com muita luz natural e externas, como essas de Hanauma Bay, é mole! É fácil mesmo. A paisagem está ali, é linda. Qualquer um com mínima noçãop pode fazer uma foto bonita de Hanauma Bay.

Por falar m fotografias, eu estou planejando fazer uma série - neste 2008 - bem arrumada e completinha com o título "Curso Básico de Fotografias em Viagens". Está ainda nos planos, porque gosto de fazer as coisas bem feitas e planejadas, ou seja, detesto o estilo "nas coxas". É difícil porque teria que ilustrar com imagens que só tenho em livros e dá um trabalhão pra escanear. Se eu conseguir pegar alguma coisa na Internet eu vou memso publicar essa série. Serão dicas bem fáceis e que abrirão muitas possibilidades para fotógragfos amadore explorarem suas respectivas câmeras e entenderem seus reursos. Pra vc. que gosta de foografia e tem melhorado sensivelmente suas fotos, pode ser útilo. Eu espero que seja!

Um outro grande abraço e MUITO obrigado pela visita, elogios e comentário!
Arnaldo, eu tô aqui na fila A esperando esse curso,ministrado por você, será sucesso na certa...vou até cancelar meus planos no Ateliê da Imagem, lá na Urca :-D
11:03 | Unregistered CommenterMeilin
MEILIN, não cancele o curso na Urca, é sensacional, fundamental e será EXTREMAMENTE útil e proveitoso para você.

Tenho alguns amigos e amigas que fizeram e adoraram.
Arnaldo, o povo todo tem razão: essas suas fotos já viraram coisa de profissional! Lindíssimas! Totalmente revigorantes durante um dia inteiro fechada no escritório... ;)

Oi Arnaldo, Diogo e Gira,

O Arnaldo não é profissional por opção, as imagens sempre são de qualidade e poderiam estampar revistas, jornais, etc...

Abraços a todos!

15:55 | Unregistered CommenterMarcio

Arnaldo, só conheci seu blog agora. Parabens, pelas fotos, pelas matérias e pelas dicas. Virei sua fã...

16:14 | Unregistered CommenterAngela

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.