MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Egito: Alexandria الإسكندرية | Main | Itália: Pompéia, que lugar! »
Quinta-feira
Fev142008

Itália: Taormina, o Cartão Postal da Sicília

Taormina%2055.JPG Taormina%2044.JPG

               NA região oriental da Sicília, na província de Catania, fica o monte Etna, maior vulcão ativo de toda a Europa, com 3.323 metros de altitude, cujo apelido é "Montanha Viva do Mediterrâneo" e domina a paisagem verde e azul, aqui e ali manchada de negro pelas camadas petrificadas de lava. Essas são as cores dominantes que se percebem já dos mirantes de Taormina: o verde da vegetação e o azul do mar e do céu vistos da bonita e bucólica cidade.

É ou não um Cartão Postal?

Taormina%2001.jpg

A baía de Taormina vista de um romântico terraço

                DE qualquer deles se percebem toques agrestes das vegetações montanhosas do bosque que circunda o monte Etna, das rochas vulcânicas, dos campos cultivados com vinhas e pomares, o mar ao fundo, o que proporciona uma indistutível belíssima vista das mais agradáveis.    

  493463-1343873-thumbnail.jpg 493463-1343878-thumbnail.jpg 493463-1343887-thumbnail.jpg 493463-1343895-thumbnail.jpg

Taormina em 4 momentos (Cique nas fotos para vê-las em tamanho 750 X 750

               O Etna é temido, mas igualmente respeitado, pois é de seu solo vulcânico muito fértil que nascem pinheiros, castanheiras, limoeiros, oliveiras, vinhas e o pistache. Mas viver à beira de um vulcão ativo é perigoso e embora essa conviv6encia não seja de fato angustiante por causa do risco evidente, ela é respeitosa e sempre “homenageada” por procissões e orações que evocam a proteção divina, somo se não fosse ela mesma que detém o contrôle do “botão de acionamento” do vulcão.

Taormina%2008.JPG

Piazza Sant’Antonio
 

               TAORMINA é um dos destinos mais recomendáveis da Sicília e, como se não bastasse isso, dela se avista, já da estrada que serpenteia o mar ligando o Porto de Messina até Taormina, o Etna “a montanha viva”, eternamente fumegante, um dos mais famosos vulcões ativos do mundo.

Taormina%2009.JPG

               ALIÁS, uma das alternativas turísticas da região é justamente um passeio até a “boca” do vulcão, uma subida pelas vertentes do Etna vulcão que é comum e super oferecida por guias e operadoras locais que organizam excursões, parte por jipe, um curto percurso que conduz o visitante até ao último abrigo da montanha - Torre Filósofo - onde se encontram os guias que acompanham os visitantes a pé por trilhas até o topo das três crateras do vulcão.

493463-1343940-thumbnail.jpg     493463-1343949-thumbnail.jpg      493463-1343959-thumbnail.jpg

               CONSTRUÍDA sobre as encostas do monte Tauro, esta é uma das cidades sicilianas mais conhecidas turisticamente, tanto por estar às margens do Mediterrâneo, o que significa ter praias de água morna e cristalina, desfrutar-se de um cenário de montanha e de um conjunto histórico muito atraente enquadrados pelos horizontes em que dominam o Mar Mediterrâneo e o Monte Etna.

Taormina%2016.JPG

               DO ponto de vista histórico, volta-se no tempo até o final da Idade do Bronze, época em que surgiu na região a primeira aldeia neolítica, já murada. Todavia, só muito mais tarde, no século VIII a.C., foi fundada a primeira colônia grega da ilha, cujo nome era Naxos, tornando-se centro religioso importante, como em todos os de origem grega, com um altar ao Deus Apolo e o Oráculo de Delfos. Em 403 a.C., as tropas sob o comando de Dionísio, o tirano de Siracusa, foi tomada passou a se chamar Tauromenion, passando a ser até a Idade Média um crescente centro comercial, cultural e artístico.

493463-1343978-thumbnail.jpg  493463-1343987-thumbnail.jpg  493463-1344000-thumbnail.jpg  493463-1344007-thumbnail.jpg

               A cidade de Taormina atual é um balneário bastante importante na Sicília e uma cidade bem animada e movimentada, especialmente na alta temporada, os meses de Julho e Agosto, quando a cidade fica lotada de turistas e seus preços de alimentação e hospedagem crescem na mesma proporção dos turistas. É uma cidade destino de turistas ricos italianos e europeus e o turismo é sua principal fonte de rendimento, o que não explica seus preços bastantes elevados em relação a outras regiões da ilha.

Taormina%2031.JPG

               VISITEI Taormina como uma das opções de passeio a partir de Messina, onde ancorou o navio Costa Atlântica naquele cruzeiro pelo Mediterrâneo, em outubro de 2007, cujo roteiro era Savona, Nápoles e Messina (Itália), Alexandria (Egito) , Limassol (Chipre) e Marmaris (Turquia).

Taormina%2032.JPG

               TAORMINA é uma cidade que pode ser visitado em apenas um dia e a pé. A partir do porto de Messina pega-se a auto-estrada em direção a Taormina, onde chegase em cerca de uma hora no planalto planalto no Monte Tauro e onde há um estacionamento e também de onde se vê de seu irante um encantador cenário de beleza natural e algumas das cosntruções das épocas grega, romana e medieval. Dali mesmo segue-se a pé para o centro da cidade, que começa após cruzarmos a histórica Porta Messina que dá acesso à cidade velha. Dali mesmo avista-se a severa fachada externa do Palácio Corvaja, o mais importante edifício da cidade, construído no século XV, cuja estrutura original é uma torre da época árabe.

493463-1344027-thumbnail.jpg 493463-1344040-thumbnail.jpg  493463-1344049-thumbnail.jpg 493463-1344058-thumbnail.jpg

               ENTRANDO pela rua principal (pode-se afirmar que única!) do vilarejo que é Taormina, que passa por todo o centro desta cidade e segue em linha reta até o espetacular Teatro Grego, o símbolo da cidade e também um dos monumentos da Sicília mais famosos no mundo. Ninguém consegue resistir às lojas, cafés, sorveterias, antiquários e restaurantes durante um tranquilo caminhar deste a Porta de Messina até o Teatro Grego.

Taormina%2045.JPG

               COMO ocorre com diversas outras pequenas cidades charmosas da Sicília, também aqui há não muitos, mas interessantíssimos pontos de interesse histórico e arqueológico que enriquecem o prazer de qualquer visita, sendo os de maior importância aqueles da época medieval, aquela em que a região experimentou a maior prosperidade: são os palazzos, as fontes, os parques, os jardins, as igrejas, muralhas e abadias góticas que têm grande personalidade arquitetônica e na ornamentação, pois apresentam elementos normandos e árabes.

493463-1344073-thumbnail.jpg 493463-1344084-thumbnail.jpg 493463-1344095-thumbnail.jpg

               DA época greco-romana o maior destaque é o imponente Teatro Grego, do século III a.C., cuja construção original foi bastante alterada pelos romanos, por motivos curiosos: os gregos o construíram para apresentações culturais, como teatro e música, enquanto que a diversão dos romanos era sempre voltada a espetáculos sanguinários de lutas entre gladiadores e com animais. Os gregos construíram o teatro e tiveram o cuidado de manter a belíssima vista para o mar. Os romanos a fecharam, para que não atrapalhasse as apresentações na arena. O palco grego foi transformado em arena romana.

Taormina%2043.JPG Taormina%2051.JPG

               O teatro tem capacidade para cinco mil espectadores com cem metros de diâmetro, um palco com trinta metros e uma acústica excepcional. A principal e notável característica desta arena é a vista panorâmica que se tem da costa oriental da Sicília, por trás do palco, cenário que ainda é o mesmo dos tempos da Magna Grécia: o Etna.

               NO século XII uma família da nobreza espanhola construiu o seu palazzo sobre uma parte do teatro, onde há alguns anos foram rodadas cenas do coro grego do filme Poderosa Afrodite, de Woody Allen, que também tem sido palco de um festival anual internacional de artes.

Taormina%2042.JPG

               COMECE o mais cedo possível seu passeio por Taormina, se pretender conhecê-la em um dia. Se for muito cedo, comece tomando uma granita al caffè (café gelado com creme de chantili) e pães doces típicos que lhe darão energia para o começo do passeio que não é cansativo. Comece o roteiro desde a Piazza Sant’Antonio (Porta Catania) , onde começa a via Corso Umberto I , a rua principal que cruza toda a cidade.

Taormina%2035.JPG Taormina%2036.JPG

               DE lá chega-se à Badia Vecchia a pé para ver esta fortaleza construída no Século 14 e que abriga o Museu Arqueológico de Taormina, que recomendo uma visita apenas se tiver tempo, ao final do roteiro. Siga a pé até o Duomo, onde poderá ver em destaque uma bela fonte que além de bonita em geral é também o ponto de encontro para quem estiver em grupo, no caso de desencontro. A fonte é de 1600, assim como a igreja. Volte ao to Corso Umberto I e caminhe ao longo desta rua até chegar à Piazza 9 Aprile, um lugar muito charmoso de onde se tem uma bela vista do mar e onde fica a Torre dell’Orologio, Igreja de San Giuseppe, que pode ser alcançada por uma escadaria, e a Igreja de Sant’Agostino, que tem um convento em anexo. Se já for sua hora de almoço,m tente uma da oções da Corso Umberto I e experimente uma das especialidades da cidade.

Taormina%2049.JPG

               DEPOIS, continue pelo Corso Umberto I até a Piazza Vittorio Emanuele (Porta Messina) . Pero desta praça está o pequeno teatro Odeon , cosntruído pelo Imperador Otaviano. A Via Teatro Greco começa na Piazza Vittorio Emanuele. Uma caminhada de cerca de 500 metros e você chegará ao Teatro Greco-romano, símbolo da Cidade de Taormina, sua maior atração.

Taormina%2053.JPG Taormina%2054.JPG

               ESTE espetacular teatro provavelmente será inesquecível, mesmo que o visitante já conheça outros semelhantes na Grécia, Itália, Turquia, Chipre... Sua espetacular posição, no topo da colina e com vista para a cidade, o Etna e o mar, além de sua grandiosidade, arquitetura e história, são notáveis.

Taormina%2046.JPG

               APÓS contemplar esta beleza, volte para a Via Teatro Greco até chegar auma escadaria da Via Timoleone à sua esquerda. Vá descendo até a Via Jallia Bassia, Via del Ginnasio e Via Bagnoli Croce, até o ponto onde encontrar a Villa Comunale, nas redondezas dos Jardins Trevelyan.

Taormina%2047.JPG Taormina%2048.JPG

               VOLTE para visitar o Duomo (Igreja de San Nicola) , a charmosa igreja gótica com influência árabe. O estilo gótico faz a igreja parecer uma fortaleza, em forma de cruz, com uma nave e dois corredores laterais. O teto de madeira é entalhado em estilo árabe. A Igreja de San Pancrazio, fechada ao público, dedicada ao padroeiro de Taormina, construída em meados do século 16, com interior em mármores de várias cores e pedra de Taormina, além de um belo afresco que descreve o martírio de San Pancrazio.

Taormina%2040.JPG

 

__________________________________________

Como chegar a Taormina:

               Por CARRO: de Palermo , pela estrada A19, Palermo-Catania, continuando pela A18 até o destino. De Siracusa pegue a 114 para Catania e ddepois A18 até a saída para Taormina.

               Por TREM: Taormina fica na linha Messina-Catania com saídas diárias e frequentes ida e volta. De Palermo ou de outras cidades da Siçilia, terá que mudar de composição. De Rome trens para Taormina, via Nápoles, uma viagem de 10 horas. Consulte a Trenitalia pelo seu site na Internet.

               Por AVIÃO: o International Airport of Catania (CTA) fica a 50 km de Taormina e há, a partir dele, conexões para várias cidades italianas. A aprtir do aeroporto há um servi;co de ônibus denominado Alibus com serviço a cada 20 minutos, além de um serviço de ônibus chamado Etna Trasporti que liga o aeroporto a Taormina a cada 20 minutos.

Youtube

http://www.youtube.com/watch?v=AGTayODKmVQ&feature=related

Mapa  (clique)

Taormina%2056.JPG

Reader Comments (25)

Definitivamente, preciso aposentar a minha Sony DSC-F717 e tomar umas aulinhas com você e o Marcio!
Que máquina!
Abraços, boas viagens e boas fotos!
14:26 | Unregistered CommenterAline Lima
Arnaldo,

Obrigado pelas visitas! Mandei um email.

Um abraço
Que lugar lindo, Arnaldo...
As suas fotos são realmente perfeitas!
21:38 | Unregistered CommenterMô Gribel
Arnaldo,
Ai que saudades de Taormina !! Que charme essa cidade tem ! Acabei de viajar até lá com suas fotos. ;) Sei cada foto onde você tirou.
Comprei peças lindas em prata e porcelana neste antiquário da foto.
O post está lindo como sempre, e a musiquinha de fundo faz você sonhar ;) Como você coloca fundo musical ?
Abraços
23:06 | Unregistered CommenterMajô
Arnaldo, maravilhosas e românticas fotos, a da fonte do cavalo está especialmente bonita. E a vista então? A primeira e a do teatro grego também estão entre as favoritas.
A Lea já tinha gostado muitíssimo da Sicília, a Majô despertou a vontade com os belos posts da Sicília e você confirma que este é um lugar especial para férias relaxantes, especialmente para os olhos :-) Percebe-se que este é um lugar para ser apreciado também nos detalhes.
Um abraço e bom final de semana!
9:01 | Unregistered CommenterEmília
Eu conosco Taormina por as fotografías e posts de Majô. Me gostó muito e agora, também. Seguro que um dia de estos eu vou a Taormina.

As autoridades italianas do turismo han de estar muito agradecidas a seu trabalho e também a Majô, por divulgar o melhor de Sicília.

Por suas fotografías deduzo que você tiene algo de mediterráneo: uma visão lúdica e estética de o que le rodea. (você tiene antepassados italianos???).

Bonito trabalho, parabéns, Arnaldo!!!
17:58 | Unregistered CommenterCarmen
Eu também gosto muito dos balção com o sem flores!!!
18:00 | Unregistered CommenterCarmen
Arnaldo, grato pela passagem no DCPV e sem querer fizemos uma bela parceria. Falar sobre a Sícilia é sempre um prazer! Agora, as tuas fotos estão bonitas demais. A que parece um cartão postal na verdade deveria ser um cartão postal mesmo. E a do balcão da casa também está espetacular. Também fui a Pompéia e também disse : "que lugar !" . É emocionante estar lá, saber e ver como foi a História ! Ah! E finalmente, agradecer pelos posts sobre Dubai pois aproveitei muitas dicas que você deu ( o onibus double decker, o passeio no deserto, Bastakyia, abra, etc). Só discordei (parcialmente) duma coisa : O Burj é brega mas almocei lá e foi caro mas, excelente !
Como não se apaixonar por Taormina, né?
Uma Disneylandia no meio da Sicilia... as vezes ela parece um conto de fadas, outros algo totalmente diferente da Sicília... mas é belissima.
Adorei rever Taormina pelos seus olhos, fotos e palavras.
14:40 | Unregistered CommenterMirella
Arnaldo,
Que lindas fotos, Itália é um destino a ser estudado e visitado! Ainda mais com toda a minha história por lá, dos antepassados, descendencias, costumes, meu irmão já foi e adorou, e suas fotos dizem por si só o quanto é bela !
20:44 | Unregistered CommenterPatsy
Olá Parceiro,

Estou entrando em contato novamente para tratar da Parceria Comercial mencionada via formulário em 14/02/08.
Continuamos interessados no site.

Aguardo um retorno para iniciarmos a negociação.


Grata e à disposição,


Karen Oliveira

karen@hotwords.com.br
www.hotwords.com.br

Phone: 11 3178 2514
Olá Arnaldo!
Seu link já foi colocado!
18:03 | Unregistered CommenterGuta
ALINE LIMA, "aposentar" uma câmera é sempre A oportunidade de adquirir uma nova com o objetivo de melhorarmos nossas fotografias e nossa écnica. Mas isso só tem sentindo se for seu desejo adquirir equipamento com melhor qualidade e resolução para efetivamente uscar melhorias signficativas. E isso nem sempre é fácil de fazer para o leigo. NEM sempre resolução maior significa necessariamente melhor qualidade. A Sony mesmo teve um caso clássico de câmera de 7 Mp que era melhor do que uma de 8Mp lançada após a primeira, do memso modelo. Isso porque a quantoade de Megapixels TEM que acompanhar as dimenões do CMOS, o sensor que captura e reistra as imagens. Sensores o MESMO tamanho, com uma resolução de 7 Mp fazem fotos MELHORES do que com 8 Mp, porque o nível de "ruído" é inferior, o que melhora a qualidade das fotos. ANTES, poderém, de pensar em trocar sua câmera, pesquise, leia revistas e páginas na Internet, especializadas em fotografia digital e análise de equiupamentos e, sobretudo, pode me perguntar que terei prazer em ajudar na sua escolha. Mas isso tudo só é mesmo acompanhado de melhoria se também o fotógrafo aprofundar-se na tçnica e no domínio da câmera. Leia o manual e entenda sua câmera que você estará apta a tirar dela o melhor. E BOAS FOTOS!

RODRIGO, obrigado pelo e mail contendo o melhor conjunto de dicas e sugestões para o FATOS & FOTOS de Viagens que vc mesmo já deu. Claro que algumas foram implementadas IMEDIATAMENTE (inserção de apenas UM jornal por página, redução das dimensões das coludas da direita e esquerda, para caber em monitores de formato quadrado, os tocadores de música e do slede show NÃO mais estão no modo automático, ou seja, é preciso que o leitor "aperte o play", entre outras ainda não possíveis de serem implementadas mas que estão em fase de análise.). Você entende disso e suas dicas são sempre úteis e construtivas. Como lhe disse no e mail, os NOSSOS blogs são GUIAS de VIAGENS, não lugares de bate-papo, e não promovem a nós mesmos, são guias de viagens que tentam ser caa dia MAIS precisos, profundos, informativos, completos. Suas sugestões promovem e acentuam tais características. A recíproca é verdadeira: EU admiro o SEU modo de abordar os temas de seu blog, suas respostas "profissionais" e técnicas, sérias. É tudo o que EU mesmo foco quando escrevo aqui: CREDIBILIDADE. E você sabe o quanto isso dá trabalho.

MÔ GRIBEL, eu semrpe acompanhei seu blog e apenas recentemente percebi que vc é boa fotógrafa. Vc tem sensiblidade, técncia, cuidado, enquadramento, olhar fotográfico. Basta ir ao seu blog agora mesmo e ver as fotos de suas últimas matérias sobre Portugal. TODAS, especialmente as de Fátima, O Porto e Batalha estão muito boas. Um dia resolvi tirar a "prova dos nove" e fui ver um álbum seu no Flickr e conformei: vc fotografa bem!

MAJÔ, quando eu estava para fazer o Cruzeiro pelo MEditerrâneo consultei seu blog, mas não me recordo de ter lido algo, na época, sobre Taormina, apenas de sua viagem e seu roteiro na Sicília, que estava um belo guia para quem pretende fazer um passeio de carro pela ilha. Quando conheci Taormina achei uma graça a cidade e tentei transmitir isso em fotos e texto, aidna que continue achando que não é exatamente uma cidade para se ficar mais do que uma noite, no caso de se estar fazendo uma viagem à toda a Sicília. Eu gostei tanto da Sicília que já programei um novo cruzeiro pelo mediterrâneo para junho próximo, pela mesma excelente Costa Cruzeiros, que além da Itália (Sicília e Nápoles), oportunidade que irei a Capri e Palermo (e Verona, que incluí num "bate-e-volta" a partir de Milão, onde sempre fico um dia depois do cruzeiro e antes de voltar ao Brasil), irei a FRANÇA: Marselha, TUNÍSIA: Túnis, Cartago e Sidi Bou Said e ESPANHA: Palma de Maiorca e Barcelona. E se um dia resolver fazer um roteirod e carro pela Sicília, você será a primeira a ser consultada, caso eventualmente tudo já nõ tenha sido esclarecido no seu FILIGRANA.

EMÍLIA, como vc pode ler aí em cima, quem quer ir à Sicília TEM que ir antes ao FILIGRANA e depois dar uma apssadinha rápida por aqui. A cidadezinha de Taormina é um lugar super tranquilo e bem apropriado a uma viagem a dois, já que tem uma conotação naturalmente romântica. Eu recomendo!

EDUARDO LUZ, obrigado pelo comentário e é bom saber que Pompéia impressiona de maneira positiva e intensa a outros visitanets. Sobre o Burj al Arab, peço desculpas se com meu comentário de que o achei lindo por fora e "over" por dentro, esbarrando na cafonice, não foi no sentido de desprestigiar o hotel que é uma unanimidade, independentemente de minha modestíssima opinião. Eu apenas queria trazer ao leitor uma idéia de que o que ele vê por fora nada tem a ver com o interior, mas que de fato impressiona pelo luxo e grandiosidade, imponência e riqueza. Quando eu estive lá, conheci um casal de São Paulo, que jantou lá no restaurante que tem um aquário lindíssimo e teve a melhor das impressões, asism como vc. Eles TAMBÉM gostaram demais. Espero que vc escreva sobre DUBAI em seu DA CACHAÇA PARA O VINHO! E sentir "inveja" de EU mesmo não ter ido comer lá!

CARMEN, a sua gentileza e simpatia, a sua semrpe presença atenciosa e seu esforço em se expressarem português excedem em MUITO os eventuais erros. Muito obrigado por gostar tanto do Brasil. Saiba que a Espanha é o país de que mais gosto no mundo, turisticamente falando. Aliás, estou programando uma viagem à Andaluzia com um casal de amigos (seremos 4) a Madri e sul da Espanha para meio ao final de julho de 2009. Obrigado!

PATSY, a Sicília (assim como creio que quase toda a Itália) é especialmente atraente para uma viagem de carro.

KAREN OLIVEIRA, lamento, mas confesso que não compreendi absolutamente NADA de sua rpoposta. Visitei o endereço e fiquei ainda mais confuso. TÃO confuso que não me animei sequer a perguntar nada acerca dessa "parceria" à qual não consegui compreender do que se trata, a não ser, é claro, de que se trata de alguém anunciar, mas nÃo sei se EU no seu ou você no meu.

GUTA, seu blog já integra aqueles que figuram na seção "Os melhores blogs de viagens". Obrigado.

ERNESTO, bom te "ver" por aqui! Eu acho que a Sicília tem ótima potencialidade turística concentrada. E já foi muito bem abordada pelo blog FILIGRANAS. Eu gostei bastante do pouco que vi e já programei minha volta para junho de 2008.
Arnaldo

Belas fotos... Eu nunca fui a Sicilia, a Cibele já foi, e quer voltar... É uma das viagens agendadas.....
10:19 | Unregistered CommenterErnesto
Arnaldo, demorei para aprecer por aqui porque estou atrapalhado com alguns trabalhos por aqui.

Só tenho uma palavrinha para esse super-post - UAU!!!!!!!!!!!!!!

Muito bom mesmo!!! Espero você por aqui!!!

A imagem da pergunta sobre cartão postal está linda demais!!

Abração!
19:42 | Unregistered CommenterMarcio
Adorei o contraste do ocre com o azul do céu e do mar. Lindas, como sempre.A gente até já trouxe o limoncello pra casa, mas aqui é apenas mais uma bebidinha. Não tem mais graça, gosto mesmo de tomar LÁ. :) Um abraço pra vocês...
GIRA, sabe que a primeira vez que tomei o Limoncello foi na Argentina, e que pensei que fosse uma bebida de lá, não da Itália? Abraços à trinca GIRA.

PARABENS, AS FOTOS SÃO BELISSIMAS, TIVE OPORTUNIDADE DE CONHECER FIQUEI FASCINADA COM A BELEZA E MÁGIA DO LUGAR, SOU CASADA COM UM ITALIANO, MAS VIVEMOS NO BRASIL E UMA OU DUAS VEZES AO ANO VOU P/ITALIA, É POSSIVEL ME FALAR SOBRE O CRUZEIRO QUE FIZERAM PELO MEDITERRANEO E GRECIA, PRETENDO FAZER UM NO PROXIMO ANO.
MUITO GRATA.
MARGARETE

MARGARETE, todos os capítulos da matéria sobre cruzeiros estão no menu ao lado, Guia de Cruzeiros Marítimos.

Acabei de chegar de lá. Taormina é uma das cidades mais bonitas do mundo.
Chega a ser inacreditável !

Estava decidindo qual seria minha próxima viagem e Taormina estava na lista. Vendo as suas fotos espetaculares não tenho mais dúvida. Vou para Taormina!!:)

Sicília é na minha opinião, a região mais encantadora e simpática da Itália.Meu avô saiu de Messina com 8 anos e houve o grande terremoto seguido de tsunami em 1908 que arrasou com quase toda cidade.Fiquei muito emocionada quando estive lá em junho de 2011.

Com 10, 12 dias no fim de julho, dá pra fazer um passeio legal entre a Sicília e Malta? Bjsss!

Dá sim. Com doze dias dá sim.

Sou fotografo por profissão para uma publicação de turismo e por acaso caí aqui no seu blog.
As fotos estão boas porem estao escuras e muito contrastadas denotando um ajuste na fotometria mas que pode ser corrigido num programa de edição.A não ser que vc as queira assim, daí é outra conversa.
Ás vezes também falta alguma coisa no primeiro plano para valorizar melhor o enquadramento ou , como a gente diz em fotografia, "dar uma volta"em volta do motivo para tentar um melhor enquadramento - é o caso da escultura do cavalo tapando a igreja na 4a. foto.;imagine se vc o tivesse colocado lateral à igreja, bastasse somente 2 passos.
Por último, cuidado com o uso do filtro polarizador que costuma dar bons resultados mas pode deixar o céu muito escuro, portanto artificializando a foto.
Em tempo: fotografar é difícil....O gostoso é o desafio de tirar boas fotos.
Um abraço.

7:46 | Unregistered CommenterCarlos

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.