MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Tailândia: Bangkok, "Walking Tour" em Rattanakosin Island | Main | Tailândia: Bangkok - O “Mundo é Plano” (ou lugares bacanas para relaxar) »
Quarta-feira
Mai282008

Tailândia: Bangkok. Passeios a pé 

____________________________________________________

Caminhar confotavelmente é uma arte

 Algumas dicas para uma caminhada confortável

               PRIMEIRO passo: durma bem à noite. Faça alongamento antes de sair, logo depois de acordar. Use calçados confortáveis e de solado macio, além de leves.  Elimine o máximo de peso que puder.  Seja extremista nesse particular: retire aquela folha de papel desnecessária.  Cada grama desnecessária fará a diferença ao fim de um dia inteiro de caminhadas, especialmente no calor.    Carregue uma mochila de nylon em vez de bolsa num dos ombros.  Procure mochilas bem leves mas estruturadas, como as de trekking, em lojas especializadas. Experimente-as em seus ombros e "vistas-as" até que encontre a mais confortável. Lembre-se de que o mais importante é o peso: quanto mais leve, melhor. Todavia, mochilas-saco (daquelas que só são tecido e nada mais) incomodam e tendem a pesar na coluna, não nos ombros.  Regule bem suas alças e apoios para que se ajuste às costas e ombros e o peso não recaia sobre os quadris.

Bangkok%20Grand%20Palace%20-%20Wat%20Phra%20Kaeo%20256.jpg

 Grand Palace - oriente e europa encontram-se no estilo arquitetônico

                    SEGUNDO passo: desligue o piloto automático e ligue todos os seus sentidos: visão, olfato, tato, audição e paladar.  Comece a caminhar atento ao mundo à sua volta. Tanto quanto puder, esteja atento a tudo e a cada passo.  Sinta o ato de caminhar em si, o seu corpo, notadamente em seus pés, joelhos e músculos das pernas.  Deixe sua mente livre de outros pensamentos e concentre-se no caminho e na caminhada.  

 

                          TERCEIRO passo: Quando estiver relaxado e ligado todos os sentidos, procure concentrar-se na sua respiração.  Faça isso da melhor maneira que puder e por todo o caminho. Sentir sua respiração é uma excelente maneira de trazê-lo ao momento presente, a concentrar-se no agora. Isso o ajuda a concentrar-se e a ter serenidade enquanto caminha e a “abrir” a mente a receber melhor o meio em que está. QUARTO passo: Coloque sua atenção e consciência a serviço da percepção. Expanda seu consciente para fora, como se o fizesse através da respiração. QUINTO passo: leve água mineral, lenços humedecidos (desses de limpar bundinha de neném), uma toalha de pia (dessas pequeninas para passar no rosto, se possível humedecida com água mineral, dentro de um saco plástico). Não se esqueça do boné, de um protetor solar spray de bolso e do bom humor. Você está em férias!

 

Programando seu dia-a-dia em Bangkok 

Sugestões de intinerários e caminhadas turísticas

Este é um resumo, uma sugestão para ajudar você a programar seus dias de turista em Bangkok.

Algumas das atrações serão posteriormente abordadas detalhadamente em novos capítulos.

________________

Dia 1 Rattanakosin Island

O dia deve começar com uma visita ao Grand Palace, que deve ser feita pela manhã o mais cedo possível, em torno das 8 e meia. Não apenas porque há muita coisa a se evr, e pela manhã é mais fresco, como por ser a principal atração de Bangkok, eternamente cheia de turistas. Depois de explorar o Grand Palace, pegue um taxi aquático e veja como é a vida do povo que mora ao longo dos canais e nas margens do rio.

Bangkok%20Grand%20Palace%20-%20Wat%20Phra%20Kaeo%20009.JPG

Os templos do Grand Palace

Depois desse passeio de barco explore as redondezas do Grand Palace, visitando outros templos como o Wat Pho (templo do Buda deitado) e o Wat Arum (templo do alvorecer). Ao final dessa visita, caminhe pelo Flower Market - o mercado das flores- , um dos mais movimentados da cidade, e veja pessoas produzindo arranjos tradicionais tailandeses, os bai sri e os pong malai.

Bangkok%20Grand%20Palace%20-%20Wat%20Phra%20Kaeo%20002.JPG

Grand Palace - Wat Phra Kaeo

À noite , se você ainda tiver energia, uma ótima opção é ir ao Jo Louise Puppet Show, um show de marionetes que apresenta cenas de danças e do teatro popular tailandês, muito bonito e altam,ente recomendável. Depois do show pode-se caminhar pelo Suan Lum Night Bazaar , com centenas de lojas, bares e restaurantes, tudo numa atmosfera extremamente atraente. Não se esqueça de barganhar, caso decida comprar. Tudo pode sair pro 20 a 30% menos do que o primeiro preço.

Bangkok%20Grand%20Palace%20-%20Wat%20Phra%20Kaeo%20239.JPG

Grand Palace

O Suan Lum Night Bazaar fica do lado oposto ao Lumpini Park e sua entrada principal é pela Wireless Road. Trata-se de uma grande área de lojas com produtos industrializados, nacionais e importados, além de artesanato e lugar para comer e beber. O ponto mais intressante é justamente na esquina de onde está localizado o Joe Louis Theater.

Joe Louis Theater

http://www.thaipuppet.com/en/

BANGKOK%20Wat%20Pho%20Temple%20of%20the%20Reclining%20Buddha031.JPG

Wat Pho (Temple of the Reclining Buddha)

____________________

Dia 2

PELA manhã visite o Wat Traimirt. Depois caminhe até a área de China Town. Explore as estreitas ruas onde se expõe e vende de tudo, de comida e ingredientes para cozinhar, a frutas e legumes, jóias e tecidos, roupas, produtos mil. À tarde viste o a Jim Thomson's house para uma curta visita e para comprar a famosa seda tailandesa com a marca Jim Thomson.

À noite , a escolha fica entre shows como Calypso Show, Lady Boy Show, Thai Dance, ou Thai Boxing. Escolha entre as oções que são oferecidas nas Recepções dos hotéis.

BANGKOK%20Wat%20Pho%20Temple%20of%20the%20Reclining%20Buddha191.JPG 

Wat Pho (Temple of the Reclining Buddha)

___________________

Dia 3

VISITA ao mercado flutuante, ou Damnoen Saduak Floating Market.

À Noite, passeio de barco pelo Rio Chao Praya. Escolha entre as oções que são oferecidas nas Recepções dos hotéis com o título “Bangkok Dinner Cruise”. As opções são variadíssimas, dos mais sofisticados, como o "Manohra Song", que vão até

Ayutthaya e levam dois dias, até os “Dinner Cruises”, como o Shangri-la Horizon Cruise, o Manorah Cruise, o Grand Pearl Cruise, o Loy Nava Cruise, com várias opções de preços - em torno dos 1.500 Bhat - e operadoras.

Bangkok%20Mercado%20Flutuante%20001.JPG

Damnoen Saduak Floating Market

___________________

Dias 4 e 5

Pela manhã, Walking Tour . Explore Bangkok a pé. No próximo capítulo serão publicados em detalhes quatro sugestões de roteiros a pé pela cidade.

À noite : Thai dancing no National Theater.

_______________________________________________

 

BANGKOK%20Wat%20Pho%20Temple%20of%20the%20Reclining%20Buddha119.jpg

Wat Pho (Temple of the Reclining Buddha)

Bangkok%20China%20Town%20e%20Flower%20Market%20071.JPG

China Town e Flower Market

________________________________________________

1) Walking Tour em Rattanakosin Island

MAPA da área ( Map: Rattanakosin Island )

http://www.thaiwaysmagazine.com/bangkok_map/bangkok_map_rattanakosin.html

A Rattanakosin Island é a área ao redor de Sanam Luang, a grande área aberta defronte o Grand Palace, rodeada por casas, mansões que abrigam órgãos públicos como a Thammasat University , o National Museum, a Silpakorn University e os templos de Wat Arun e Wat Pho, além do santuário City Pillar.

O primeiro lugar a ser visitado deve ser o National Museum que fica do lado oeste de Sanam Luang, o qual guias afirmam ser o maior do gênero do sudeste asiático. Próximo ao museu fica o bonito prédio de uma das mais famosas universidades da Tailândia, a Thammasat University. Caminhe pelo campus da universidade e chegue até a Tha Phrachan Road, entre na Maharat Road, onde à esquerda fica o Mahathat Temple, onde fica o importante Buddhist Meditation Centre.

BANGKOK%20A%20%20Blog%20047.JPG

PRÓXIMO a esse templo fica outra universidade, a Silpakorn University, o mais importante centro do país para o estudo das artes plásticas. Virando à esquerda na Phra Lan Road chega-se à atração mais importante de Bangkok, o Grand Palace e o Wat Phra Kaeo, também conhecido como Templo do Buda de Esmeralda. É um lugar para passar boas horas vendo os detalhes e o conjunto, sem pressa. No Grand Palace tem-se um vislumbre da arte tailandesa e de sua explêndida, delciada arquitetura. À esquerda do portão do Wat Phra Kaeo fica o pier Tha Chang. Fique sabendo: tha, em thai, signfica pier, e você verá esse termo antes de todas as estações de barcos do Rio Chao Phraya e em todos os mapas da cidade. Nele você pode pegar a embarcação para o Wat Rakhang, o famoso e antigo templo de Bangkok, que tem importância maior por sua arquitetura traditional. Junto à Tha Chang (lembre-se, estação, ou pier, Chang!) fica a Tha Ratchaworadit, o pier real e que tem uma arquitetura em etilo pavilhão, tipicamente tailandesa, usado apenas em cerimônias reais festivas e comemorativas.

Bangkok%20PIER%200524.JPG

Chao Phraya River - Pier

CAMINHANDO de volta algo em torno de cento e poucos metros veja outro pier, o Tha Tian, no qual pega-se a embarcação para o Wat Arun, também chamado de Tempo do Amanhecer, ou Templo da Alvorada. Este é um importante ponto de visitação turística, comd estaque para a ornamentação externa, toda em cacos multicoloridos de cerâmica, além da arquitetura em forma de pagode.

DO lado oposto à fileira de lojinhas ao redor do pier Tha Tian fica o Wat Pho, também conhecido como Wat Phra Chetuphon, outro famoso templo desta área e importante na cidade. Este é um dos mais emblemáticos tempolo de Bangkok, porque abriga o Buda Deitado, por este motivo mais reconhecido como Temple of reclining Buddha. É apertado e difícil de fotografar, mas interessantíssima e curiosa, alémd e belíssima, a imponente imagem do Buda deitado, especialmente os detalhes de seus pés.

Bangkok%20China%20Town%20e%20Flower%20Market%20054.JPG

China Town e Flower Market

TAMBÉM do lado oposto à Sanamchai Road, a avenida que passa ao lado e junto ao Wat Pho, fica o Saranrom Royal Garden, muito apropriado para um descanso sob as sombras das árvores e com um bonito lago e muita tranquilidade. Um lugar pra respirar um ar um pouco mais puro.

CONTINUANDO a caminhada pela Sanamchai Road você passará pelo prédio do Ministry of Foreign Affairs and the Ministry of Defence (Ministério das Relações Exteriores e Ministério da Defesa) com alguns canhões defronte o edifício. Seguindo um pouco mais adiante, anets de retornar a Sanam Luang, veja o City Pillar Shrine, o santuário (uma espécie de oratório , um minúsculo templo que se encontram por toda a cidade), um dos mais importantes arquitetonicamente falando, de Bangkok. Tem o desenho de pagode e muita gente presta alguns momentos de oração e reverência à divindade que é a Deusa protetora da cidade. Aqui termina este passeio a pé por este trecho da cidade.

BANGKOK%20Wat%20Traimit%20Temple%20of%20the%20Golden%20Buddha%20117.JPG

Wat Traimit (Temple of the Golden Buddha)

________________________________________

Próximo Capítulo:

Walking Tour pela Royal Avenue e atrações das vizinhanças

Reader Comments (12)

Ola Arnaldo.
Seus posts continuam fantásticos, parabéns!!
Você me inspirou várias viagens, fui ao Hawaii, Madri, Barcelona, Lisboa, Marrocos e Porto de Galinhas influenciada pelo seu blog.
Espero que você não encerre o blog, gostaria muito de ler suas considerações a respeito de Brunei.

22:43 | Unregistered CommenterNeide

UAU, Neide!, que ótimo eu ter proporcionado boas influências quanto a despertar seu interesse nesses destinos.

Quanto a Brunei, é uma idéia de viagem, não ainda definida. Eu já defini Kuala Lumpur e Cingapura para 2009, mas Brunei só definirei quando estiver lá (se houver a possobilidade de uma day trip) a partir da Malásia.

Grande abraço e volte sempre! (mas comente, hem?!)

Arnaldo, o post está lindo como sempre. Aguçando minha vontade de conhecer a Tailândia.
Suas considerações sobre caminhadas são oportunas e são a regra para prática de yoga, concentração na respiração. Bom fim de semana,
Majô

13:55 | Unregistered CommenterMajô

MAJÔ, você sabe, a gente não está mais em idade de "abusar", portanto, quanto mais leves e preparados, melhor chegaremos ao fim do dia.

Obrigado.

Arnaldo, já desligue o piloto automático e tenho todos os sentidos em admirar a foto do Grand Palace. Qué bárbara!!!

15:30 | Unregistered CommenterCarmen

Opa tudo bem? Estou lhe enviando meu comentário de volta porque acredito que tive algum problema com o primeiro, eu estou pensando em viajar para o exterior e me indicaram a agencia de viagens Stella Barros, como uma otima agencia, gostaria de saber sua opinião que é dealguem mais de peso, se puder entre em contato comigo, desde já agradeço.

Obrigado, e parabens pelo blog!

PAULO Travel, a STELLA BARROS é uma agência de toda a confiança e a qual vc pode confira plenamente. Lógico que deve tirar todas as dúvidas acerca do que estiver comprando, mas NENHUMA preocupação deve ter quanto a hionestidade, seriedade e profissionalismo. Fique tranquilo e boas vbiagens!

Oi Arnaldo! Nao pode fechar teu blog. Estou passeando de novo pela ruas de Bangkog contigo e está sendo maravilhoso poder sentir de novo todas as emoçoes que me provocou essa cidade. Tenho amigos que vao e te garanto que vou traduzir tudinho ao espanhol pra eles porque vale a pena todas as tuas recomendaçoes.Vai colocar alguma coisa sobre experiencias gastronomicas? Um abraço.

15:43 | Unregistered CommenterRegina

Opa, muito obrigado, fico agradecido pela resposta!

Parabens e tudo de bom na sua vida!

REGINA, sim, haverá um capítulo especial sobre comida e cozinha tailandesas.

PAULO, boa sorte e boa viagem (depois volte pra conatr tudo).

Suas fotos são FANTÁSTICAS!!!!!!!!!!! De tirar o fôlego! Parabéns pelo Blog!

15:45 | Unregistered CommenterPaula*

Foi com muita alegria que li e revivi a emocionante aventura de ter ido a Thailandia,realmente uma experiência marcante....

21:23 | Unregistered CommenterLindamarx

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.