CONHEÇA O AUTOR

          

         Depois de estabelecer-se na Internet desde 1999 escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo (Editora Abril). Agora, Arnaldo prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando na literatura com um livro encantador que, segundo o autor, é o primeiro de uma série.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             "Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui neste blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de uma conversa baseada na informalidade, o livro mistura traços de coloquialidade e informalidade com uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, mas é apenas uma outra maneira de me expressar sobre viagens, transmitir sem fantasias o mundo que vejo, isto é, como ele é, não como o imagino. A leitura revelará, todavia, aqui e ali, discrepâncias entre minhas expectativas e a realidade confirmada no destino. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". Então, a partir deste meu primeiro, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase da minha vida.

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo Trindade Affonso é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti 2013 na categoria Reportagens

Ronize Aline:

            "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária e crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista passou pelas redações das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Itália: Capri, um sonho entre o Céu e o Mar | Main | Tailândia: Hospedagem em Bangkok »
Terça-feira
Jul012008

Cruzeiro no Mediterrâneo: MAR à vista!

 GOSTINHO DE ÁFRICA E EUROPA num Cruzeiro pelo Mediterrâneo em Junho de 2008

Em vez de ficar em terra, vá para o mar!

493463-1689386-thumbnail.jpg493463-1689422-thumbnail.jpg493463-1689453-thumbnail.jpg

Capri, a Medina de Túnis e Palma de Maiorca (clique nas fotos para ampliá-las)

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20-%2016%20Jun%202008%20032.JPG

As 105.000 toneladas do Costa Mágica chegando ao porto de Nápoles

          MAR à vista!  Viajar de navio tem três grandes diferenciais: desfazer as malas uma só vez, visitar cidades e países diferentes em poucos dias e usufruir de uma vasta gama de atrações a bordo. Ou, como disse o The Guardian "Goodbye check-in, hello world!"   

493463-1689204-thumbnail.jpg493463-1689213-thumbnail.jpg493463-1689226-thumbnail.jpg

O navio Costa Mágica em dois momentos e chegando ao Porto de Nápoles (com o Carnival Fantasy ao fundo, já ancorado)

          EM termos de cruzeiros marítimos, não há meio-termo: quem vai pela primeira vez ama ou odeia,  não quer soltar a âncora ou quer pular no mar. Mas saiba: o resultado de sua experiência em cruzeiros dependerá muito mais de você do que de tudo mais.  O sucesso ou não é decorrente do quanto você pesquisou, informou-se, leu, consultou e identificou o seu perfil com o do navio, da cia. de cruzeiros e do destino. 

CRUZEIRO%20Blog%20JUNHO%20Capri%20Navio%20Costa%20Magica%20-%2016%20Jun%202008%20390.JPG

Marina Grande, Capri, Itália.  Um dos portos de parada do Costa Mágica

_________________________________________________________

UM CRUZEIRO PELO MEDITERRÂNEO PROPORCIONA UMA AMOSTRA DE DOIS CONTINENTES

Cruzeiro pelo Mediterrâneo  - Navio Costa Mágica

Nápoles e Capri (Itália); Palermo e Monreale (Sicília, Itália); Túnis e Sidi Bou Said (Tunísia);

Palma de Maiorca (Espanha); Barcelona (Espanha); Marselha (França)

493463-1689147-thumbnail.jpg            493463-1689154-thumbnail.jpg

Túnis e Barcelona, dois dos portos deste cruzeiro

           CONHEÇA os cantinhos mais secretos do Mediterrâneo, alguns de seus portos mais famosos, suas cidades históricas e suas praias mais bonitas através de um cruzeiro marítimo. Escolha alguns dos inúmeros itinerários de diversas cias. Da Costa à MSC Cruzeiros, todas o levarão confortavelmente a conhecer num relance a história do Mediterrâneo, as diferentes culturas dos países e povos e das antigas civilizações. Das espetaculares ruínas de Éfeso à imponente Acrópoles de Atena,  do Colosso de Rodes, em Alexandria à Medina de Túnis, das praias e monumentos de Palma de Mallorca às belezas de Marselha,  do Marrocos a Portugal, da Córsega, da Sicília e Capri a Nápoles,  da Ponte dos Suspiros em Veneza a um show de flamenco na Espanha,  dos labirínticos bazares turcos de Istambul às casbah do Norte da África e às mais do que famosas e desejadas ilhas gregas.

CRUZEIRO%20Porto%20de%20Palermo%20Itlia%20-%20Navio%20Costa%20Magica%20-%2017%20Jun%202008%203.jpg

A Sicília, com seu enorme potencial turístico, está no roteiro do Costa Mágica

______________________________________________________________________________________

Espírito Mediterrâneo (ou um pouquinho (bem pouquinho) de Geografia não faz mal!)

            O  Mar Mediterrâneo tem a característica de reduzir as fortes diferenças políticas e culturais entre os países cujas costas são banhadas por ele. É uma espécie de “espírito mediterrâneo”,  que reduz as diferenças, graças especialmente ao clima e a um passado relativamente comum, de características culturais em algum momento compartilhadas - seja pelo sol seja pelo mar -  que acabam ligando países como Turquia, Grécia, Montenegro, Croácia, Eslovênia, Itália, França, Espanha, Portugal, Estreito de Gibraltar (Reino Unido) Chipre e Malta, Ilhas Baleares (Espanha), as Ilhas Gregas, ilhas francesas como Córsega, italianas como a Sicília e a Sardenha, as ilhas croatas e o Norte da África.  Todos proporcionam a oportunidade de explorar grande variedade de paisagens, praias e lugares declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

CRUZEIRO%20%20Npoles%20Porto%20-%20Navio%20Costa%20Magica%20-%2016%20Jun%202008%20017.jpg  CRUZEIRO%20MArslha%20Nascer%20do%20Sol%20-%20Navio%20Costa%20Magica%20-%20Jun%202008.jpg

De pernas pro ar na varanda da cabine e assistindo o Sol nascer em Marselha. Vida dura a bordo...

                      MAS não se deixe influenciar por opiniões negativas se você ainda não experimentou. Ou melhor, não afirme que não gosta, se não fez. E ainda que tenha feito um cruzeiro e não tenha gostado, dê uma segunda e até uma terceira chance. Eu mesmo tive duas primeiras experiência extremamente negativas até que a terceira foi radicalmente oposta, muitíssimo positiva. As pessoas são muito heterogêneas e o que conta mesmo é a sua opinião. O objetivo deste blog, nesta e nas matérias anteriores sobre Cruzeiros Marítimos, é justamente proporcionar ao leitor o máximo de informações acerca do mundo dos cruzeiros e desmistificar alguns mitos. Não acredite como verdade absoluta se alguém lhe disser que “Santorini é pra ficar uma semana, não pra se ver num dia através de um cruzeiro marítimo”. Isso é uma afirmação extremamente pessoal, tanto que a minha é radicalmente contrária: fui a Santorini duas vezes, ambas através de cruzeiros pelo Mediterrâneo e minha opinião acerca da ilha é: “está visto”! Em uma matéria que ainda será publicada eu explicarei porquê. Jamais o leitor encontrará algo que deprecie um destino ou meio de hospedagem por uma visão pessoal e personalista. Os objetivos do blog são contrários a que minha opinião influencie a sua, ao contrário, só terão sentido se abastecerem o leitor de fatos e fotos para que ele mesmo tire suas conclusões.

Em tempos de atrasos aéreos, contrôles extras de segurança e bagagens perdidas, vá para mo mar!

Cruzeiro%20Jun%2008%20Mar%20Mediterrneo.jpg

Mar Mediterrêneo (1) visto de satélite

           POR favor, não aceite opiniões de desinformados que lhe asseguram que navio é coisa para velho (saiba que a idade média dos passageiros é cada vez menor), que você se sentirá preso e claustrofóbicoa (não há como se sentir assim numa noite de navegação e um dia inteiro no porto, com aquele mar imenso à sua frente e com o gigantismo dos navios), que os horários são rígidos demais (as cias. estão cada dia mais flexíveis ao perfil dos passageiros e nos horários), que é muito monótono (desafio a alguém normal não encontrar três, quatro opções a fazer durante uma noite de navegação, já que o dia é gasto em terra) e, finalmente, que enjoará, o que é um grande exageiro e uma possibilidade remota que, ainda que ocorra, cura-se com um remedinho. Eu recomendo vivamente que se ouçam opiniões de quem fez cruzeiros. E mais, de várias oponiões. E que você faça o seu, depois de pesquisar aquele que lhe atrai e cujas características adequam-se ao seu perfil.

Aporte em lugares que valem a pena e ancore no espírito Mediterrâneo

CRUZEIRO%20Marselha%20Frana%20Costa%20Magica%20-%2021%20Jun%202008%20130.jpg

O Mar Mediterrâneo e o Porto de Marselha, França, ao fundo...

(1) O Mar Mediterrâneo é um mar do Atlântico oriental, compreendido entre a Europa meridional, a Ásia ocidental e a África setentrional; com aproximadamente 2,5 milhões de km², é o maior mar interior do mundo. As águas do Mar Mediterrâneo banham as três penínsulas do sul da Europa (Ibérica, Itálica e a dos Balcãs) e uma da Ásia, que se ligam com o Atlântico através do Estreito de Gibraltar, com o Mar Negro (pelos estreitos do Bósforo e dos Dardanelos), e com o Mar vermelho (no canal de Suez). Países banhados pelo Mediterrâneo: Europa (de oeste para leste): Espanha, Gibraltar (colônia do Reino Unido), França, Mônaco, Itália, Malta, Eslovénia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Albânia, Grécia, Chipre e Turquia; Ásia (de norte para sul): Turquia, Síria, Líbano, Israel e Palestina; África (de leste para oeste): Egito, Líbia, Tunísia, Argélia e Marrocos.

MAPA%20Mediterrneo%201.jpg

O Norte da África, o Sul da Europa e o Mar Mediterrâneo

Reportagem que foi ao ar pela TV Record em 03-Jan-2007

com o Navio Costa Mágica no Brasil

http://www.youtube.com/watch?v=7nA6-hmLeUI

           EU mesmo mudei completamente meu jeito de encarar cruzeiros marítimos e posso assegurar que jamais emitira opiniões desfavoráveis do tipo “não fui e não gostei”. Passei do “odeio” ao “adoro” depois de algumas tentativas. Ao contrário, minhas experiências negativas anteriores e uma altamente positiva por último, obrigaram-me a rever minhas opiniões negativas e lineares, superficiais acerca deles e resolvi contar minha experiência extremamente agradável e satisfatória. Revi meus conceitos e resolvi estudar melhor o mundo dos cruzeiros para que deixasse de ter opiniões superficiais e transmitir informaçoes erradas aos leitores. Relatar minhas impressões é contribuir para a desmistificação de que cruzeiros marítimos são necessariamente chatos. Ao contrário, podem ser um excelente meio de nos apresentarmos a um país, ótimo para descansar e relaxar e excelentes para nos divertirmos. Gostando daquele país ou cidade é só explorar melhor depois. Caso contrário, não voltamos...

Se você ainda pensa que cruzeiro marítimo é só para velhinhos abastados, atualize-se

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20025.JPG

O Navio Costa Mágica aproximando-se do Porto de Nápoles (com a LUA ao fundo)

           CRUZEIROS marítimos sempre estiveram longe de figurarem entre minhas preferências turísticas mas não exatamente por medo do mar. Jamais tive medo de enjoar porque jamais tive problemas anteriores desta natureza, nem mesmo quando enfrentei um maremoto durante aquele malfadado cruzeiro às ilhas gregas. (1) O receio maior era de ficar entediado, aborrecido com todas aquelas atividades naturais dos resorts e navios, aqueles compromissos e obrigatoriedades, formalidades e ‘aprisionamento’. Agora só me faltaria rever meus conceitos acerca dos resorts!

CRUZEIRO%20Tnis%20Tunsia%2018%20Junho%202008%20360.JPG

A Medina de Túnis, porto de parada do navio Costa Mágica

Reportagem na TV - Rede Record- Programa Fala Brasil

http://www.youtube.com/watch?v=WaCjZlsxJI8&eurl=http://www.weshow.com/my/search/view/2103060354/relax_e_diversao_no_alto_mar?query=cruzeiro+maritimo

           SE você ainda pensa que cruzeiro marítimo é apenas para velhinhos que adoram dançar “New York, New York” em trajes de gala, você precisa atualizar-se. Saiba que como tudo no mundo, também as cias. de cruzeiros evoluiram e adaptaram-se ao mercado. No anos 60 e 80 cruzeiros marítimos eram quase que exclusividade de pessoas com idade média de 60 anos. Todavia, hoje ela se situa também na faixa dos 40 e as cias. passaram a oferecer produtos mais segmentados: 20 a 55 anos e temáticos, desde para jovens, casais em lua de mel, solteiros, gays, nudistas, aventureiros e coroas até o que mais se puder imaginar.

 

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Junho%202008%20001.jpg CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20095.jpg

Sente-se, observe o Pôr-do-Sol

___________________________________________________________________

Não entre de gaiato no navio: pesquise!

           A popularização dos cruzeiros de verão na costa brasileira introduziu a classe média ao mundo dos cruzeiros marítimos, possibilitando a ela acesso a uma opção de turismo anteriormente exclusiva das classes média alta e alta. Há opiniões em geral mal-humoradas acerca de viagens de cruzeiros baseadas em experiências pessoais infelizes e que não devem ser consideradas como verdades absolutas, ainda que devam ser respeitadas. Há opiniões do tipo “não fui e não gostei” que, evidentemente, devem ser absolutamente desconsideradas. Se você fez aquela viagem de navio com saída e chegada em Santos, passando por Buenos Aires, Punta del Este e Florianópolis, achando que seria “viagem inesquecível” mas enfrentou embarques e desembrarques estressantes, filas no café da manhã, comida ruim, gente mal educada e dançando axé com um copo de cerveja na mão, bem, me desculpe, mas você escolheu mal.

CRUZEIRO%20Barcelona%20Parc%20Guell%20-%2020%20Jun%202008%20483.JPG

O Parc Güell. Barcelona, destino do Costa Mágica 

           A grande questão é que você não sabia que justamente o perfil, ou diferencial dos cruzeiros desta companhia é a justamente a informalidade, ou o que os americanos da Carnival Cruises chamam por lá de “fun cruises". Sim, você não precisa se vestir de gala porque neste navio não é necessário, segundo as atividades do navio e que a tal informalidade é, na verdade, o atendimento a um nicho específico de mercado, ou cruzeiros econômicos, que presupõem serviços mais populares para gente menos exigente e mais voltada à diversão. Você poderá achar que é falso o luxo nesse padrão de cruzeiros, mas não é: é o perfil.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20138.jpg

O Bar do Lobby do Costa Mágica

           O navio não é bonito internamente. Tampouco prática sua circulação. A decoração é pesada, escura e feia, especialmente se comparada ao Costa Atlantica e a outros navios da Costa Crociere. E a arquitetura do navio foi infeliz em não possibilitar ir-se de proa a popa em alguns andares como dos restaurantes formais, o que se torna incômodo devido ao fato de que se tem que subir ou descer um ou dois andares para se passar de uma extremidade à outra.  As cabines são boas.

           Um fato muito negativo deve-se à característica deste roteiro. Quem pretender fazê-lo deve ter em mente o seguinte: segundo informações de pessoal que trabalha no navio, roteiros que tenham como características paradas em portos da Espanha e Itália têm como característica o fato de que muitos passageiros fazem roteiros curtos (de Savona a Palermo, por exemplo, ou de Palma de Maiorca a Barcelona).

493463-1689727-thumbnail.jpg493463-1689758-thumbnail.jpg493463-1689761-thumbnail.jpg

As Catedrais de Palma de Maiorca e de Marselha, Marselha vista da Catedral

CRUZEIRO%20Sidi%20Bou%20Said%20Tunsia%2018%20Jun%202008%20025.JPG   CRUZEIRO%20Tnis%20Tunsia%2018%20Junho%202008%20156.jpg

Sidi Bou Said e Túnis

           Segundo esse mesmo pessoal que trabalha no navio os roteiros de melhor frequência são aqueles que navegam o Mar do Norte, os Fiordes da Noruega, o Báltico e os Países nórdicos e Rússia. Tanto pela frequência quanto pela paisagem. Eu, particularmente, gostei imensamente do cruzeiro anterior, de outubro de 2007 (vide matéria), pelo mediterrâneo (Itália, Grécia, Turquia e Egito), do ponto de vista do navio e da frequência, do que deste.   E em 2009 pretendo fazer o cruzeiro pelo Mar do Norte pra conferir.

CRUZEIRO%20Pr%20do%20Sol%20s%2021-15h%20%20-%20Porto%20de%20palma%20de%20Maorca%20-%20Ilhas%20Baleares%20Espanha%2019%20Jun%202008%20000061.jpg

O Costa Mágica ao lado do MSC Orchestra no Porto de Palma de Maiorca às 21:30 h

O Navio Costa Mágica num Cruzeiro pelo Báltico

http://www.youtube.com/watch?v=bkBNs4wBB6A

            OS portos brasileiros são muitíssimo piores do que os aeroportos, o que ocasiona embarques e desembarques extremamente desorganizados, tumultuados, inseguros, lentos. Em Punta del Este, por exemplo, pode-se esperar mais de três horas pela sua vez de sair do navio, assim como em Miami vindo de Nassau num cruzeiro da Carnival.

Terminais próprios que parecem aeroportos

493463-1682871-thumbnail.jpg 493463-1682881-thumbnail.jpg 493463-1682899-thumbnail.jpg 493463-1682908-thumbnail.jpg 493463-1682925-thumbnail.jpg 493463-1682935-thumbnail.jpg

Portos que parecem aeroportos (clique nas fotos para ampliá-las)

           DIFERENTEMENTE do Brasil, os portos nos países que recebem cruzeiros são excepcionais em sua maioria. E não apenas em países ricos. O de Alexandria, por exemplo, é de primeiro padrão. A Costa Croceire foi a primeira companhia européia a implementar uma política de gerenciamento de terminais para garantir ótimos graus de excelência em hospitalidade, com excepcionais facilidades de embarque e desembarque, serviços de ótima qualidade para os passageiros.

 

CRUZEIRO%20Jun%202008%20BLOG%20COSTA%20Magica%201.jpg

Palacrociere COSTA, no Porto de Savona

           UM exemplo é o terminal próprio de Savona, Itália, com facilidades e equipamentos de última geração, construído especialmente para suas operações. Além do Palacrociere de Savona, o Palacruceros, de Barcelona, que iniciou suas operações em 2007, além de participação direta no gerenciamento dos terminais de Nápoles e Civitavecchia, na Itália, e em La Romana, na República Dominicana.

Alexandria%20Porto%202.jpg

Porto de Alexandria (em Outubro de 2007)

Certamente haverá cruzeiros com o seu perfil

            NÃO vá fazer como o protagonista do filme Cruzeiro das Loucas, que a pós romper com sua noiva, um homem e seu amigo decidem fazer um cruzeiro para solteiros, na intenção de conhecer alguém. Porém, quando eles estão em alto-mar percebem que o navio em que estão está na verdade repleto de homens, alguns deles interessados na dupla. Aparte do filme ser extremamente estereotipado sobre a cultura gay e bem ruinzinho como filme, a comparação aqui faz sentido.

Cruzeiros:  Mediterrâneo, o destino do momento.

           CRUZEIROS pelo Mediterrâneo é para viajantes que querem ter um gostinho da Europa e África sem o incômodo de ir de país em país por terra e por mar, mas também para viajantes experientes que já conhecem boa parte do mundo e querem relaxar conhecendo cidades interessantes que provavelmente não iriam de outra maneira. Coisas como estar segunda-feira em Veneza, terça em Istambul, quarta no Chipre, quinta em Santorini, sexta em Tunis, sábado em Palma de Maiorca, domingo em Mônaco e segunda em Gênova. Se você gosta de ficar vários dias em uma cidade e experimentar sua vida noturna, cruzeiros não sãop para você. Se, no entanto, quer relaxar e desarrumar malas apenas uma vez e conehcer várias cidades numa só viagem sem ter que mudar de hotel, enfrentar aeroportos, pegar taxis, faça um cruzeiro pelo Mediterrâneo, e conheça várias cidades em diversos países e continentes.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20001.jpg

O Costa Mágica no Porto de Nápoles

           UMA outra vantagem é econômica:  num cruzeiro pelo Mediterrâneo, em vez de pagar em euros você paga em dólar a acomodação, o transporte e a alimentação.  A única maneira de gastar euros é quandovocÊ adquire excursões independentes das oferecidas pela cia. do cruzeiro e quando comprar nos portos.  A maioria dos cruzeiros pelo Mediterrâneo vai de maio a outubro, mas há cias. que oferecem cruzeiros o ano todo.

            CRUZEIROS nessa região podem ter diferentes destinos: o chamado Mediterrâneo Ocidental passa por portos de paíeses como Espanha, França e Itália, mais comumento, todavia Monte Carlo e Dubrovnik têm sido destinos cada vez mais comuns.  Os cruzeiros pelo Mediterrâneo Oriental mais comuns vão à Grécia e Turquia. Ambos podem combinar com portos da África do Norte. Um ponto importante ao escolher seu cruzeiro pelo Mar Mediterrâneo é o nome do porto, pois navios nunca aportam em Roma, mas em Civitavecchia, em Gênova, mas em Savona, em Atenas, mas em Piraeus. Consequentemente, requerem transfers se você vier por Milão, que no caso da Costa Crociere pode ser adquirido ao preço de mais ou menos 40 dólares (de Milão - Estação Central - a Savona, e de Roma a Civitavecchia, por exemplo, e levam cerca de duas horas). A maior parte dos cruzeiros combina bem relaxamento e turismo, lazer e diversão.

CRUZEIRO%20Porto%20de%20Savona%2015%20Jun%202008%20056.jpg

O Navio Costa Mágica no Porto de Savona pouco antes de zarpar para o cruzeiro pelo Mediterrâneo

           FAZER um cruzeiro quase sempre representa, no imaginário coletivo, algo extremamente limitante e com agenda obrigatória, plena de compromissos imcompatíveis com o aquilo que se espera usufruir em férias. Ou, então, algo excessivamente glamuroso e formal. Pode ser tudo isso, sim. Mas pode ser também muitíssimo mais do que “apenas” isso. Tudo dependerá da companhia de cruzeiro que você escolheu, do destino, do público e, sobretudo, de você mesmo.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Jun%202008%20001.JPG

O Costa Mágica zarpando do Porto de Nápoles em rumo à costa da África

           CERTAMENTE haverá sempre vários cruzeiros com o seu perfil, seja lá você aventureiro, exótico, romântico, tranqüilo, gourmet, atleta, ou simplesmente alguém que quer relaxar na beira da piscina ou de uma praia paradisíaca. Esteja certo, haverá sempre um roteiro e um navio perfeito para você nos cerca de 500 destinos visitados anualmente pelas cias. especializadas.

           SE esse cruzeiro for pelo Mediterrâneo, numa cia. italiana, poderá ter sido tudo isso e muito mais, com a excepcional faculdade que você terá absoluta liberdade de escolha para fazer aquilo que lhe der vontade, participar ou não doq eu desejar e encontrar a sua turma, não a dos outros. O que eu posso assegurar é que há grandes chances de você achar que fez uma das viagens mais charmosas de sua vida e que ela se transforme numa daquelas “férias de sonho” a que tanto perseguimos quando as planejamos. Viajar pelo mar é relaxante e saudável: não há trafego e poluição.

           CRUZEIROS marítimos são também uma excelente opção para viagens de Lua de Mel ou comemoração de bodas. Além dos mimos especiais a bordo, como champanhe, bolo e cesta de frutas, em geral as companhias italianas tem ótimas dicas dos melhores roteiros para os casais comemorarem sua união de maneira diferente e inesquecível.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Jun%202008%20002.jpg

Pôr-do-Sol num dos decks externos do Costa Mágica

__________________________________________________________________________________________________

O destino, a cia. de navegação e o público alvo: 3 pontos fundamentais na escolha do cruzeiro

           DO luxuoso cruzeiro 6 estrelas Crystal Symphony, um dos mais espaçosos cruzeiros marítmos, com instalações sofisticadas e grandes lounges, full-service fitness, cassino Caesars Palace at Sea®, spa inspirado em Feng Shui, Deck Promenade de 360º, duas piscinas, jacuzzi, culinária e entretenimento de alto padrão, além das cabines muito bem posicionadas, a maioria com varandas privativas, aos navios da Cunard, ícones de viagens e de charme da tradicional companhia britânica que tem no Queen Mary 2, o maior cruzeiro do mundo, que surpreende em todos os sentidos, passando pela fabulosa Silversea, que tem se dedicado ao luxo e ao conforto, oferecendo modernos e inovadores navios com espaçosas suítes com vista para o mar, sendo 80% delas com varanda e o melhor da culinária mundial e vinhos finos, ou à Skorpios, com suas expedições aos glaciares de San Rafael e rotas que fazem da companhia uma das líderes no segmento de turismo no Chile e cuja excelência nos serviços e na gastronomia são o ponto de destaque da companhia, enfim, um mundo que não termina na Windstar Cruises e todo seu charme na navegação a vela e um serviço para um dia-a-dia sem rotinas, ausência de formalidades, horários flexîveis de alimentação e mais uma série de fatores que a diferenciam de outras cias. de cruzeiros.

           O destino, a cia. de navegação e o público alvo são três pontos fundamentais na hora de escolher seu cruzeiro. Tenha em conta, por exemplo, que cruzeiros de verão pelo Brasil signficam gente sem camisa gritando e dançando axé music, carregando um copo de cerveja na mão, parando em portos absolutamente despreparados para receberem navios e gente.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Jun%202008%20003.JPG

Sala de Jogos de cartas do Costa Mágica

Não se esqueça: o destino, a cia. de navegação e o público!

            VOCÊ pode acreditar que fazer um cruzeiro marítimo é um sonho impossível por ser caro. Procure comparar uma semana num resort all inclusive no nordeste e uma semana num navio de cruzeiro, um resort all inclusive que bóia e que a cada dia pára num porto, numa cidade e até num país diferente. Considerando tudo o que um cruzeiro marítimo oferece incluído no preço você chegará à conclusão até de que é barato. Na maior parte dos cruzeiros marítimos as refeições não apenas estão incluídas, como nos resorts, como são mais numerosas: nos navios, o passageiro pode comer da hora que acorda até a madrugada seguinte sem gastar nenhum centavo a mais. Em alguns casos os navios mantém até pizzarias 24 horas e lanches noturnos, além das três refeições diárias regulares.

CRUZEIRO%20fotografando%20o%20fotgrafo.jpg

Fotografando o fotógrafo

           LEMBRE-SE, ao planejar um cruzeiro, que o navio já é o próprio meio de transporte que o levará a mais de um destino no mesmo roteiro e que diversão e atrações como festas e lazer já estão incluídas no preço, tais como discotecas, shows, salas de leitura, cursos diversos, salas de ginástica e musculação, piscinas e hidro-massagens, aulas de dança, ping-pong, basquete, golfe, cooper, concursos, jogos de mesa, gamão, bingo, casino, degustação de vinhos, aulas de arte, palestras, leilões, programas supervisionados para crianças e adolescentes, peças teatrais, cinema, festas temáticas, bailes, etc. E você frequenta se qusiser. Ou, se preferir, sequer ttoma conheciomento: uma atividade geralmente não interfere na outra ou no conjunto do navio. Diferentemente dos resorts, não há orientadores que o acharão anti-social só porque você não participa de nehuma atividade. Você pode fazer tudo ou absolutamente nada. A escolha é sua. Se você preferir, poderá contemplar o Pôr-do-Sol espreguiçando-se num deck ou na beira da piscina, ler um livro, tomar uma taça de champanhe na jacuzzi, namorar, correr, caminhar, ver e ouvir as estrelas, dançar ao som de um trio de jazz, de uma banda de rock, de um conjunto de tango, de música de discoteca, poderá cantar no Karaokê, tomar um drinque no piano bar, enfim, há atividades para todos os estilos, personalidades e gostos.

           TUDO com serviço na cabine durante 24 horas por dia em geral de padrão superior aos hoteleiros (os empregados dormem no hotel por oito meses consecutvos!). Evidentemente que excursões em terra e massagens e terapias são pagas à parte. Se você fizer as contas na maioria das vezes o valor diário poderá ser bem menor que a diária de um hotel do mesmo padrão. E assim como nos hotéis, as cabines variam de preço segundo suas dimensões e localizações.

           A praticidade e o conforto de chegar no navio, desfazer suas malas uma única vez por 8 ou 12 dias, pendurar as roupas no armário e não se preocupar mais em fazer e desfazer as malas, não ter que pegar táxi, correr pro próximo vôo ou trem, fazer check-in e check-out em hotéis, resgatar malas nas esteiras, passar pela imigração e alfândega.... E nos destinos você tem a escolha de fazer ou não as várias excursões terrestres oferecidas ou explorar o destino por conta própria.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20052.jpg

O Pôr do Sol visto de uma das pontes externas do navio é apenas mais uma atração

           COM o desenvolvimento da indústria dos cruzeiros marítimos os roteiros diversificaram-se, além de expandirem-se, muitas vezes atingindo portos difíceis de chegar por terra e ar e até mesmo antes só alcançados por embarcações militares e expedições científicas. Os destinos são muito variados, desde o Litoral Brasileiro, América do Sul e Antártida, Caribe, costa leste da América Central e sudeste dos Estados Unidos, Alaska e costa oeste dos Estados Unidos e Canadá, Mediterrâneo (incluindo Ilhas Gregas), Europa (Atlântico Norte), Europa (Mar Mediterrâneo), Travessia do Atlântico Norte, Oceano Índico, Oceano Pacífico, Travessia do Canal do Panamá, Sudeste da Ásia, África (Atlântica e Pacífica) ou até mesmo Volta ao Mundo.

           A Costa Crociere, mais antiga cia. de cruzeiros a operar no Brasil, cujos transatlânticos Enrico C, o Federico C e o Eugenio C marcaram época no nosso país, é uma das boas opções para o próximo verão 2008, trazendo para nosso litoral nada mais nada menos que seus navios mais novos – o Costa Fortuna e o Costa Magica, este um dos maiores da frota italiana, um gigante de 105 mil toneladas. A Costa Crociere - que era conhecida como Linea C - comemorou em 2007 60 anos de atividades no Brasil.

           O mercado brasileiro foi crescendo à medida que os anos se passaram e outras empresas passaram a olhar para o  Brasil como um país com forte potencial e oportunidades.  Entre elas a Royal Caribbean Cruise Line, a Celebrity Cruises e a Island Cruises trouxeram para o Brasil navio modernos como o Splendour of the Seas - o maior que já esteve na costa brasileira.  Surgiram outras cias. que trouxeram novos conceitos, tais como o de “navio informal”, no qual há restaurantes abertos durante o dia inteiro. Esses cruzeiros foram denominados “freestyle cruising”,  e neels não há noites de gala e assemelham-se aos resorts de costa brasileiros. Também, vieram os conceitos de cruzeiros de curta duração,que já existiam na Flórida, os chamados mini-cruzeiros com embarques as sextas-feiras e desembarque na segunda-feira de manhã, sendo o Island Escape o mais conhecido, navio que tem como objetivo populariza para todas as classes sociais, os cruzeiros marítimos.

CRUZEIRO%20Navio%20Costa%20Magica%20Npoles%2016%20Jun%202008%20067.JPG

           MESMO tendo sido adquirida pela americana Carnival Corp. em 2001, a italiana Costa Crociere manteve o estilo “Cruzeiro em Estilo Italiano” que a diferencia de outras companhias de cruzeiros européias. Depois de embarcar no mais novo navio da cia., o Costa Magica, lançado ao mar em Novembro de 2004, não há dúvidas de qua a caprichosa, algo extravagante decoração do interior - autoria do arquiteto Joe Farcus, projetista da Carnival – manteve a identidade, personalidade e ascendência italiana. Posters, temas relacionados com cidads e cultura, história e arte italianas, que levam tanto aos Alpes quanto a Portofino, não deixam dúvidas de que trata-se de um navio italiano.

NOTAS (1) Crônica de uma viagem desastrada Capítulos 1 e 2

Próximo Capítulo:

Como é o Costa Mágica por dentro e por fora

Navegando sobre 105 mil toneladas.  Um resort sobre o mar, cada dia num país.

________________________________________________

Reader Comments (20)

Oi Arnaldo

Cada vez que leio seus artigos sobre cruzeiros a minha curiosidade se aguça cada vez mais, e mais cedo ou mais tarde, vou acabar embarcando em um... Falando em curiosidade, como funciona o controle de vistos, alfandega e imigraçao num cruzeiro? Obrigada!
Suas fotos sao sempre espetaculares!

7:11 | Unregistered CommenterLuisa

LUÍSA, obrigado. Analise bem o asunto e "Não se esqueça: o destino, a cia. de navegação e o público!".

Boa pergunta. Bem, funciona de maneira TAMBÉM muito mais fácil e dscomplicada do que quando vc. entra num país por conta própria:

1) Primeiramente, a cia. de cruzeiros é responsável solidária com os países a respeito de suas políticas e controles de imigração. Assim que vc. faz o check-in no navio, ainda antes de entrar nele, seu passaporte fica retido e lhe dão um recibo. Logo eles enviarão a vc. diretamente à sua cabine, a cópia de seu pasaporte om um carimbo chancela da cia. de cruzeiro, o que significa que ao desembarar e circular pela cidade/país em cada parada, essa cópia e o cartão magnético (chave da cabine, indentificação a bordo e cartão de crédito a bordo) serão as identificações que substituirão o passaporte e lhe permitirão sair e reembarcar no navio. Ao retornar ao navio vc terá que apresentar ambos;

2) Em países que não sejam da União Européia os agentes de imigração sobrem ao navio antes dele atracar e ficam numa sala de desembarque para que os passageiros que forem desembarcar peguem seus passaportes originais (mediante a entrega daquele recibo que obteve no check-in) passem por eles, entreguem os passaportes e tenham permissão de entrar (passaportes carimbados e formulários preenchidos, que são entregues um dia antes nas cabines);

3) Ao retornar, seu passaporte será novamente retido pela cia. de cruzeiro e sua cópia autenticada e chancelada pasará novamente a ser seu documento oficial em países da União Européia.

É tudo extremamente facilitado e rápido, não há nenhum questionamento e exigência pelas autiridades portuárias de imigração dentro do navio. Esta é mais uma das características que tornam cruzeiros alternativas atraentes.


Valeu Arnaldo! Parece bem descomplicado mesmo...
Fiquei imaginando se é possivel alguém nao desembarcar em algum destino por causa de problemas com o visto, ou implicancia do agente da imigraçao, mas pelo jeito isso nao existe!

12:11 | Unregistered CommenterLuisa

LUISA, poderia haver alguma implicância sim, mas o fato de haver um certo compromisso e responsabilidade solidária da cia. de navegação, apenas casos extremos como eventualmente países árabes que impedem o acesso de passaportes com vistos ou carimbos de entradas em Israel, por exemplo.

Notei um certo prazer do agente tunisiano ao carimbar justamente ao lado de um carimbo de entrada minha nos USA, junto à página onde há o visto norte-americano, talvez imaginando que isso fosse prejudicar minha entrada nos Estados Unidos. Mais apreceu implicância provocativa mesmo.

De todo modo, os países do norte da África que recebem turistas provenientes de roteiros de cias de cruzeiro (marrocos, Tunísia, Egito e Líbia) precisam demais do turismo e os passageiros provenientes de cruzeiros estão ali mesmo para um ou dois dias de viagem e precisam retornar ao navio. Não estÃo a fim de dispensar euros e dólares certos e fáceis por bobices. Epecialmente a Tunísia, o país mais liberal do norte da África.

Concordo com a Luisa... tow quase arrumando as malas! Vc eh msm convincente!!! Tow achando que os cruzeiros são a 8ª maravilha do mundo! Mas, em termos praticos, vamos ao que interessa: GASTOS! Francamente, qto se gasta num cruzeiro como este?
Obrigada!

16:06 | Unregistered CommenterDaniella

Consulte a página da Costa Cruzeiros e verifique os diversos preços para diferentes categorias de cabines, nos diferentes cruzeiros, em várias temporadas, por diferentes destinos.

http://www.costacruzeiros.com/B2C/BR/Shopping/Destinations/Destinations.htm

Somos dois fãs de cruzeiros...Eu concordo com o que voce falou, e assino embaixo.Só falta dar a dica das tarifas e promoções de última hora, que pode representar até 70% de desconto sobre o preço de tabela.

17:10 | Unregistered CommenterErnesto

Arnaldo, dei uma primeira olhada no site Costa Cruzeiros, nos meses de julho a setembro são mais caros. Em outubro já estaria frio? Eu pretendo fazer o roteiro Mediterrâneo, mas quero um período sem muito tumulto, gente demais, sem frio, considero sol em um cruzeiro essencial, tanto no navio, como nas andanças. O transfer hotel/porto é por nossa conta? Estou pensando em chegar um dia antes do embarque e na volta ficar mais uns dias conhecendo alguns lugares da Itália, que acha? Abçs.

12:06 | Unregistered CommenterRosaBSB

Um post ilustradíssimo em todos os sentidos. Contiene um bom texto e umas boas fotografías.
Adoré a foto: fotografando o fotógrafo: você é um artista!.
A cámara fotográfica é importante, mas é muito mais importante o punto de vista creativo. Uma olhada mais para lá da realidade.
Um abraço pra vocês!

13:57 | Unregistered CommenterCarmen

RosaBSB, outubro é bom pra ir pro Mediterrâneo e frio pra ir pros Mares do Norte. O transfer de Milão a Savona é pago à parte e custa cerca de 32 Euros por pesoa, saindo de Milão, se o cruzeiro escolhido sair de Savona. Consulte uma agência de viagens para a reserva e compra do cruzeiro e peça para cotarem preços dos transfers (altamente recomendado). Depois que esolher algum roteiro me diga qual foi para eu dar minha impressão, ok? Não se esqueça de que as excursões em terra são pagas à parte. (consulte os preços na própria página da Costa, asism como os roteiros);

CARMEN, de fato o olhar é o mais importante. A câmera é ecundária, aidna que quanto melhor e mais recursos, se o fotógrafo souber usá-los, as possibilidades de melhores resultados são maiores. Mas eu SEMPRE afirmo que o mais importante é o gosto pela fotografia e o "olhar" fotográfico. Muito grato pelos comentários.

Obrigada, Arnaldo. Vou seguir algumas das suas recomendações e estudar bem o roteiro, pra 2009 tenho um bom tempo de preparação.
Continuo viajando no seu blog e copiando/colando mais detalhes, sempre muito prazeroso.

9:16 | Unregistered CommenterRosaBSB

Arnaldo,

Como sempre fotos lindas !! E que saudade quando vi aqueles guias e mapas de Palermo e Monreale. Acho até que sei onde você fez essa fotografia, numa banca do lado externo da Catedral de Monreale ;)

Como já disse em post anterior, fiz 2 viagens de navio, uma para Buenos Aires, no Brazil, maravilhoso, eu era menina tinha 12 anos. E o outro para a Europa no Enrico C. O Brazil era simplesmente o máximo em tudo, ambientação, comida, era tudo de bom. O Enrico C mais simples, mas também bom. Fizemos um grupo animadíssimo nem sentimos a viagem de ida, mas a volta pareceu longa demais. Portanto, tenho boas imagens de viagens de navio, mas hoje em dia já curto mais viagens por mais tempo em poucos destinos.

Mas, as suas considerações sobre o cruzeiro ao Mediterrâneo são interessantes, em que você conhece várias culturas na mesma viagem. Acho estes transatlânticos de hoje gigantescos, e a quantidade de pessoas proporcional acho que deva superlotar as atividades, o que não me agrada muito.
Em todo caso, devem ser extremamente confortáveis e sem o abre e fecha de malas, como você comenta.
Um abraço,

17:03 | Unregistered CommenterMajô

Arnaldo, por favor delete um dos comentários.

17:03 | Unregistered CommenterMajô

MAJÔ, eu me lembro bem de sua viagem à Sicília, amplamente relatada no seu blog. Me recordo que naquela época havia lhe perguntado exatamente sobre Monreale. A foto foi feita naquela rua lateral que se sobe por escada, antes de chegar à catedral.

SOBRE o navio, esteja certa de que não há superlotação, pois muita gente se espalha pra diversas atividades. Claro que pra quem gosta, ir às piscina em dia de sol e navegação é complicado, mas não é a minha p[refer6encia, portanto, nada me incomodou sendo a única parte onde notei muita gente. No mais, foi minha segunda experiência em cruzeiros pelo Mediterrâneo e assim como a primeira, extremamente gostosa e proveitosa. Sou um cara que viaja muito e confesso que viagens diferentes entre si me agradam bastante e é o que eu procuro fazer. por exemplo, fui em marção a Bangkok, em junho nesse cruzeiro, duas viagens bastante diferentes em todos os sentidos. Já viajei metade dos Estados Unidos de carro e só pra Nova York, por exemplo, pra ficar uns dias. Já viajei seis ou sete países da europa por trem e hoje é um dos tipos de viagem que menos aprecio. Enfim, viagens são como as etapas da vida: na juventude e na maturidade, na infância e na velhice, a gente vai fazendo o que pode e o que gosta segundo nossas preferências e possibilidades. Eu ando numa fase de estar a fim de viagens extremamente heterogêneas, como Japão em setembro e St Marteen/St Martin em dezembro. E neste cruzeiro foi muito, mas muito bacana ter ido à Tunísia e a diversos portos do Mediterrâneo am alguns dias.

Sobre navios, como vc citou os famosos Linea C, eles eram absolutamene o máximo na época. A única coisa que eu não gosto é o tipo de cruzeiro que fica muito tempo navegando sem parar. Esse, por exemplo, navegava praticamente de noite e sempre de dia estava num porto. Foi muito bacana! Obrigado pela visita e comentário.

Oi Arnaldo...tá otimo o post. Voce ja colocou sobre os restaurantes na Tailandia? Estou saindo para realizar um dos caminhos de Santiago, voltamos em 15 dias.Organizando nao tive tempo para ler nada.Fico com saudades e com certeza terei muitas novidades aqui para ler quando voltar. Um abraço

16:27 | Unregistered CommenterRegina

REGINA, obrigado. NÃO, ainda não publiquei nada sobre comida na Tailândia. Resolvi dar uma interrupção pra não ficar longo demais. Ainda tem matérias relacionadas à comida, cultura e umas coisinhas mais.

Caminhos de Santiago é o tema mais explorado na Internet e há uma fonte inesgotável de excelentes relatos e guias de viagens em todos os idiomas, inclusive em português brasileiro.

Boa viagem e volte pra contar! Sucesso.

É uma inspiração para qualquer um sem sobre de duvidas. Visito esse espaço já tem um tempo só hoje resolvi comentar.
parabenizo pelas escolhas, historias e fotos,falando em foto teria como você dizer qual é a maquina que você utiliza?

jornalplantevida@gmail.com

poderia mandar a resposta para esse e-mail?

RITA CRISTINA, eu uso uma câmera NIKOK D-300, reflex (digital equivalente às 35 mm), de 12,0 Megapixels e duas lentes NIKON, uma zoom grande angular 17-55mm 2.8 e uma tele 70-200mm 2.8.

Espero que volte semrpe, goste das matérias e comente sempre que voltar. Obrigado.

Olá, Arnaldo.Post super detalhado. Parabéns! Vou com mais 3 pessoas da família fazer o mediterrâneo, a partir de Veneza(Grécia, Turquia e Croácia) em início de setembro/16(Royal). Fiz o norte da Europa em 2014 também em setembro e o frio nos pegou de surpresa nas excursões em terra ,em Southampton e Le Havre(França). Como é o clima do mediterrâneo nessa época? Agradeço e fico no aguardo das infromações.

23:55 | Unregistered CommenterMarcystela

Que fotos lindas são realmente extraordinarias

14:37 | Unregistered Commenterfrancisco

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.