MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« ROMA: Do Capitolino ao Palatino, 3 milênios de história | Main | SÍRIA: "Krak des Chevaliers" - Os Cavaleiros sem Moinhos »
Segunda-feira
Nov092009

ROMA: Ir e não ver o Papa - Quebrando mitos da cidade

                         POUCAS cidades no mundo reúnem tantos mitos, lendas e superstições quanto Roma.  De milagres e aparições divinas aos acontecimentos mais bizarros, até mesmo no turismo Roma tem seu mito: um de seus famosos ditados (*) é um daqueles que precisa ser desmistificado: costuma-se afirmar que perder tempo equivale a "Ir a Roma e não ver o Papa. 

         

                          VÁ a Roma e não se preocupe com o Papa.  As chances de vê-lo são limitadíssimas e, afinal,  ele não é tão interessante quanto passear pelas ruínas da Roma antiga e pelos tesouros da ‘Cidade Eterna’.  Se for a Roma, desencane do Papa e tire seus dias para fazer passeios à Roma do Coliseu, do Fórum Romano, do Palatino e do Campidoglio - a praça desenhada por Michelangelo, à Fontana di Trevi e o Quirinale,  ao Panteão e a Piazza Navona, à Via Veneto e a Villa Borghese.

  

         

                           ROMA é um cidade-museu, colorida, movimentada, vibrante, um dos maiores destinos turísticos do planeta.  Mesmo que ainda assim você esteja mais interessado no Papa do que na história, fique esperto e certo de que a comida, o ambiente, a cultura e a sociedade são extremamente mais atraentes para turistas de qualquer nacionalidade do que ficar horas sob o Sol na Praça do Vaticano esperando 'pra ver o alemão numa janelinha lá em cima e ao longe.  Roma é um destino obrigatório a qualquer viajante, seja principiante ou experiente, chic ou descolado.

 

     

                        O maior dos mitos é o da própria fundação da cidade, mas este não precisa ser derrubado, não faz mal a ninguém, todo mundo sabe que é lenda mesmo e tem lá seu charme. Aos poucos a lenda vai sendo desmistificada: o símbolo da fundação da cidade de Roma - a Lupa Capitolina, Rômulo, Remo e a Loba de bronze - não é assim tão antigo quanto se pensava: testes recentes feitos pela Universidade de Salerno usando a técnica do carbono 14 revelaram que a Lupa Capitolina...

 

... - a escultura em tamanho real que representa uma loba amamentando os gêmeos Rômulo e Remo  - tem cerca de 1800 anos a menos do que se pensava: a famosa estátua de bronze não foi feita no século V a.C. - na época etrusca -  mas sim na medieval, no século XIII. O original da não tão antiga escultura de bronze pode ser visto no Museu Capitolino, onde a escultura está exposta. Sua réplica fica sob uma coluna pedestal de granito atrás do Campidoglio.

 

  

                        NESTA série sobre Roma o Fatos & Fotos de Viagens vai apresentar alguns fatos, muitas fotos e os roteiros da Roma do Coliseu, do Fórum Romano, do Palatino e do Campidoglio, da Fontana di Trevi e do Quirinale,  do Panteão e da Piazza Navona, da Piazza di Spagna, da Escadaria Espanhola e da Trinità dei Monti.

  

 

(*) "Quem tem boca vai a Roma" e "Todos os caminhos levam a Roma"

 

_________________________________

A seguir: "Do Capitolino ao Palatino"

Reader Comments (32)

Ah, Roma...mais de quinze anos já se passaram desde que estive lá e ainda não me esqueço das sensações, das lembranças dos lugares. O interessante é que, mesmo sendo uma das cidades mais imponentes que existem, o que mais me cativou em Roma foram as ruas, os becos, as fontes, as pequenas praças...essas são as minhas melhores memórias, as que dão mais prazer. Que bom saber que virão muitas fotos...

11:11 | Unregistered CommenterEmília

PS: Eu vi o moço polonês, na janelinha, mas foi por pura sorte!

11:46 | Unregistered CommenterEmília

EMÍLIA, o polonês valia a pena!

fotos totalmente fora de série Arnaldo! Não canso de elogiar... muito expressivas mesmo!

19:51 | Unregistered CommenterTiago

Realmente em Roma a última prioridade é mesmo ver o Papa. Para mim nem sequer é prioridade nenhuma, aliás se não o vir melhor ainda. Com tanta coisa linda e espectacular para apreciar, perder tempo à espera que uma janela se abra para ver uma criatura que vive na e da opolência não é muito inteligente. Mas enfim, a religião continua a mover multidões... e os desgraçados continuam a passar fome.

Mas voltando a Roma e não ao Vaticano, que é o que interessa, consideraria, na minha modestíssima opinião a cidade como um museu ao livre, e da primeira vez que a visitei, logo ao primeiro dia, soube que voltaria outra vez. Só um pequeníssimo (grande!) contra: o queijo! Apesar da generalidade das pessoas adorarem a culinária italiana, a mim não me seduz, precisamente porque usam e abusam do queijo, e comigo queijo nem vê-lo! Pior só mesmo os mexicanos!

Saudações e viva Roma e as ROMANAS!

ROADRUNNER, concordo em gênero, número e grau (quanto ao Papa e à religião)! Só discordo da culinária, ambas, italiana e portuguesa, são fabulosas.

Grande abraço e obrigado pela visita d'além mar.

8:24 | Unregistered CommenterArnaldo

Vários posts no F&F sobre Roma?! Que maravilha! Que presente!
Eu simplesmente A-M-O Roma! Sei que muita gente acha a cidade barulhenta ou que "não é uma Brastemp", mas pra mim é linda!
Concordo, plenamente, que ir a Roma e não ver o Papa é uma mito a ser quebrado!
Fui a Roma, não vi o Papa e foi maravilhoso, perfeito! ;)
PS: Pra variar, lindíssimas fotos!

11:48 | Unregistered CommenterPaula*

Quando fui pela primeira vez, em 2002, fiz questao de ver o Joao Paulo II na tradicional bencao do mezzogiorno, e foi mesmo emocionante, sabia? Ja dessa vez, agora em 2009, fui a Roma e realmente nao me preocupei em ver o papa rsrsrs. Pena que fiquei muito pouquinho, mas apresentei a cidade `a minha irma, que ainda nao a conhecia, em dias lindos como esse que aparecem nas suas fotos. Acho Roma um destino absolutamente essencial, para ir e para voltar.

Eu penso que sempre há que quebrar mitos sobre as cidades, porque de esta forma o turista/visitante pode ver a cidade desde outra perspectiva. É bom perder-se ou perder, por um momento, as guias de turismo e buscar outras maneiras de conhecer os lugares que se visita.
(eu nunca pensé en ir a Roma e ver ao Papa, pero sim ver a grande obra de Bernini, a Praça de São Pedro)
Lindas fotos. Gostei muito da foto do Coliseu.
Um saludo

13:53 | Unregistered CommenterCarmen

Olá Arnaldo,

Que maravilha ler seu blog hoje. Estou em Como há 5 dias (me sentindo em um conto de fadas), indo amanhã cedo para Roma. Por favor, escreva mais!!!

19:51 | Unregistered CommenterIsa

Imagens belíssimas como de costume!

Um abração Arnaldo!

Marcio

21:14 | Unregistered CommenterMarcio

Está precisando de férias? O Submarino Viagens e a Ibero Cruzeiros levam você para curtir férias em alto mar!

O concurso cultural é via Twitter (http://twitter.com/SubViagens) e para participar basta enviar respostas iniciadas com #Queroférias @Subviagens para a pergunta “Por que você merece sair de férias a bordo do cruzeiro Grand Voyager?”.

Participe quantas vezes quiser com fotos ou frases!
Saiba mais em http://www.submarinoviagens.com.br/Viagens/promocao-twitter-ibero.aspx

Hummm, a série vai ser sensacional! Já estou ansiosa!!

As fotos, como sempre, lindíssimas!!

Abraços,

Fê do Viaggio Mondo

16:40 | Unregistered CommenterFê Costta

Obrigado a TODOS pelos comentários! Prometo caprichar nos próximos posts!

22:05 | Unregistered CommenterArnaldo

Sou fascinado pelo Coliseu. E aquela foto...

Roma seria um belo lugar pra fazermos um mini-ConVnVenzzione. Quem sabe comendo uma bela pizza na Da Bafeto?

Abs

EDU, nada, nada mal a idéia de uma pizza (seja lá onde for!) em Roma. É só marcar!

Grande abraço.

17:07 | Unregistered CommenterArnaldo

Que fotos!! A do Coliseu é simplesmente divina!! (muito mais do que o papa, por sinal... rsrs)

Olá. Somos da Equipe Meu Cartão de Viagem e estamos lhe convidando para fazer uma parceria com nosso blog.

www.meucartaodeviagem.blogspot.com

Caso se interesse, mande-nos seu banner através deste e-mail que mandaremos o nosso também!

viral@tlach.com.br
_____________
Meu Cartão de Viagem.
www.meucartaodeviagem.com.br

Romaaaa!!!! Uma das minhas cidades favoritas! E quando eu fui nada de ver o Papa! Alias, na época, nem vi a fachada da Igreja de São Pedro pq ela estava em reforma! Desculpa perfeita para voltar p/ a cidade! Moedas na fontana di trevi é que não faltaram p/ isso acontecer! Vou acompanhar a série!
bjus

22:41 | Unregistered CommenterGuta

Seu blog de viagens é simplesmente maravilhoso!
Fotos belíssimas, a descrição dos locais perfeita.
Cheguei até aqui, procurando sobre o Duomo de Milão. Aliás, as fotos daquela postagem são de tirar o fôlego.
Parabéns pelo belo trabalho

Olá Arnaldo!
Parabéns pelo blog. Suas fotos são maravilhosas.
Estive em Roma em maio deste ano. Fui ao Vaticano, mas na verdade achei bem simples ver o Papa. Não sei se isso ocorre sempre, mas descobrimos que ele dava "audiências papais" nas quartas e domingos lá pelas 10 da manhã. Marcamos na nossa agenda de viagem e lá fomos nós.
Tenho que concordar que vê-lo, para os não-católicos-fervorosos não é tão emocionante assim. Mas chegam a ser bonitos a chegada do seu Papa-móvel pela multidão, a guarda e a comitiva que o acompanha durante a audiência.
O bom disso tudo é que o ritual dura umas boas duas horas, e depois de "só" dar uma olhadinha no Papa, você pode correr para o Museu do Vaticano, e não pegar praticamente nada de fila! Vão estar todos lá na Piazza San Pietro.
Voltando às atrações imperdíveis de Roma, seguimos os conselhos do Riq Freire, e agendamos uma visita à Villa Borghese. É realmente um museu espetacular! Não dá para acreditar na sofisticação daquelas paredes de mármore e a delicadeza e preciosidade das estátuas e outras obras de arte. Vale bastante à pena!

Um abraço,

18:45 | Unregistered CommenterDenise May

Conheci o seu blog há muito tempo durante uma pesquisa casual na internet sobre cidades. Nele encontrei muito mais do que procurava: obtive os dados sobre a cidade que pretendia e, essencialmente, encontrei um espaço que apresenta e representa duas paixões da minha vida: viajar e fotografar. Nunca tinha feito nenhum comentário até hoje, porque sempre que chego aqui me sinto pequenina: eu não tenho um décimo nem do seu curriculum de viagens nem do registo fotográfico que tem delas. Mas hoje, quando entrei aqui e revi Roma (que conheci em Setembro e amei) não pude deixar de lhe escrever umas palavras.
Gostaria, antes de mais, de lhe deixar um sincero obrigada pelo facto de me permitir viajar através de si, não só pelas suas fotos mas também pelas excelentes descrições que faz e também de lhe dizer que as suas fotos são verdadeiras inspirações para mim: revejo-me nelas, nos pormenores que revela e nos ângulos que escolhe e tenho-as sempre como inspirações nas minhas viagens.
Por tudo isto, renovo o meu agradecimento e desejo-lhe muitas e felizes viagens.

Arnaldo que saudade de vc!!! comecei minhas incursões em blogs de viagem com o seu (preciso dizer isso!) e amo sua forma de fazê-lo.. a culpa da saudade é minha que andei perdida por aí, mas já voltei... e que delícia ver Roma, tava pensando nela pra agosto/2010 e agora já tenho bastante certeza... vc é muito preciso em suas colocações, desperta interesse nos leitores sobre o destino e tem cada foto de babar :D
beijinhos

15:26 | Unregistered CommenterCamilla

SONIA ALMEIDA MELO, eu é que tenho que lhe agradecer por seu comentário tão elogioso, gentil e simpático. Saiba que não há motivo para sentir-se "pequenina", tampouco para deixar de comentar. Saiba também que o maior incentivo ao blogueiro é justamente o comentário de seu leitor, suas críticas, suas consultas, suas sugestões e até mesmo suas "broncas".

Eu é que agradeço sinceramente sua visita e lhe peço que sempre que vier deixe um comentário, faça uma consulta, acrescente com sua dica de onde passou, o que viu eventualmente de errado aqui. Contribua. Sinta-se em casa, seja bem-vinda! OBRIGADO!

CAMILA, fico feliz que o FATOS & FOTOS de Viagens tenha sido inspirador e motivador. E que boa coincidência ir a Roma em 2010. Afinal, esta pequena série sobre uma parte de Roma poderá lhe servir de guia. Muito grato pela visita e comentário. Por favor, não deixe de comentar quando passar por aqui.

Bom, eu fui a Roma e nada de papa...mas vi tanta coisa que gostei...acho que bem melhor assim...

0:30 | Unregistered CommenterCarlaZ

Bom dia!! Estou pensando em passar minha lua de mel em Roma. Meu casamento é em fevereiro. Vale a pena ir nesta epoca do ano? Agradeço desde já a atenção!!!

ALEXANDRE, é claro que vale, até por ser um mês em que a cidade está menos cheia. A única necessidade especial é estarem preparados para o frio.

11:02 | Unregistered CommenterArnaldo

Olá!! Iremos a Roma na 2ª semana de dezembro, hospedados no Cicerone. Estará muito frio?! É necessário botas forradas? Casacos mega quentes? A cidade nesta época é muito cheia? Grata!!

Adorei as suas fotos de Roma, e eu tb em varias vezes que la estive nunca vi o Papa e nem por isso fiquei triste.

Olá Arnaldo,
Fui a Roma , duas vezes e não vi o papa. Que pena!!!
A cidade de Roma é linda, inspira história e em quase todas as suas fotos, lindas , eu também as tenho , pois visitamos tudo que você retratou, Ah! tenho um foto do Colisseu iluminado pelos raios do por-do-sol, ficou fantástica..

Fui a Roma duas vezes e tive o privilégio de ver dois papas. Na primeira vez foi o papa João Paulo II, o ví em sua janela, bemmmmm longe, na praça São Pedro. O segundo foi o papa Bento XVI, este foi um sonhoooooo. Recebemos um convite das freiras do convento aonde estávamos hospedados, para assistí-lo em sua benção de Natal em um auditório ao lado da Basílica. Quase infartei ao poder vê-lo de tão perto. Como retorno para lá em setembro, vou começar a torcida para conseguir ver o mais novo papa, o Francisco !!!!

17:54 | Unregistered CommenterMarilia

Caro Arnaldo, gostaria de agradecer por compartilhar informacoes tao maravilhosas. Irei para Roma na proxima semana, e seus relatos me ajudaram muito. Obrigada!

8:13 | Unregistered CommenterAline

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.