MENSAGEM ao LEITOR
CONHEÇA QUEM ESCREVE

BEM-vindo ao Fatos & Fotos de Viagens, um blog sem jabá e não vulgar

        EXISTE no viajar e no escrever relatos de viagens um terreno fértil para demonstrações de arrogância. É algo simplesmente disseminado. Tanto no mundo virtual quanto na literatura. Mas o que o maravihoso mundo da viagens precisa é de mais viajantes humildes, não de "especialistas" caga-regras que determinam de tudo: desde como arrumar sua mala ao único tipo que você deve comprar, do lugar que você tem que ir, caso contrário sua viagem será uma merda. Nunca tão maravilhosa como a dele. As classificações dos lugares também. Tem sobrado superficialidade a egocentrismo. Autores assim não percebem que tudo é muito subjetivo e pessoal, que a experiência e o prazer de alguém não será necessariamente igual ao de outro.  Sobretudo as necessidades.

      A blogosfera "profissional e "monetizada" vulgarizou-se e tornou-se banal. Carecemos de gente que escreva para motivar e inspirar, para alargar horizontes, de viajantes que "mostrem" os lugares em vez de "ensinarem" a viajar. Moderadamente, ponderadamente, sem afetação típica de deslumbrados que viajam pela primeira vez em classe executiva e precisam espalhar para o mundo em resenhas risíveis. Ao contrário, a blogosfera

       ESTE blog, ao contrário, não fez concessões à vulgarização dos blogs depois da "profissionalização" e da monetização de alguns. Ao contrário, este é um blog singelo, simples, pequeno, inexpressivo na blogosfera, não despesperado por audiência nem seu autor se dedica mais à sua divulgação nas redes sociais do que à escrita. Tento dar graça à leitura e consolidar algo que prezo muito: confiabilidade, credibilidade.

        COMECEI a viajar tarde, você sabe. Por falta de dinheiro. Até que um dia viajei pela primeira vez ao exterior. Eu tinha 35 anos. Fui assim apresentado ao então desconhecido mas fabuloso mundo das viagens. Jamais, todavia, pensaria visitar mais de 60 países, alguns muito improváveis à época. Irã, Uzbequistão, Myanmar, Etiópia, Quirguistão entre eles. Mas foi recentemente que compreendi que as viagens ficam pra sempre, não as coisas. E que é por esse mundo ser tão diverso, por cada país ser tão diferente, que me parece tão atraente e divertido.

       NÃO sou escritor profissional. Tampouco jornalista. Mas invejo esses profissionais por dominarem o idioma, a gramática e as palavras.  Ainda assim, faço meu melhor, meu caro, estimado, raro e precioso leitor. Então, peço-lhe que considere algo: que mesmo escrevendo com sensibilidade e responsabilidade, incorro em erros. Se quiser, aponte-os. Tanto gramaticais quanto de digitação. Como tenho revisor profissional, antes de publicar dou curso a incansáveis revisões. E também submeto-os ao crivo de minha esposa. Ainda assim, alguns nos escapam.

      SOU brasileiro, empresário e casado com a Emília do blog "A Turista Acidental" e desde que a conheci (e antes mesmo de nos casarmos), tornou-se a "mais-que-perfeita" companheira de vida, de idéias, de projetos e ideais, sobretudo encantadora, adorável e inspiradora companhia de viagens e de aventuras. Com ela compreendi o que significa "prazer de viajar". Foi (e continua sendo) minha melhor fonte de inspirações e de motivações. Tanto que qualifico minhas viagens como "antes e depois" da Emília e "antes e depois" da Índia. Foi com ela que percebi o que quis dizer Érico Veríssimo com "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado certamente chegará mais longe." Somos pais de gêmeos - uma menina e um menino - nascidos em julho de 2015, e de um filho de 34 anos do meu primeiro casamento, em quem o gosto pelas viagens pareceincorporado. Não sou avô, mas as coisas estão bem encaminhadas neste sentido.

       HOJE com 64 anos (boa parte deles dedicados à família e ao trabalho), foi apenas aos 35 que pude começar a viajar internacionalmente. Desde então visitei 61 países, entre os quais alguns dos mais fascinantes e com os sítios mais admiráveis do planeta. Felizmente, para alguns deles ainda a salvo do turismo de massa, cujos excessos arruinam qualquer lugar. Em março de 2006, quando iniciei este blog, o fiz como meio de comunicação com a família e amigos. Anos mais tarde eu descobri o poder de contar histórias em textos e fotografias, e logo ele tomou outro rumo, provavelmente porque os leitores gostavam dos textos e das fotos, ou então porque na época havia pouquíssimos blogs.

       FIZ cerca de 90 viagens internacionais, voei por 40 cias. aéreas diferentes (algumas extintas) em 391 vôos para fora do Brasil e dentro de outros países e em todas as classes possíveis. Segundo Haroldo Castro - jornalista-fotógrafo-escritor que já esteve em 160 países -, o maior viajante que conheço, em seu teste "Viajologia" que se pode fazer em seu site, que considera não apenas a quantidade de países visitados, mas lugares, monumentos e patrimônios, além de transportes, experiências e situações difícieis porque passam os viajantes, alcancei "Mestrado em Viajologia". Mas isso não é nada diante de gente que lá já "graduou-se" em pós-doutorado.

Escrevo este blog sob uma perspectiva lúcida e sem concessões à monetização sem critérios

        Eliminei o contador de visitas deste blog quando marcava mais de 6 milhões. Audiência hoje em blog é decadente. Viajar, escrever e publicar algo que inspire e icentive o leitor é o que mais me motiva. NUNCA como blogueiro interventor nas viagens alheias, ou caga-regras dizendo como alguém deve viajar e que tipo de mala usar e essas chatices que definem as pessoas homogeneamente.Parece ser o que traz os leitores até aqui. Ou porque gostem de fotografia, para além da leitura odepórica, como eu. E por este blog não ter captulado à ambição e vaidade que levou tantos autores de blogs à monetização sem critérios, sobretudo enganando leitores, cada dia torna-se menorzinho e menos importante. Se continuarem assim, os blogs precisarão ser reinventados. Este aqui nasceu livre e assim será até morrer. Por enquanto estou sempre por aqui. Nem que seja em pensamento. Só não sei até quando.

         Agradeço a visita e os comentários e desejo boa viagem aos leitores.

Em tempo: este blog não integra nenhuma associação disfarçada de incentivos à monetização. Mas se um dia fundarem a ABBLI (Associação Brasileira de Blogs Livres e Independentes), por favor, me convidem!

#blogsemjaba

COMENTÁRIOS
RSS - Quer subscrever?
AddThis Feed Button

Share/Bookmark

VIAJE neste blog

Fotos de viagens
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Cingapura - Conhecendo a Cidade do Merlion | Main | CINGAPURA: Babel do Século 22 »
Domingo
Mar222009

Viagens 2.0 - Ou como a Internet mudou nossas viagens  

Refrexões sobre viagens na Internet, conectividade,Twitter e outras modernidades

_______________________________

 

VIAGENS começam em casa, certo? Certo!Agora é assim, mas eu sou do tempo em que elas começavam fora de casa, numa agência de viagens.

NOS anos 80 brasileiros não podiam ter cartãode crédito internacional, viajavam para o exterior com dinheiro vivo e para escolherem um hotel precisavam esperar que a agência de viagens enviasse um telex (sim, leitor, um telex!) (1) e aguardavam uns dias pela resposta. Caso esta fosse positiva, pagavam adiantado e levavam um voucher. Até hoje tenho curiosidade por saber que caminhos tortuosos o dinheiro que eu entregava à agência percorria até chegar ao hotel. E o que eu faria se meu dinheiro acabasse lá no destino!

BLOGS, reservas online, resenhas de hotéis, guias turísticos virtuais, páginas oficiais de países e cidades, couchsurfing, mapas, trens, ônibus, navios, aviões, albergues, fóruns, clima, aeroportos, condição dos vôos, filmes e fotografias dos destinos. Tudo o que quisermos está aquimesmo, em casa e a dois cliques. Até mesmo as agências de viagens e o envio de dinheiro (2) estão na rede.

PELA Internet e em casa, podemos comprar guias impressos e recebê-los pelos Correios, imprimir guias em PDF, copiar e colar textos e fazermos nossos próprios guias, consultar no mapa o ponto exato onde fica nosso hotel e como chegar até ele desde o aeroporto ou estação de trem, comprar uma passagem de trem, de ferry-boat, alugar carro, reservar um transfer, um taxi, comprar ingressos para aquele show, reservar uma mesa num restaurante e até mesmoconsultar omenú e escolhermos os pratos. Até o Lonely Planet está desenvolvendo um guia para ser consultado em celulares e smart-phones.

SE o futuro ainda não chegou, ele está bem pertinho, aqui na porta de casa. Todas as pessoas sabem que o futuro está na Internet e não apenas o das viagens. E também que ainda que nem todos os serviços e ferramentas já estejam online, éapenas uma questão de tempo, eu diria, de sobrevivência. Todas as pessoas do planeta estarão conectadas, mais cedo do elasmesmas podem supor. E tudo tão rapidamente quanto a velocidade da conectividade aumenta.Todas as coisasserão online e wi-fi, e tudo será planejado em nome da mobilidade e daconectividade.Conectividadeserá tão ampla e comum quanto TV a cabo.

TODAS as pessoas estão ou estarão conectadas entre si, em grupos epor celulares e smart-phoneswi-fi (o Edge e os cabos estão com os dias contatos). O wi-fi está para os celulares assim como o bluetooth esteve para os computadores.

________________________________________

De centelha a incêndio na floresta

CERTA vez li (na Internet, é claro) que tudo isso o que presenciamos terá um crescimento tão espantoso e veloz quanto pudermos imaginar. A velocidade da evolução poderá ser comparada a de uma centelha com um incêndio numa floresta. Aquilo que vemos e experimentamos hoje ainda é tão pequeno e lento quanto uma centelha, queo que está por vir será tão rápido e abrangente quanto um incêndio espalha-se na floresta.

MAS, voltemos ao mundo das viagens pela Internet. Pela Internet não apenas fazemos tido o que hoje é corriqueiro, de reserva de vôos a hotéis, mas encontramos outros viajantes on line, consultamos comunidades, checamos informações em foruns, enviamos e recebemos mensagens, encontramos e colhemos informação, um volume impressionante delas.

(1) o Telex foi um sistema internacional de comunicação escrita que prevaleceu até ao final do século XX. Consistia numa rede mundial com um plano de endereçamento numérico, com terminais únicos que poderia enviar uma mensagem escrita para qualquer outro terminal. Os terminais pareciam e funcionavam como máquinas de escrever, só que eramligadas a uma rede igual àtelefônica. Contratava-se uma assinatura na Embratel, o sinal ia por fio de rede telefônica e uma das particularidades do sistema - um espetáculo para a época - era a garantia de entrega imediata da mensagem e com autenticação dos terminais. eram os primórdios do e-mail. O Telex acabou com o telegrama,o Fax acabou com o Telex,o E-mail terminou com o Fax e euaposto que em breve alguém inventará algo que acabará com o E-mail.

(2) VISA Travel Money e “Enquete da semana” - Viaje na Viagem - Ricardo Freire - 23/04/2008 - Visa Travel Money)

___________________________________________

Twitter já! – Ou Viaje usando o Twitter

 

There’s been a lot written lately about travel and twitter. From the best 50 travel twitters to all the travel twitters to how twitter helps you travel better. Before the topic gets old and stale, I wanted to write about it too. (I’m a slave to trends.)” Nomadic Matt - http://www.nomadicmatt.com

 

TWITTER. Tem nome de passarinho masé um serviço gratuito, uma comunidade de pessoas na Internet eque permite que elas - ao redor do mundo - troquem informações e respondam dúvidas em tempo real. Muitos provavelmente não sabem o que é Twitter. Até bem pouco tempo nem eu sabia.

É algo assim como uma espécie de Web 2.0, isto é, uma rede paralela, de pessoas (neste caso, viajantes) plugadas e reunídas numa comunidade de colaboração e relacionamento on line. Um misto de MySpace, Orkut, MSN, Yahoo Respostas e E-mail,em resumo,um meio de estar "hiper-conectado". É uma ferramenta de emergência em tempo-real. Mas o Twitter não deve ser encarado como um planejador de viagens efetivo, mas como um tira-dúvidas. É pra ser usado como um celular, só que conectado a uma rede de usuários, não apenas ao outro número que se chama.

O primeiro viajante famoso no Brasil a divulgar o Twitter foi o Ricardo Freire (em Viaje na Viagem), aqui e aqui.

MAS há milhões de pessoas twittando – de políticos a viajantes, celebridades a desconhecidos, dizem até que Barak Obama. Mastambém há uma porção de twitters falsos se passando por celebridades.

SEGUNDO experts, há 3 tipos clássicos de usuários do Twitter:

1) Lurker (o espreitador): aquele que mais olha do que escreve, que tem um limitado número de seguidores (pessoas que lêem suas mensagens). Todos começam nesta categoria.

2) Influential (o que exerce influência): aquele que publica limitado número de mensagens mas ao mesmo tempo tem um grande número de seguidores. Influentes não escrevem muito mas são muito lidos.

3) Star (o estrela): aquele que escreve muitas mensagens, tem muitos seguidores e é muito lido.

 

HÁ exemplos surpreendentes e curiosos de como o Twitter está crescendo e poderá chegar a um lugar que ainda não conseguimos enxergar: a Cidade de Portland, Oregon – USA, tornou-se a primeira cidade nos Estados Unidos a lançar seu programa oficial denominado "Twisitor Center", que conecta os seus visitantes com aqueles que podem responder questões relacionadas a viagens à cidade.

Épossível imaginar o Twitter como uma plataforma de procura na Internet? Só o tempo dirá. Mas uma coisa é certa: o Twitter está mudando a blogosfera e mais - para aqueles que estão atentos ao que acontece com o mundo da Internet e como o seu conteúdo é divulgado - o Google, o Yahoo e a Microsoft já olham para o Twitter como um potencial concorrente no mercado das Search Engines. Porcerto essas gigantes da Internet já sabem como uma nova plataforma de micro-blogging como o Twitter - cujo crescimento foi de 900% no último ano! – pode afetar em curto prazo as trêsmaioresdo mercado.

ESTAS usam umsistema algorítimico de recuperação de dados gigantescos na rede. OTwitter – ao contrário dos sites de procura – pode vir a ser uma ferramenta de informações relevantes e bem mais precisas, baseada em “colaboradores” on line, uma espécie de Web 3.0. Não sem motivos o market share das três grandes foi dividido com a pequenina Twitter. Não me espantarei se em breve o Twitter aparecer nos noticiários como “A Aquisição da Década”!

 

NOTA: "Encontrando uma utilidade no emaranhado de pensamentos do Twitter"

Matéria no The New York Times 

 

 

Para instalar um navegador Twitter no seu Desktop

http://www.thirteen23.com/experiences/desktop/blu/#

(pode ser necessário baixar o Microsoft .NET Framework 3.5)

 

http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyId=333325FD-AE52-4E35-B531-508D977D32A6&displaylang=en

 

Reader Comments (9)

Segunda-feira - dia 23/03/2009 - mais algumas centenas de twitters serão
criados , pelos vnvéticos !!
Estou passeando por lá faz poucos dias , ainda não dominei os atalhos e possibilidades , mas pareçe bem promissor .

Oi Arnaldo!
Tudo bem?

Meu nome é Natalie. Acompanho seu blog a quase um ano e nunca passei por aqui para deixar um comentário dizendo como eu acho bacana todos os seus post e como são inscríveis todas as fotos que você publica. Até minha mãe já entrou em contato com você quando você postou sobre Ouro Preto. (Como uma pessoa muito apaixonada por aquela região, ela ficou encantada com o seu blog).

Então aproveito para lhe dar os parabéns pelo blog tão interessante. :)

17:32 | Unregistered CommenterNatalie

é a nova onda do momento né. Vai ser muito útil no futuro, quando todo mundo aprender a usar direito e tiveer mais ferramentas. De qualquer forma já está sendo bom pra todo mundo, inclusive pra mim! Abraço

NATALIE, me recordo perfeitamente do comentário (foram dois, na verdade) de sua mãe naquelas matérias sobre Ouro Preto e o quanto eles foram gentis, simpáticos e elogiosos. Agora vc, com sua simpatia e delciadeza, me enche de alegria, Natalie! Mas saiba, um blog sem comentários não evolui! Por favor, volte semrpe, comente, critique, pergunte e participe. Muito obrigado!

DIOGO PRIETTO, Eu acho formidável essa evolução na Internet e a inventividade e criatividade daqueles que criam programas fantásticos como esses citados. Grande abraço e obrigado!

19:48 | Unregistered CommenterArnaldo

Eu ainda não entrei na onda do Twitter. Mas adorei as explicações. (É que mal sei mexer com as ferramentas do meu blog! rsrsrsrs) Mas já vi que a moda vai pegar. Eu também sou das antigas: minha primeira viagem internacional foi em 1997, eu tinha 24 anos. Viajei de VASP (imagine!) até Antenas. (Avisei que era das antigas...) E tudo foi comprado pessoalmente na agência. Nem sabia o que era e-mail e ainda mandava cartões postais para a família inteira! hahaha!
A parte, Arnaldo: mandei um e-mail para você na semana passada aqui na sua página de contato, mas não sei se recebeu. É que quando a gente clica em enviar aparece uma página em branco e não dá para saber se o procedimento foi realizado. Abs!

SILVIA OLIVEIRA (Matraqueando), eu não recebi (se o tivesse já teria respondido, ainda mais a você!). Por favor retransmita pra "interatabr arroba yahoo.com.br"

Acabei de fazer um teste enviando a mim mesmo e nã recebi ainda. Vou dar uma verificada na configuração e tentarei corrigir. Depois darei notícias. Senão resolver, porei o meu endeço aqui mesmo em algum lugar na coluna esquerda.


BEM, eu comecei em 1987, DZ anos antes de você(ISSO sim é ser "antigo"!). Naquela época não havia e-mail e os cartões postais qe eu enviava chegavam DEPOIS de mim!!

7:38 | Unregistered CommenterArnaldo

Oi Arnaldo, muito obrigada por disponibilizar seu endereço eletrônico aqui. Já enviei o e-mail para você! Abs!

Oi, Arnaldo. Sou iniciante nesse negócio de blogar. Estou com medo de estar virando um vício. Conheci o seu blog a partir do viaje na viagem. Tanto vc, quanto o Ricardo são D+! Como seu post é sobre o Twitter, gostaria de uma ajudinha. Já entrei, me cadastrei, mas ainda não me situei. Tipo assim: não é perigoso esse negócio de passar o número de celular para a internet? É que nesses tempos brasilianos de assaltos, golpes e etc por telefone, a gente fica meio cabreira sabe? Então, como pode ser somente uma dúvida de blogueira iniciante, queria ouvir o ensinamento dos mestres como vc. Can you help me, please?

MILENA, é claro que vc NÃO deve passar dados pessoais, deve usar codinome e jamais dar informações pessoais. JAMAIS!

APENAS pessoas que vc conhece e tem referências deve ser mais natural, ao contrário, evite ao máximo e desconfie de tudo!

Take care!

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.