CONHEÇA O AUTOR

 

         Depois de estabelecer-se na Internet - em 1999 - escrevendo relatos de viagens em sites relacionados com o tema, e em 2006 ter fundado o blog Fatos & Fotos de Viagens - um dos pioneiros da blogosfera de viagens - Arnaldo foi convidado a colaborar com matérias na Revista Viagem & Turismo, da Editora Abril e, agora, prepara o lançamento de seu primeiro livro - "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" - ingressando, assim, na literatura de viagens com um livro encantador, segundo o autor, o primeiro de uma série de pelo menos quatro que já planeja produzir, dois deles em plena fase.

Assim o autor define esta sua nova fase:

             Livro é coisa séria. O que o leitor encontrará em "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia" é diferente do que lê aqui no blog. Da narrativa ao estilo. Em vez de apenas uma "conversa" com o leitor, baseada na informalidade, o livro mistura traços desta coloquialidade e informalidade com os de uma escrita literária. Sobretudo com profundo respeito à arte de escrever. Passo a ser um escritor, o que nada mais é do que uma outra maneira de me expressar sobre viagens e de transmitir ao leitor minhas impressões. Segundo o poeta e ensaísta norte-americano Henry David Thoreau, "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro". A partir deste meu primeiro livro escrito, considero ter ingressado numa nova, deliciosa fase em minha vida. 

             Por bom tempo - antes de me decidir por publicar um livro - meu lado esquerdo do cérebro brigou com fúria contra o direito até certificar-se de que o leitor teria nos meus livro não os textos que escrevi no blog, porque, entre outros motivos, livro é coisa séria, e ninguém (ninguém de verdade!) merece ler posts de blogs reproduzidos em livros, especialmente textos efêmeros, perecíveis, descartáveis ou preocupados em agradarem "o mercado" e a blogosfera. Felizmente, ao que parece, posts continuarão restritos aos blogs e livros a serem livros. O tema da viagem parece ainda não ter-se banalizado na literatura universal, nem ter-se rendido às formas diversas da monetização.

           Minha ascensão na escrita de viagens com este trabalho literário não é exatamente uma novidade. Ainda que recentemente eu tenha notado a mente lampejar com a ideia: tornar-me um escritor de viagens. Todavia, ela sempre me rondou. Mesmo que a alguma distância. Não foram poucos os amigos, parentes e leitores do blog que há mais de dez anos recorrem à pergunta: “Por que não escrever um livro?”

Gente que escreve e encanta, fala sobre o autor:

Haroldo Castro:

            "Arnaldo é um dos viajantes equilibrados e sensatos que se lança escritor, o que, num Brasil de pouca leitura e onde a Literatura de Viagem não chega a ocupar meia estante nas livrarias, conta histórias que servirão de grande subsídio para qualquer leitor, além de ajudar a romper os preconceitos de que a África só oferece guerras, doenças e fome. Infelizmente, a riqueza cultural e natural do continente é quase sempre tão abafadas por notícias negativas que considero este livro um raio de luz na região."

Jornalista, fotógrafo, autor de “Luzes da África”, indicado para o Prêmio Jabuti na categoria Reportagens

Ronize Aline:

             "Minha opinião sobre o autor está refletida na resenha que escrevi de seu livro "Bom dia, Addis. Adeus Etiópia": ele escreve com o coração e demonstra respeito por tudo o que viu. Este livro, mais do que o relato de uma viagem à Etiópia, é uma viagem rumo a uma experiência de imersão e contemplação do outro. É como olhar para o diferente sem estranhamento ou indiferença."

Escritora, tradutora, jornalista, professora universitária, crítica literária do jornal O Globo, do Rio de Janeiro

Rachel Verano

             "Neste livro, Arnaldo tem o poder de nos transportar a um dos cantos mais fascinantes e ainda intocados do planeta. Mas de maneira ao mesmo tempo delicada e profunda, pessoal, criando intimidade com os personagens, deixando o leitor perceber cheiros, sabores e sentir as emoções de suas descobertas. Do peso do ar à alegria de dobrar a esquina, o autor consegue transmitir todo seu fascínio de estar diante de algo realmente novo."

 Jornalista das revistas Viagem & Turismo, Veja, VejaSP, Glamour, TAM e Vamos/LATAM

Davi Carneiro

             "Há uma frase atribuída ao grande viajante do século 14, talvez o maior escritor-viajante de todos os tempos, Ibn Battuta: “Viajar, primeiro te deixa sem palavras, depois te transforma num contador de histórias.” Suspeito, caro leito, ser este o caso do Arnaldo, um autêntico viajante que vem se mostrando, cada vez mais, um talentoso contador de histórias. Conheço-o e o sigo desde 1996, através do seu blog, aquele que, na minha opinião, é um dos melhores de viagens da internet brasileira, tanto pela excelência fotográfica quanto pela qualidade dos textos. Com um currículo andarilho de respeito (mais de 60 países, entre eles Quirguistão, Miamar, Irã e Uzbesquistão), Arnaldo tem o mérito de ir na contramão da blogosfera profissional e monetizada: de maneira simples, autêntica e independente, preza, principalmente, a credibilidade e a confiança de seu leitor." 

 Escritor, jornalista e colaborador de diversas revistas nacionais e estrangeiras

 


COMENTÁRIOS
PROCURA
Quer ler outras viagens?
De onde chegam os visitantes
« Eu não estou de pernas pro ar! | Main | De Kerman a Yazd, uma "aventura" no deserto iraniano »
Quinta-feira
Mar092017

Vem aí o PRIMEIRO livro do Fatos e Fotos!

Capa

 "Da primeira hora à despedida, o relato de uma encantadora jornada de norte a sul pelo país"

 Apresentação

Rachel Verano e Davi Carneiro

Sinknesh Ejigu

(Embaixadora da Etiópia no Brasil)

Prefácio

Haroldo Castro

 A grandeza desta viagem  ___________________________________________

          Desde quando me explicaram, lá atrás na minha vida, que nos versos do Pessoa - “Navegar é preciso, viver não é preciso”(*) - o preciso significava de precisão, exatidão, comecei a questionar, porque "preciso" também pode ser a falta de algo necessário. Então, isso de navegar, de viajar, de sair por aí, marcou-me como algo a ser feito, independentemente de planejamento e sem a certeza do que vai se encontrar.

           Quando o Autor, amigo de muitos anos, me mostrou esse texto acompanhado das fotos, ambos ficamos sem saber o que fazer. Dois livros? Um com texto e outro com fotos? Três? Sendo um apenas com texto, outro com fotos em estilo reportagem e um terceiro só com as coloridas e textos bem curtos, excertos do livro principal? As dúvidas nos acompanharam por bom tempo. Nos pusemosa pensar e a conversar, até que encontrarmos a solução: este livro aqui! Um misto dos três, pois o que tínhamos nas mãos era algo híbrido. 

           O que resultou foi um livro com texto muito bem escrito, cuja visão cheia de humor e inteligência do autor - um viajante “bem viajado” - e fotos muito, muito boas, de quem quer mostrar não seu rosto na paisagem, mas a paisagem que seu rosto viu, e o que viveu e sentiu, com uma grande quantidade de fotos “reportagem”, tiradas no calor do momento, para ilustrarem o texto, como um relato instantâneo do que acontece na leitura.

           Então, para começar a aventura de publicar um livro como este, escolhemos colocar o texto permeado de fotos em preto e branco situando o momento vivido. No final de cada região visitada no paós, especialmente o Norte e o Sul, fotos coloridas, estas mais bem pensadas, emocionantes, relacionadas com o que acabou de ler da trajetória desta viagem precisa e imprecisa, por este país tão desconhecido e fascinante que é a Etiópia.

           Sugiro ao leitor ler de uma vez. E depois, com calma, voltar e apreciar novamente. Tanto as fotos em preto e branco quanto as coloridas. Assim, você vai sentir e viver a viagem como se a tivesse feito junto ao autor. E, provavelmente, também apreciará um povo gentil e cheio de cores do país berço da humanidade, que por vezes parece, estar vivendo ainda numa doida pré-história e armada até os dentes.

           Você vai viajar, sorrir, apreciar este livro. E torcer para que outros livros venham.

 JP Veiga

O Editor

 (*) "Navegar é preciso, viver não é preciso", na verdade foi dito originalmente por Pompeu.  "Navigare necesse; vivere non est necesse" - em latim, foi uma frase dita por Pompeu, general romano (106-48 aC.), aos seus marinheiros, que amedrontados, recusavam-se a viajar durante a guerra. (cf. Plutarco, in Vida de Pompeu)

 

Contra-capa

 

Reader Comments (15)

Querido Arnaldo, nossos parabéns pela publicação do livro! Temos a certeza absoluta de que deve ser um trabalho feito com seu impecável padrão de qualidade, além de com muito amor. O livro será disponibilizado em versão digital? Grande abraço.

Caros amigos, bom tê-los aqui. Sim, o livro terá versões digitais, mas faço questão de lhes enviar um exemplar físico autografado. E terá uma versão em inglês também. Terá a possibilidade de venda aqui no blog, que não será mais um blog de viagens, mas de promoção do livro, notícias de bastidores, fases deste e de outros livros, novidades como noite de autógrafos e tudo mais relacionado com este e com outros que virão.

Antes do lançamento, haverá um evento a ser noticiado aqui, de pré-lancamento, em que estarão presentes a Embaixadora da Etiópia no Brasil, o Consul Honorário da Etiópia no Rio de Janeiro, o CEO da Ethiopian Airlines, o escritor e amigo Haroldo Castro, entre outros, na cidade do Rio de Janeiro.

O livro está em fase final de produção indo para impressão da primeira edição e todos os assuntos relevantes relacionados a ele serão divulgados aqui e no Instagram e Facebook.

Os amigos estejam certos de que em termos de padrão de qualidade será o melhor que eu puder fazer, isó é, a mesua atenção qUE os amigo dão aos ses livros e guias. O livro terá fotos em preto e branco e em cores, ilustrações, um lá out bem cuidado e sobretudo o mesmo respeito pelo leitor.

Um grande abraço e nossas Saudades do casal. Emília e os gêmeos mandam Beijos.

Que maravilha Arnaldo! Se os posts sobre a Etiópia já foram tão emocionantes e verdadeiros, fico pensando como o livro será fantástico... Como já disse no post "Addis Abeba - O prelúdio de uma aventura na Etiópia", devo minha ida à Etiópia à vocês! E será um prazer revisitá-la através do livro!
Abraço.

Obrigado, Larissa. É claro que me recordo de seu comentário. Será um prazer autografar um exemplar para vc, seja na noite de autógrafos, seja num livro que se poderá adquirir nas livrarias ou aqui no blog com envio pelo correio. Obrigado!

Caro Arnaldo

Fico feliz em teu reaparecimento. Nossa viagem ao Irã foi excelente, seguindo muitas das tuas dicas. Parabéns pelo novo escritor que surge, agora de livros. A foto da capa está muito bonita mesmo. Que venham muitos livros, mas continue nos brindando com as matérias no blog também.
Abraços

Kenneth

14:26 | Unregistered Commenterkenneth

Parabéns! . Já os acompanho há algum tempo pelo blog e ficarei honrada em ter este que, com certeza, será o primeiro de vários

outros livros primorosos.

Mas o meu será em papel, como tantos outros de minha coleção, entre eles o Luzes da África, do Haroldo Castro

Obrigado, Marcia, terei prazer em que seu exemplar seja autografado, Se for no Rio de Janeiro, poderei fazê-lo na noite de autógrafos, cuja data será amplamente divulgada aqui. Se não, exemplares adquiridos diretamente no blog serão sempre reletidos com autógrafos.

Que bom saber que em todo este tempo, que não tem publicado nada novo em seu blog, você estava criando este livro. Felicidades. Uma notícia estupenda e alentadora. Você relata também suas experiências viajantes que seria uma lástima que deixasse de escrever.
Parabéns para vocês!!!

14:14 | Unregistered CommenterCarmen

Obrigado pelo incentivo, Carmem

Caro Arnaldo: parabéns pelo livro e que tenha tanto sucesso como o seu blogue de viagens.

Prezado Arnaldo,

Espero adquirir seu livro, em papel, assim que disponível.
O "Luzes da África" do Haroldo Castro inspirou-me a realizar uma maravilhosa viagem pela Namíbia e África do Sul.
Etiópia ainda é um sonho que se formou também na leitura daquele livro. Que a sua obra, desta vez, antecipe de vez a sua realização. Quem sabe eu até presencie a páscoa etíope em Lalibela ano que vem?
Li, acima, que este espaço não será mais um blogue de viagens. Gostaria de saber se o conteúdo será preservado, para que eu possa administrar o ritmo da minha leitura. Há muitos tópicos ainda por ver.
Algumas de suas postagens foram muito valiosas na preparação de viagens que realizei por Marrocos, Rússia, Turquia, Tailândia e Myanmar.
Aguardo seu contato,
Grato,

Miguel

16:09 | Unregistered CommenterMiguel

Miguel, feliz por poder incentivar seu desejo de visitar a Etiópia. Sim. Estaremos - todo o conteúdo e o autor - disponíveis para consulta. Um grande abraço!

Arnaldo, que noticia maravilhosa...

Resolvi passar aqui hoje devido a sua foto lá no instagram para reler aquele post lindo sobre os acasos da vida e um grande amor e dou com esta novidade. Quero muito o livro. Se os posts já foram maravilhosos posso imaginar o livro. Ficarei de olho no lançamento. Quem sabe não me programo para ir ao Rio e conhecer este casal maravilhoso que sigo há mais de 8 anos e que me inspiraram tantos lugares lindos. Ou melhor ainda, quem sabe voce não faz um lançamento aqui em São Paulo também.

Parabéns pelo livro, um abraço para você, Emília e seus lindos gemeos.

19:47 | Unregistered CommenterFlora

FLORA, obrigado. Como SEMPRE, vc nos reserva palavras gentis e encantadoras. pretendo fazer sim um lançamento em SP. Aguarde que será amplamente divulgado o lançamento do livro. Grande abraço

Obrigado, JOSÉ FARIA

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
All HTML will be escaped. Textile formatting is allowed.